floquinhos

sábado, 14 de novembro de 2009

POESIA NA TARDE - JULIO CORTAZAR


RAYUELA


Toco tu boca, con un dedo toco el borde de tu boca,
Voy dibujándola como si saliera de mi mano, como si
Por primera vez tu boca se entreabriera, y me basta
Cerrar los ojos para deshacerlo todo y recomenzar,
Hago nacer cada vez la boca que deseo, la boca que
Mi mano elige y te dibuja en la cara, una boca elegida
Entre todas, con soberana libertad elegida por mí para
Dibujarla con mi mano en tu cara y que por un azar que
No busco comprender coincide exactamente con tu boca
Que sonríe por debajo de la que mi mano te dibuja.

Me miras, de cerca me miras, cada vez mas de cerca y
Entonces jugamos al cíclope, nos miramos cada vez mas
De cerca y los ojos se agrandan, se acercan entre si, se
Superponen y los cíclopes se miran, respirando confundidos,
Las bocas se encuentran y luchan tibiamente, mordiéndose
Con los labios, apoyando apenas la lengua en los dientes,
Jugando en sus recintos donde un aire pesado va y viene
Con su perfume viejo y un silencio. Entonces mis manos
Buscan hundirse en tu pelo, acariciar lentamente la profundidad
De tu pelo mientras nos besamos como si tuviéramos la boca
Llena de flores o de peces, de movimientos vivos , de fragancia
Obscura. Y si nos mordemos el dolor es dulce, y si nos ahogamos
En un breve y terrible absorber simultaneo del aliento, esa
Instantánea muerte es bella. Y hay una sola saliva y un solo
Sabor a fruta madura, y yo te siento temblar contra mi como
Una luna en el agua.

14 comentários:

Adolfo Payés disse...

Excelente poema... Cortazar..


Un abrazo
Saludos fraternos...

Que disfrutes del fin de semana..

Dulce disse...

Adolfo

Obrigada. bom que gostou
Beijos e bom final de semana para você tambem.

Fernanda disse...

Querida Dulce,

Que beijo mais doce e arrebatador.
A descrição é tão perfeita que até dá para saboreá-lo.
Lindo, maravilhoso.

Beijos amiga

Dulce disse...

Pois é, Ná... eu diria que não e um beijo, simplesmente... é "O BEIJO"
Achei tão lindo que não pude deixar de postar aqui.
Beijinhos e boa noite

Sonhadora disse...

Dulce
Maravilhoso...gostei muito,aliás como tudo no seu blog.
Um beijo carinhoso
Sonhadora

Marcia disse...

Olá,
Tenho um selinho no meu blog para ti. Passa lá para pegar.
Abracos e bom fim de semana,
Márcia

compreendereevoluir.blogspot.com

M. Lourdes disse...

Dulce
Lindo este poema. Mas que beijo!
Beijinhos

Dulce disse...

Sonhadora

Muito obrigada
Que bom que gosou, tambem acho lindo.
Tnha uma boa noite.
Beijos

Pitanga Doce disse...

Sabes aquela história de associação de palavras? Pois é, aqui foi de pensamento ou sentimento, sei lá. É que ainda tenho no ouvido a música que tocou no baile El Dia Que Me Quieras e eu voei pra bem longe. Quando li esse poema, lembrei-me do que não devia. Deu pra entender? Confuso, não? Mas é que ando assim.

boa noite Dulce

Dulce disse...

Marcia

Muito obrigada pela visita e pelo lindo selo que simboliza amizade, o que é muito importante, para mim.
Passei em seu blog para retirá-lo e estou levando-o para o Meu Livro de Selos, um cantinho especial, criado para armazenar os presentes, selos, mimos que os amigos nos oferecem.
Muitissimo obrigas / beijos

Dulce disse...

Lourdes...

Pois é minha amiga... que beijo!!! rs
Um lindo domingo para você.
beijos

Dulce disse...

Pitanga

Lembrou-se do que não devia? Ah, acho que o que é bom dever ser sempre lembrado... Aninha a alma, adoça o coração... Feliz quem tem lembranças assim, minha amiga, momentos vividos que ficam para sempre...
El dia em que me quieras é lindo demais... E não ha confusão alguma...

beijos minha amiga e deixe sua alma voar para longe... ela sempre volta mais feliz.

Graça disse...

Dulce,

a continuar desse jeito, amiga, vc vai precisar acionar URGENTE um tradutor do google para nós...rsrs
Lindo poema de Cortázar!!sou 'fissurada' nele tb.
Um abraço e bom domingo!

Dulce disse...

Que nada, Graça... espanhol é tranquilo... risos...
Brincadeirinha, viu? eu sei que as vezes eu extrapolo, mas esse poema é tão lindo que não pude deixar de postar.
Tenho uma historinha a respeito da falsa impressão que se tem de que o espanhol é fácil para nós (ledo engano) que qualquer dia conto aqui.
beijos