floquinhos

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Por favor, não me analise... (Mario Quintana)


Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.

Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu…
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou

Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados

Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço

Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

(Mario Quintana)

13 comentários:

Adolfo Payés disse...

hermosos tus versos..

Un beso


Un gusto leerte

Saludos fraternos
Un abrazo inmenso..

Dulce disse...

Adolfo

A poesia de Mario Quintana encanta sempre.
Obrigada, beijos e boa noite

Sonhadora disse...

Dulce
Sempre belos poemas.
Gosto muito de a visitar.
Um beijo
Sonhadora

Isa disse...

Bom Dia,daqui,deste lado,que tanto a admira e tanto gosta de si.
Sim,M.Quintana encanta sempre.
Deixo-lhe o meu
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Sonhadora

Também gosto de receber sua visita.
Obrigada, beijos e bom dia

Dulce disse...

Obrigada, Isa

A admiração e o bem querer são recíprocos, minha amiga. Obrigada.
Beijinhos e bom dia.

Irene Moreira disse...

Amiga Dulce olhei de minha janela que estavas a postar Mario Quintana e vim correndo me deliciar ouvindo essa voz maravilhosa de Ella Fitzgerald. Beijos e bom final de semana.

Dulce disse...

Irene

Você é sempre bem vinda.
Beijos, obrigada e bom dia

Vitor Chuva disse...

Olá Dulce!

Bons conselhos os contidos nestes bonitos versos: nós valemos pelo todo, e este vale sempre mais que a soma das partes ...

Beijinhos; bom fim de semana.

Vitor Chuva

Dulce disse...

Vito
Obrigada e bom final de semana para você também.
Beijo

Carlos Albuquerque disse...

Sim, não me analise!
Deixe-me andar por aí, voando com os meus sonhos, as minhas saudades, os meus passados e o meu presente.
Beijos

Dulce disse...

Carlos

lindo esse seu continuar o poema...
Obrigada,
beijos e boa noite

mapará tecnológico disse...

Sensacional o poema. Parabéns, Dulce.