floquinhos

terça-feira, 30 de junho de 2009

Um abraço que envolve a alma...


Para mim, nada pode ser melhor do que um abraço...
Qualquer que seja o abraço, dado no momento certo, ou em qualquer momento, é sempre uma demonstração de carinho, de afeto, de amizade. Ser estreitado num abraço recompõe a nossa alma, aquece nosso coração, anima nosso espírito, minora nossa dor e, na forma como se á abraçado, sabemos o quanto esse abraço significou para quem nos abraça. Um abraço ligeiro, meio distante, pode significar timidez, ou indiferença, dado como que por obrigação. Um abraço mais rígido pode ser dado por uma pessoa mais endurecida pela vida, menos carinhosa ou que não se sinta a vontade para exprimir seus proprios sentimentos. Um abraço amigo, ah, que delícia, apertado, gostoso, uma união de quem se quer bem.
Mas o melhor de todos, o abraço carinhoso que abrange corpo e alma, que envolve, que acolhe, que faz o mundo girar mais rápido, que nos faz esquecer que há outras vidas em torno de nós... ah... esse abraço... É quase uma comunhão de almas...

Pessoas há que esperam esse abraço por toda uma vida e levam, ao partir, a frustração de nunca o terem sentido. Porque há pessoas que se amam, se abraçam, mas não se doam. Como há pessoas que acham que o amor só é demonstrado através do beijo, quando na verdade, o beijo complementa o abraço, já que raramente acontece o beijo sem o abraço... Mas o abraço pode acontecer sem o beijo e ser maravilhoso.
Passei toda a minha adolescência sonhando com um abraço. Nem queria mais... só que ele me desse "o abraço", aquele vindo da alma, dado com o coração, aconchegante, terno, doce, acima de qualquer desejo, apenas um abraço... Ficou o sonho irrealizado, como tantos que minh'alma abrigou ao longo de minha vida. E a vida ficou me devendo esse abraço...
Tive amores, tive amigos, tive tantos abraços, mas continuava a pensar em como teria sido bom "aquele" abraço que não tivera nos meus verdes anos. e acho que a vida, cansada de tanto me ver lembrar desse inexistente abraço, teceu seus pauzinhos e me colocou, mais de cinquenta anos depois, frente a frente com minha primeira paixão.
Numa reunião de amigos, lá estava ele, envelhecido, como eu, mas com o mesmo brilho no olhar. Muitas conversas, risos, casos contados, momentos de descontração, de alegria e ao final, na despedida... o abraço! E aí a vida pagou sua dívida! Em não mais que segundos, o mundo girou mais rápido, as pessoas em volta já não existiam, Tudo era só ternura, carinho, afeto. Pareceu que nossas almas se abraçavam após séculos de ausência... Um abraço e mais nada... Um abraço que foi tudo... Um abraço... O meu tão sonhado abraço...
Vocês já tiveram o seu? Gostariam de me contar como foi? Eu amaria saber...

16 comentários:

Vivian disse...

...posso imaginar o tamanho
e significado deste abraço
que estava a espera por tanto
tempo, e enfim pode ser
concretizado.

com certeza, abraços são formas
de carinho onde se tocam corações,
estreitam sentimentos.

que lindo seu texto.

sinta-se abraçada por
minhas palavras sinceras...

bj

Lourdes disse...

Olá Dulce.
Que lindo seu texto de hoje!
Como não tenho uma história assim para retribuir, aqui vai o meu abraço amigo.

Dulce disse...

Vivan

Adoro mesmo um abraço e recebo feliz esse que gentilmente me envia em palavras. Assim vou fazendo meu dia mais feliz.
Obrigada e volte mais vezes, será sempre bem-vinda.

beijos

Dulce disse...

Lourdes

Ah, minha amiga, que bor receber seu abraço... Obrigada. Faz-me tão bem!...
beijos (e um abraço)

Pitanga Doce disse...

Ah, minha amiga, na vida tive tantos abraços quanto depedidas, que vêm sempre acompanhadas de um abraço. Mas o que mais me marcou foi um abraço que eu esperava mas não da maneira como foi.

Depois de ficar alguns meses sem ver o meu filho fui ter com ele a Portugal e quando desembarquei no Aeroporto do Porto ele estava la´para me abraçar...vestido com o traje completo dos estudantes de Coimbra, pois ele foi Erasmus no último ano da Universidade.

Podes imaginar o que foi aquele abraço???

LOURO disse...

Olá amiga Dulce:

Lindo o teu texto!!!

Um abraço do tamanho do Mundo e

beijinhos de carinho,

Lourenço

Dulce disse...

