floquinhos

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Na minha madrugada, MARIO QUINTANA


CANÇÃO DOS ROMANCES PERDIDOS

Oh! o silêncio das salas de espera
Onde esses pobres guarda-chuvas lentamente escorrem...
O silêncio das salas de espera
E aquela última estrela...

Aquela última estrela
Que bale, bale, bale,
Perdida na enchente de luz...

Aquela última estrela
E, na parede, esses quadros lívidos,
De onde fugiram os retratos...

De onde fugiram todos os retratos...

E esta minha ternura,
Meu Deus,
Oh! toda esta minha ternura inútil, desaproveitada!...

25 comentários:

Isa disse...

Dulce,receba um luminoso Bom Dia,de
Lisboa. Muito frio,mas Sol e...claro
com o calor da Amizade.
Estamos em sintonia: escolhemos Mário Quintana.
Bom gosto...só podia!!
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Minha amiga, Quintana é sempre escolha acertada. Não há quem não goste, não aplauda.
E falou em bom gosto... rs...
beijos e bom dia

Carlos Albuquerque disse...

Bom dia, amiga Dulce!
Posso deixar aqui um bilhete para Mário Quintana, lá onde ele está?
Posso?
Então:
Mário, sua ternura não foi inútil nem desaproveitada, não, ela vive sempre connosco.
Beijos

Dulce disse...

Carlos

Não só pode como, assino em baixo.
E essa ternura alimenta nossas almas, afaga nossos corações.
Beijo e bom dia.

Graça Pereira disse...

Há ternuras desaproveitadas? Nunca!! Por isso, Mário Quintana deixou-as nas estrelas, talvez na última, a mais brilhante que nos aponta o caminho nesta época do ano...
Enfeito o meu dia com estas ternuras...
Beijos
Graça

heli disse...

Dulce.

Você nem imagina o bem que me faz, esse encanto da poesia de Mário Quintana.
beijos
heli

Adolfo Payés disse...

Me gusto mucho tu post.. hermoso..
Es todo un placer visitarte..

Un beso.
Que tenga un hermosa día.

Un abrazo
Saludos fraternos..

Pitanga Doce disse...

Quintana deve ter perdido um grande romance para sentir sua ternura inútil e desaproveitada.

beijos em tarde confusa (eu, não a tarde)

Dulce disse...

Graça

Ternuras de poeta vagam pelo mundo, pelas vidas solitárias, pelos corações apaixonados...
Beijos

Dulce disse...

Heli
Quinta é sempre um alendo, um sobre de beleza em cada momento
Beijos

Dulce disse...

Pitanga

Parece que os poetas sofrem do "defeito" de viverem perdendo amores... rs...

E porque minha amiga está a se sentir confusa na tarde?
beijos

Dulce disse...

Adolfo

Sua presença neste espaço traz sempre muita alegria. Gosto muito de recebe-lo por aqui, como gosto de passear por seu blog, ler seus poemas, conhecer um pouco mais de um amigo nascido nas distantes terras salvadorenhas. Uma amigo com uma forte história de vida, e que, apesar de tudo, não perdeu a sensibilidade.
beijos

Pitanga Doce disse...

Dulce, é o toque do correio que me deixa confusa.

Dulce disse...

Pitanga

Ora, ora, ora... Que haverá com o toque do correio que anda deixando minha amiga confusa? Será que anda soando demais?...

Agulheta disse...

Dulce!
Que mais poderei dizer a este belo poema,as palavras de Quintana sempre nos dão a ternura da escrita.
Beijinho
Lisa

Sonhadora disse...

Dulce
Como sempre escolhas maravilhosas.
Um beijinho
Sonhadora

Dulce disse...

Lisa

Mas palavras são mesmo desnecessárias diante da ternura de Quintana
beijos

Dulce disse...

Sonhadora,

Muito obrigada. Beijo para você também e uma boa tarde.

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce,

Realmente de uma ternura imensa que até faz doer.
Escolhas sempre fastásticas, muito ao jeito d sua doçura, amiga.
Beijinhos
Ná.

PS. Tem no Rau a história de Deu-la-Deu e uma visita guiada a Monção.

Pitanga Doce disse...

É tão incrível que até assusta! Já estava desacostumada.

Dulce disse...



Sempre Quintana, né amiga?
Já estive por lá, andei passeando pelas fotos lindas tiradas por seu marido, fiquei encantada, mas queria reler o texto novamente, com mais cuidado, por isso não comentei
Mas vou voltar com calma, viu?
Beijos e boa tarde

Cadinho RoCo disse...

E ainda assim insistirmos na ternura porque temos ela encarnada em nós, porque somos por natureza seres ternos.
Cadinho RoCo

Dora Regina disse...

Caro amiga Dulce,
Parabéns pelo lindíssimo poema, aproveito e agradeço sua visita e comentário em meu blog.
"Filha do céu" fica muito feliz!!!
Um abraço.

Dulce disse...

Cadinho RoCo

E é exatamente isso que faz a vida ficar tão bonita.
Um abraço

Dulce disse...

Dora Regina

Obrigada.
Visitar seu blog é sempre muito agradável, é um lindo cantinho.
Um abraço