floquinhos

sábado, 6 de junho de 2009

Um sábado com Fernando Pessoa



Todas as cartas de amor são ridículas
(

(Álvaro de Campos)


Todas as cartas de amor são
Ridículas.

Não seriam cartas de amor se não fossem

Ridículas.


Também escrevi em meu tempo cartas de amor,

Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,

Têm de ser

Ridículas.


Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.


Quem me dera no tempo em que escrevia

Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias

Dessas cartas de amor
É que são Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)


15 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA DULCE, MARAVILHOSA IDEIA A DE PASSARMOS O SÁBADO COM FERNANDO PESSOA... GOSTEI DA ESCOLHA...
ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Dulce disse...

Fernandinha,

porque não há melhor companhia que essa, não é mesmo? O sábado fica muito mais bonito...

beijinhos

Pitanga Doce disse...

Tenho cartas de amor nada ridículas na época. Estão guardadas e atadas com uma fita azul de cetim. Coisa antiga, não? Valem ouro.

bom dia Dulce. Aqui tempo indefinido.

Isa disse...

Minha Amiga,que boa ideia!
Pessoa! Seja ele ortónimo ou
heterónimo! Estou sempre a estudar
este ser tão complexo e,ao mesmo tempo,FASCINANTE!!!!
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Pitanga,

mas eu também tenho, do meu tempo de noivado, ele em BH, eu aqui em SP... Lindas, amareladas pelas décadas que se passaram, amarradas também com uma fita azul, um pequeno tesouro guardado com carinho e amor.
Vez por outra, quando a saudade aperta demais, volto a elas e com elas volto no tempo, refaço nosso caminha de mais de quatro décadas juntos...
Podem até ser ridículas, mas são lindas demais e eu me orgulho de te-as escrito, de te-las recebido.
Beijo e um bom sábado para você.

Dulce disse...

Isa

Mas é opinião unânime sobre Pessoa. Sempre que o trago aqui é com carinho porque os comentários são sempre de carinho e admiração por esse nosso poeta maior.

beijos

Pitanga Doce disse...

Dulce recebi visita da Isa! Que bom nos conhecermos! E foi por teu intermédio. Obrigada!

Já chove por aí? Aqui o tempo está feio mas a nossa chuva vem "importada" daí.

Pitanga Doce disse...

OOOH! Deixaste Rod Stuart e ficaste com Elvis? Que espetáculo!!

Dulce disse...

Pitanga

A Isa é uma pessoa linda, de uma sensibilidade incrivel e sempre gentil. Que bom que se conheceram

Ah, nada disso... rs... Aqui temo sol, ceu azul, apesar do frio... rs... essa chuva foi de outras plagras...rs...

Gosto muito de Rod Stewrt, mas Elvis é minha doce paixão... Lindo, não?. Sempre vou trocando as músicas, mas sempre retorno ao som de Elvis...

Beijos

Maria Emília disse...

Passar o tempo com Fernando pessoa é sempre um excelente programa.
A propósito de cartas de amor lembrei-me de uma canção portuguesa romântica dos anos 60:

"Cartas de amor
Quem as não tem ...
Cartas de amor
Pedaços de dor, sentida de alguém
Cartas de amor
Andorinhas, que num vaivém,
levam e trazem
Saudades minhas
Cartas de amor,
quem as não tem.
Um beijinho,
Maria Emília

Dulce disse...

Maria Emilia,

Muito obrigada por trazer-no tão linda canção. Gostei muito, mesmo.

beijos

Ana Martins disse...

Cartas de amor, ridículas ou não quem as não tem?
E eu querida amiga como gosto de ser assim tão ridícula!

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Também eu, Ana

Nada me deixa mais de bem com a vido do que ter cartas assim ridículas a escrever... rs...
beijinhos

Pitanga Doce disse...

Sabes, gosto muito do Rod Stewart, já o Elvis não é do meu tempo. hhehehe

Dulce disse...

Pitanga

Afinal, ter mais idade deve ter lá algumas vantagens (rs)... A gente vai passando pelo tempo e vai gostando de gente muito especial, geração após geração... rs... sem contar que, como a musica não tem tempo de validade, gostar do Elvis não é apanagio dos mais velhinhos... hehehehehe... Senão, como explicarria meus netos gostarem dos Beattles??? hehehe...
Espero te-la convencido de que vale a pena prestar atenção no Elvis...

Brincadeirinha, viu? rs...

beijos