floquinhos

terça-feira, 7 de abril de 2009

UMA CERTEZA


FERNANDO PESSOA

"Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é necessário ser um.
"

6 comentários:

Ana Martins disse...

Profundamente belo e verdadeiro querida amiga Dulce!

Beijinhos e votos de uma Santa Páscoa, para si e todos os seus,
Ana Martins

Dulce disse...

Ana, Obrigada.
Uma Santa e Feliz Páscoa para você e os seus, também.

Beijinhos

Menina do Rio disse...

Está dito!

Desejo que tenhas uma Pascoa Feliz!

beijos

Dulce disse...

Menina do Rio,
muito obrigada.
Que sua Páscoa seja também muito feliz.

Beijos

Uwish4 disse...

Nem mais! As pessoas teem que entender de uma vez por todas (e desculpe a minha forma de falar...) que o ser completo tem o bom e o mau, encaixa em si a alegria e a dor. Uma vida completa nao o é sem a aceitacao de ambas.

Quero com isto dizer que nao é estranho termos fases em que andamos tristes, nostalgicos ou pelo contrario pulando de alegria. O ser humano, por ser largamente complexo, é sinonimo de extremos, disparidades, num todo equilibrado.

Pode parecer contraditorio mas nós nao somos felizes a 100% se nunca tivermos tido fases de dor. E nao é tao simplesmente pela frase decorada e badalada de que "só se dá valor ás coisas boas da vida quando já se experienciou dificuldades"... nada desses disparates! Uma pessoa pode nascer, viver e morrer sem nunca ter encarado contra-tempos como um problema, e por isso nunca ter-se sentido triste. É pouco provavel numa vida plena e no tempo natural de vida humano (70, 80, 90 anos) que isso aconteca, mas é possivel...

MAS do que falo é que é necessário, é que a nossa alma necessita absorver uma complexidade de sentimentos, de vivencias, de sabores... é uma necessidade, tal como os bebés querem levar tudo á boca mesmo que nao saiba a nada. Por isso é que mesmo quando nao ha nada de terrivel na nossa vida, temos pequenas fases em que sentimos como se estivessemos mais tristinhos, sem saber porqué...

Por isso é que nos aproximamos e nos interessamos pelos problemas dos outros, ficando tristes por eles e com eles. Quando maior a alma mais solidaria e um maior numero de sensacoes quer abranger e experienciar.

A dor só é má quando nos consome a vida e nao aprendemos a nos despegar dela. Quantos de nós já apreciámos um momento de solidao onde recordamos os pedacos perdidos de uma relacao amorosa que so nos magoou?

Abraco

Dulce disse...

Nada mais a acrescentar...

Abraço e Feliz Páscoa