floquinhos

terça-feira, 24 de novembro de 2009

A Poesia de Drummond


MÃOS DADAS

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos, mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

10 comentários:

elvira carvalho disse...

Drummond fez-me vir aqui correndo.
É que também é um dos meus poetas de eleição.
Um abraço

Dulce disse...

Elvira

Então agradece a Drummond pela sua presença...
Beijos e boa noite.

Maria Teresa disse...

Nada como um poeta grandioso para cantar o aqui e o agora, não é, Dulce? O poeta gauche realmente soube tirar as pedras do caminho e nos ensinar a viver em plenitude. De mãos dadas!
Beijos.

Osvaldo disse...

Dulce;
E de mãos dadas, Monsieur Carlos Drummond de Andrade, preparou jovens gerações a efrentarem com sabedoria, humildade, mas de passo firme, o futuro... e eu revejo-me em seus ensinamentos.

Obrigado, meu professor.

bjs, Dulce.
Osvaldo

Sonhadora disse...

Dulce
Lindo poema...gostei muito.
Um bom dia para si.
Um beijo
Sonhadora

Dulce disse...

Maria Tereza

Drumoond abriu lindos caminhos na poesia e seguimos por eles emocionados. De mãos dadas e corações plenos de ternura...
beijos

Dulce disse...

Osvaldo

Já disse inúmeras vezes o quanto você foi privilegiado em pode conviver assim de perto com Drummond e colher seus ensinamentos, partilhar de seus dias de mestre.
Mas hoje estou triste, porque seu Mau, Triste e Feio fecha suas portas e nós ficamos sem seus ensinamentos, suas lindas fotos.
Volte logo, amigo, por favor.
beijos

Dulce disse...

Sonhadora

Obrigada. Fico feliz quando gostam do que aqui coloco.
beijos e bom dia.

Fernanda disse...

Querida Dulce,

Que beleza...seguiremos de mãos dadas na vida presente.

Este Senhor Drummond tinha que ser um dos seus predilectos.

Beijinhos

Dulce disse...



Drummond era de uma sensibilidade e de uma agudeza de espírito incontestáveis. Não dá para não te-lo como um dos poetas do coração... Quanto mais se conhece sua obras, mais ela nos fascina.
beijos, bos noite.