floquinhos

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Ficaram tantas lembranças...


Sabe, meu amor, conservo ainda no porta-chapéus, à entrada da sala, as suas bengalas, aquelas mesmas bengalas que você usava para apoiar seu andar na medida em que seu caminhar foi ficando mais lento, mais difícil. Sim, conservo-as no mesmo lugar, como se estivessem ainda à sua espera, talvez porque ainda ache dificil, após sete anos, pensar que sua ausência é definitiva. E ao retirá-las para limpar, uma a uma, ao colocar minha mão sobre o cabo em que sua mão se apoiava, uma extrema saudade foi se aconchegando dentro de mim e a lembrança da doçura de suas mãos nas minhas, de seu abraço, de seu aconchego foi me envolvendo. Sentei ali mesmo, no chão. e deixei que minhas lágrimas lavassem meu rosto e que meu coração chorasse, mais uma vez, a sua ausência...

25 comentários:

Isa disse...

Poder guardar do Amor essas recordações é tão reconfortante.
Digo isso pensando na minha Avó,p.ex.
Dulce,querida,no lugar onde seu Marido está,tb.ele se emocionou,acredite.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Será que é das avós esse sentir? da sua, das minhas, da de meus netos?
beijos e obrigada

Patti disse...

Deixo um beijinho, querida Dulce.

Dulce disse...

Patti

Obrigada...
beijos

Fernanda disse...

Querida Dulce,

Amiga, deve ser muito difícil não se sentir assim. As ausências de quem amamos doi muito, sei pelas muitas lágrimas que choro, quase todos os dias, pelos meus pais.
Para minorar esses sentientos só guardei pouquíssimas coisas de cada um deles.
Mas as memórias estão todas cá...

Beijinho amiga doce,



Nota:
Hoje há festa no Sempre Jovens.Conto consigo.

Carlos Albuquerque disse...

Sei o que dói a saudade pela perda de um ente querido.
Nada mais lhe consigo dizer neste momento.
Beijos, amiga

Dulce disse...


Obrigada.
E no entando a vida segue seu rumo, e nós temos que seguir com ela. Em alguns momentos perdemos o prumo, mas logo retornamos a caminhada, porque afinal era isso que ele esperava de mim...
Vou passar lá pelo Sempre Jovem para ver a festa.
Beijinhos

Dulce disse...

Carlos Albuquerque,

muito obrigada.
O carinho, a stenção dos amigo trazem sempre um alento. Já está tudo bem, são momentos e passam.
beijos

Cris Tarcia disse...

Olá, Dulce!

Viajando através dos blogs cheguei aqui no seu cantinho, que é adoravel, fiquei encantada com a declaração de amor, linda , cheia de ternura. Que mostra muito bem a saudade que fica no coração. Com certeza vou voltar

Um abraço e uma linda tarde

Dulce disse...

Cris Tarcia

Obrigada, seja bem vinda e saiba que é um prazer recebe-la. Este espaço está sempre aberto para os amigos. Venha sempre que quiser.
Beijos e boa tarde.

Pitanga Doce disse...

E porque não chorar? Deixar que o coração fique mais leve, ainda que se saiba que a realidade é imutável.

beijos carinhosos, Dulce.

Dulce disse...

Pitanga

Mas minha amiga, chorar é comigo mesma... rs... choro de alegria, de tristeza, de emoção... rs...
beijos e boa noite

heli disse...

Dulce.
Estou dando uma passada para dizer que adoro ler tudo aquilo que você escreve...
Que palavras doces, profundas, onde a saudade tem seu lugar de honra.
Beijos,

Adolfo Payés disse...

Ha de ser muy difícil sentirse así..

Un gusto leerte

un beso

Saludos fraternos
Un abrazo inmenso..

Dulce disse...

Heli,

muito obrigada por ter vindo. Sabe que sua presença é muito importante aqui no blog.
beijos e boa noite.

Dulce disse...

Adolfo

Obrigada pela atenção.
São momentos que chegam trazendo lembranças, e depois vão-se deixando saudades, mas assim é a vida. Feita de momentos. Bons ou maus, momentos.
beijo e obrigada.

elvira carvalho disse...

A saudade definitiva dói mais porque não há esperança onde se apoie.
Sem palavras que sirvam de consolo, deixo um carinhoso abraço

Dulce disse...

Elvira,

Obrigada, amiga... são momentos que passam. Lavo minha alma, deixo o sentimento fluir, e assim consigo me recompor e a vida segue seus caminhos...
Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Hoje, Dulce, não consigo mais do que enviar-lhe um beijinho.

Dulce disse...

Carlos,
Eu o recebo, meu amigo, e agradeço.
Obrigada...

Agulheta disse...

Querida Dulce!
Como dói a saudade de alguém que se amou, a dor sentida em cada instante,os lugares e os hábitos.Ele devia ter ouvido esta declaração de amor que ficou para sempre.
Beijinho de amizade bfs
Lisa

Dulce disse...

Lisa
Dói, sim, minha amiga, mas ficaram os momentos especiais, so dias vividos, a vida contituida.
Aonde estiver, ele sabe...
Beidos e obrigada

affonso disse...

Dulce, a prima predileta.
O primo Bira foi premiado por ter tido a felicidade de ter você como companheira; pelo carinho e solidariedade. Abraços das Minas Gerais.
Do primo Affonso.

affonso disse...

Dulce, a prima predileta.
O primo Bira foi premiado por ter tido a felicidade de ter você como companheira; pelo carinho e solidariedade. Abraços das Minas Gerais.
Do primo Affonso.

Dulce disse...

Affonso, primo muito querido

Que alegria receber você aqui no meu cantinho. Seja muito bem vindo. e que bom receber um abraço ai das Minas Gerais.
Obrigada, muito obrigada pela presença, pelas palavras e pela acolhida.
Beijos para você e para a Laís.
E, por favor, volte sempre.