floquinhos

domingo, 8 de novembro de 2009

A Poesia de Olavo Bilac


Ouvir Estrelas

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso! E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto,
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E ao vir do Sol, saudoso e em pranto
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado-amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Têm o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e entender estrelas."

15 comentários:

M. Lourdes disse...

Oi Dulce
Tem mais um selinho no meu blog para acrescentar à sua colecção.
beijinhos

Graça disse...

Dulce,
minha amiga querida!!!
Que lindo está teu blog, com essa nuance azul...
Amo o azul!!!
Sim, está divino tudo isso, parabéns, muito bom gosto!
'Ora direis ouvir estrelas'... meus alunos amam de paixão Olavo Bilac.
E eu, bem eu, o dobro, rsrs.
Gracia por esse poema.
Um beijo!
PS Continuemos com as crônicas no Empório... estava uma delícia.

Dulce disse...

Lourdes

Minha amiga, nem sei como agradecer sua gentileza. Acho que um "muito obrigado" nem está mais bastando.
Fica minha amizade e um grande abraço.
Vou ao Açor, com muito prazer, buscar mais um selinho.
Beijos

Dulce disse...

Graça, muito obrigada
Fico feliz que tenha gostado da mudança. O azul é realmente uma cor que acalma, que traz uma certa paz.
Olavo Bilac tem estado pouco por aqui, mas vou tentar corrigir esta falha.
Adorei participar do Empório e adoraria mesmo continuar. Novos contos no ar?
Beijos

Osvaldo disse...

Dulce;

É bem verdade, tanto para as Estrelas, como para as Pedras, assim como para toda a natureza, tem que se sentir amor para as escutarmos quando lhe falamos... e acredita, que quando visito um velho Castelo, adoro ficar só por uns instantes para falar às pedras que lhe servem de base!...

Se elas respondem?... experimentem.

bjs, Dulce.
Osvaldo

Dulce disse...

Osvaldo

E que histórias essa pedras seculares têm para contar!... É fascinante essa sensação de se estar interagindo com plantas, pedras, estrelas, lua - a lua é minha confidente - traz a alma uma espécie de magia... E a mim, sempre respondem... respondem com a sensação de paz que o momento põe em mim.
Beijos e bom dia.

Ana Maria disse...

Passei para agradecer sua visita e te desejar uma semana cheia de luz!!!

ABraços da nova amiga

Ana Maria
http://euqueamotanto.blogspot.com/

Ana Maria disse...

Perfeita esta poesia...
Optar pelo amor vale a pena...

Abraços

Dulce disse...

Ana Maria

Obrigada e seja bem vinda. Semana linda para você também.
Concordo com você: Optar pelo amor é a solução.
Abraços

Gui disse...

Feliz de si que é uma das das pessoas que têm a felicidade de entender as estrelas. Todas as noites falo com uma em particular dos milhões de estrelas que bordam de luz o firmamento.

Dulce disse...

Gui

Feliz você que tem uma estrela especial, particular, na imensidão do firmamento...
Felizes nós que ainda acreditamos na magia das estrelas.

Graça Pereira disse...

A poesia é linda...do melhor de Olavo Bilac e...depois o cenário fantástico que nos transmites, leva-nos mesmo até ao céu..senti-me pendurada numa estrela, de conversa pegada com ela...se calhar a mesma que, em noites de prata, eu dialogo tantas vezes... Desenganem-se os incrédulos...as estrelas, falam mesmo!!
Um doce beijo Graça

Dulce disse...

Graça

Afinal descubro que tanta gente fala e ouve estrelas, e isso é maravilhoso, porque já dizia Bilac que "só quem ama é capaz de ouvir entender estrelas"... Assim, o mundo cobre-se de amor, apesar de tudo.
Beijos

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce,

Parabéns pela escolha da poesia, é linda e a minha amiga é capaz de ouvir e entender as estrelas.

Eu sei que sim!

Beijinhos
doces para si Dulce,
Fernanda Ferreira

Dulce disse...



Esta sua amiga é um descalabro... rs... ela ouve e entende estrelas, namora a lua... uma loucura... rs...
Beijos e obrigada