floquinhos

terça-feira, 23 de junho de 2009

Na véspera de São João, Manoel Bandeira...

Profundamente

Quando ontem adormeci
Na noite de São João
Havia alegria e rumor
Estrondos de bombas luzes de Bengala
Vozes, cantigas e risos
Ao pé das fogueiras acesas.

No meio da noite despertei
Não ouvi mais vozes nem risos
Apenas balões
Passavam, errantes

Silenciosamente
Apenas de vez em quando
O ruído de um bonde
Cortava o silêncio
Como um túnel.
Onde estavam os que há pouco
Dançavam
Cantavam
E riam
Ao pé das fogueiras acesas?

— Estavam todos dormindo
Estavam todos deitados
Dormindo
Profundamente.

*

Quando eu tinha seis anos
Não pude ver o fim da festa de São João
Porque adormeci

Hoje não ouço mais as vozes daquele tempo
Minha avó
Meu avô
Totônio Rodrigues
Tomásia
Rosa
Onde estão todos eles?

— Estão todos dormindo
Estão todos deitados
Dormindo
Profundamente.


14 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDA DULCE, TUDO MARAVILHOSO POR AQUI, GRATA PELO MIMINHO... ABRAÇOS DE CARINHO, FERNANDINHA

Maria Emília disse...

Há que estar acordado quando a festa chega. Se nos deixamos dormir, quando abrirmos os olhos já não estarão lá os que dantes estavam. A vida é como uma festa. Há que dizer eu amo-te, fica aqui comigo, vamos dançar, lançar foguetes toda a noite e todo o dia. E, quando a festa acaba, saber dizer adeus.
Um beijinho,
Maria Emília

Agulheta disse...

Dulce.Gostei do poema,bem alegre para o época de S. João.
Beijinho fica bem.

Lourdes disse...

Olá Dulce.
Noite de S. João é sinónimo de festa em vários países do mundo. Aqui em casa a data comemora-se não por um João, mas por um Fernando. É hoje o aniversário de meu marido, que não deixou a mãe ir brincar ao S. João há 61 anos atrás.
Beijinhos

Dulce disse...

Fernandinha

Abraço de carinho para você também.
Mimo muito merecido.
beijo

Dulce disse...

Maria Emilia

Sim, é isso mesmo. Temos que viver cada momento com intensidade, porque passa núm átimo e logo vira saudade, passado, lembrança...

Beijos

Dulce disse...

Lisa

Tempo das festas de S. João é sempre tempo de alegria, música... E o poeta tem seumpre seu modo próprio de recordar as suas festas.
Beijinhos

Dulce disse...

Lourdes

Mas que bom, minha amiga. Sinceros parabéns ao Fernando, com votos de muitas e muitas noites de Sâo João a festejar...
Beijinho para os dois.

Princesa disse...

Um sorriso nada custa,
Mas vale muito e enriquece...

Dura apenas um instante,
Mas pode, na lembrança,
Durar a eternidade....


Estou esperando um sorriso seu!
um beijo

Dulce disse...

Boa noite,Princesa

Então, deixo aqui o meu sorriso.
bjs.

Ana Martins disse...

Dulce,
está lindo este poema que embora fale de festa, deixa uma réstia de tristeza e saudade pelos que já partiram.

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Ana
Numa determinada fase da vida fica dificil isso não se dar... Nas festas sempre há lembranças dos ausentes. Lembranças sem tristezas, apenas lembranças e até uma certa saudade, como a querer que essa ausência pudesse ainda ser presença... coisas do coração.
beijinhos

elvira carvalho disse...

Meu Deus amiga. Não venho um dia e eis uma catrefada de posts.
Gostei do poema, mas gosto mais do S. João. Este ano foi comemorado com uma ida ao cemitério. Meu pai adorava o S. João e ensinou-nos amá-lo.
Ele partiu há três meses e a saudade aperta.
Um abraço

Dulce disse...

Elvira

Deve sim doer muito, porque a perda é bem recente. Embora a suséncia va sempre se fazer sentir... mas a saudade vai ficando mais doce, com o passar do tempo, e as lembranças boas que ele deixou vão sempre aquecer seu coração.
beijos