Pitanga

Que linda lembrança, minha amiga, que abraço impar, especial...
Também tenho um abraço assim, depois da morte de meu marido, quando voltei de uma estada em casa de minha filha e vinha no avião pensando em como seria solitaria minha vida, porque agora estava sozinha e, quando desci no aeroporto meu filho que estava a minha espera me abriu o mais lindo sorriso, os braços e me envolveu no mais terno abraço que uma mãe pode receber e então eu soube que nunca estaria sozinha...
Filhos são motivos para amar ainda mais a vida...
beijos

Dulce disse...

Obrigada, Lourençao,

pelo abraço e pelo carinho da amizade.
beijos

Chris disse...

Gostei muito de passar por aqui e ler as suas palavas.
Um beijinho
Cristina Fernandes

Dulce disse...

Obrigada, Cristina

Gostei muito de recebe-la. Volte sempre.
Beijos

wallper.lima disse...

Oi doce Dulce!
Amei o seu texto, suas palavras mto bem definidas e com muito sentimento, mexeu comigo.
Realmente um abraço é algo maravilhoso, quanto mais aquele que vem da alma, é como se estivéssemos abraçando nós mesmos...eu entendo direitinho! É bom demais! E sobre um abraço que eu nunca esquecerei, foi a despedida do meu pai, onde ele me deu um abraço tão apertado, e nesse abraço mesmo calado, ele me disse tanta coisa...e depois dali meu pai foi viver em
"outra morada".
Quero agradecer por suas palavras em meu blog sobre minha postagem do Michael Jackson - o qual o texto é meu, mas a foto não, pois não deu tempo, de pintar ou desenhar algo...
Tenho 2 selos pra vc de presente, está do lado direito do meu blog, junto dos meus selos.
E sinta-se abraçada de verdade!
Bjocas no coração.
Waleria.

Dulce disse...

Waleria

Que lindo abraço! Comovente essa sua lembrança...
Sua postagem sobre Michal Jackson está muito linda, mesmo. Gostei demais.
Obrigada pelos selos, estou muito feliz e vou busca-los agora mesmo.
Obrigada pelo abraço. Que coisa boa ser assim abraçada por amigos...
beijos e, mais uma vez, obrigada.

Dlce

Fernanda Ferreira disse...

Amiga Dulce,

Devo ter feito asneira, porque deixei aqui meu comentário ontem e hoje não o encontro...também não admira...ando meia louca :))))

Pois amiga é desses abraços que todos precisamos e que mesmo que alguma vez o tenhamos tido, sentido mesmo, as saudades voltam e a necessidade de ser abraçada assim novamente nos atormente...é assim que eu sinto, parece-me que muita identidade entre nós.

Querida amiga, quero aproveitar para lhe pedir desculpa por ter removido o meu primeiro comentário ao seu comentário. Passo a explicar...sou casada e não me devia ter exposto como o fiz, daí o texto ter uma leitura dúbia que levou a maioria ao engano, só a Dulce mesmo chegou lá...
Já recebi em casa, via e-mail, apoios e críticas, não que as últimas me incomodem demasiado, mas estou sensibilizada demais para ser ferida..percebe???
Dei conta que os colegas que primeiro comentaram talvez se sintam menos bem por não terem tido a mesma percepção e finalmente porque o meu marido também lê meus posts e eu temo que o venha a magoar.
Melhor que ele pense que o meu amigo morreu mesmo...o que felizmente não aconteceu de todo.
Quanto ao meu amigo, ele entendeu, já falei com ele, devia-lhe uma explicação e ele compreendeu.

Amiga, mais uma vez obrigada pelo apoio. De futuro tentarei não me expor tanto, tenho infelizmente esta tendência e acho que neste momento muitos colegas meus me estarão a julgar mal...problemas deles.

Beijinho grande

Dulce disse...

Ná,

A explicação para seu comentário não ter aparecido aqui é bem simples:
É que eu colaboro num outro blog, o Chega=junto, que você também costuma visitar, e postei este texto aqui e lá, e foi lá que você deixou seu comentário. Então, amiga, fique tranquila que os recebi, os dois e fico-lhe muito grata. Adorei seus comentários.

Quanto ao meu comentário no seu "Sempre Jovens", haveria muito mais coisas a falar, mas não achei conveniente. O importante é que saiba que entendo perfeitamente seu momento, por ter passado por algo mais ou menos semelhante, e lamento que esteja triste, mas nem poderia ser diferente.

Tenho certeza que seus amigos (de verdade) vão entender e vão apoiá-la, sempre. E, mais do que tudo, vão respeita-la, respeitar seus sentimentos e suas atitudes.

Fique bem, minha amiga.
beijinhos

Fernanda Ferreira disse...

Amiga Dulce,

Obrigada pelo seu "savoir faire" e essencialmente pela sua compreensão e carinho que sempre me dedica.

Beijinhos

Dulce disse...



não há nada a agradecer... é muito bom este convívio com você.

beijinhos