floquinhos

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A quem você daria um cartão vermelho?


Em passeio ontem pelo "
Crônicas do Rochedo" fui praticamente intimada pelo Carlos Barbosa de Oliveira a dar Cartão Vermelho a dez pessoas que considerasse merecê-lo, sob pena de perder minha licença de caminhar naquele pedaço da blogosfera (rs) e como nem posso pensar nisso, corri a preparar tanto minha lista dos dez merecedores desse cartão (como exige o desafio) quanto a dos que desafio também a passar para a frente o referido cartão.

E como "conto o pecado, mas não conto o pecador", para não criar um mal estar no meu cantinho, ai vai a lista dos dez contemplados pelo cartão, sem citar nomes, porque cada um sabe se a carapuça lhe serve... (rs)

Aceno sem titubear um cartão vermelho...

- Ao que tendo sede de poder vai levando de roldão tudo e todos que encontra pela frente, sem pensar no mal que vai causando com sua desastrosa ascenção
- Ao que mente descaradamente
- Ao egoista que pensando que o mundo foi criado para servi-lo jamais se preocupa com seu semelhante
- Ao dissimulado que veste uma máscara que lhe cobre um carater duvidoso.
- Ao manipulador que se sente o dono da verdade e quer que o mundo gire levado pelo toque de suas mãos
- Ao fraco que se deixa levar sem sequer tentar um caminho
- Ao preguiçoso que fica estagnado na vida esperando que a oportunidade lhe caia do céu
- Aos pais que já não mais educam seus filhos, legando a humanidade cicadãos irresponsáveis, despreparados
- Ao falso profeta que usa a fé das pessoas para construir seu enganoso império
- Ao insencível, que nunca se comove, que fecha os olhos para as necessidades de seu próximo

Meus amigos, a lista dos merecedores de um cartão vermelho seria enorme, mas deixo espaço para que nos digam a quem o legariam, caso queiram aceitar este desafio, para os seguintes blogs:

- "Coisas daqui e dali" - Carlos Albuquerque
- "Mundo e Vida" - Daniel Costa
- "Mar de Chamas" - Lisa (Agulheta)
- "Na Casa do Rau" - Fernanda
- "Wallarte" - Waléeria
- "In FocO" - Vivian
- "Pico Minha Ilha" - Salomé
- "Foi desse jeito que eu ouvi dizer" - Silvana Nunes
- "Africa em Poesia" - Lili Laranjo
- "Tal Qual Sou" - Maria Emilia

29 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Olá, minha querida amiga.
Muito obrigada pela oportunidade que estpa dando para divulgar o meu espaço. Estou passando por um momento bem ruim, estou sem trabalho e isso faz com que tenha uma série de dificuldaes. Mesmo assim, não perco a vontade de dividir o que aprendi com os internautas. Agradeço muito o que está fazendo por mim, levantando a minha auto-estima num momento muito difícil da minha vida. Aqui em casa somos dois desempregados, a barra não está fácil; Meu marido não fala noutra coisa senão em se matar e eu, além de ter de administrar o pouco que temos, fico dividida entre o que gosto de fazer e ele.
Muito obrigada mesmo, você nem imagina o bem que tem feito.
saudações Florestais !

Silvana Nunes .'. disse...

O meu cartão vermelho hoje vai para o fraco que se deixa levar sem sequer tentar um caminho.
Vai muito com o momento que estou vivendo hoje. Não me conformo em ver o meu marido neste estado.

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce,

Obrigada por ter passado pela Casa do Rau e deixado o seu sempre super simpático comentário.

Este desafio já foi lançado ao Sempre Jovens pelo Blogue amigo Sustentabilidade não é Palavra é Acção, das minhas amigas Manuela Araújo e Fada do Bosque.
O amigo João decidiu declinar, eu fiquei no baloiço, mas eu não sou ninguém...
Agora a Casa do Rau não tem o perfil necessário para aceitar o desafio.
O meu único Blogue que aceita todas as causas e todos os assuntos é o Diverse Texts and Stories, mas como é destinado a uma audiência mais internacional, julgo que este desafio também não caberá no seu formato.

Lamento imenso, nem sabe quanto, mas não posso aceitá-lo e fazê-lo condignamente.

Beijos amiga,

Silvana Nunes .'. disse...

Eu arranjei um trabalho para vender, mas as pessoas gostam de explorar. Só ganhamos o que vendemos e uma comissão ínfima de 3 por cento. Daqui a pouco vou sair, sou obrigada a arrastá-lo comigo, fico com receio que faça uma besteira. Mas eu não deixo a peteca cair, acredito em dias melhores e que se uma porta se fecha, uma janela se abre. Talvez eu não esteja conseguindo ver essa janela. Estou aqui desde 2007 neste sufoco (rs), mas vou sair dele.
Beijo

Dulce disse...

Silvana

Não imagina como me entristece saber pelo que passa, minha amiga, mas é preciso ter forças para passar por essa fase tão difícil, e forças redobradas para amparar emocionalmente seu marido que vive talvez o pior momento da vida dele.
Coloco-os em minhas orações com a esperança, com a certeza de que tudo isso vai passar, amiga. Não perca a fé em você mesma, nem na vida.
Fico aqui a sua total disposição, minha amiga. Sei que nada posso fazer, mas posso emprestar meu ombro, se precisar falar. e conte sempre com meu apoio ao seu lindo espaço.
Beijos e fiquem com Deus

Dulce disse...

Silvana

Entendo perfeitamente, minha amiga.
beijos

Dulce disse...



Exatamente por isso pedi que viesse aceitar ou recusar, poque sei que nem todos os blogs participam de desafios
E, de qualquer forma, obrigada por sua atenção.

E passar pela Casa do Rau é sempre um imenso prazer, um descanso para a alma.
Beijinho, querida amiga.

Dulce disse...

Silvana

Tenho certeza que sim, minha amiga. Essa fase há de passar e você há de superar tudo isso, junto ao seu marido.
beijos

Silvana Nunes .'. disse...

Fique sabendo que suas palavras ajudam-me bastante.
Depois de um episódio não muitp agradável na cidade onde moro ( fiquei no meio de uma invasão de morro em meio ao tiroteio), larguei tudo e vim morar na região serrana enganada por um padre que prometeu-nos um trabalho na rádio em que é diretor. O trabalho existia, mas a rádio não tinha remunerar o nosso trabalho (meu marido é radialista e eu escrevo os seus programas). Ainda ficamos por lá até março desta ano, mas como a coisa só piorava, resolvemos sair. De lá para cá as coisas t~em piorado consideravelmente, pois eles não gostam muito dos cariocas e não empregam poara que não fixemos residência aqui.

Silvana Nunes .'. disse...

Todos os dias agradeço em oração por não estarmos acometidos de doença, mas ele não consegue enxergar isso. E fico triste em ver que uma pessoa tão inteligente, tão capaz, se entregue assim.
Desculpe o desabafo, mas não conhecemos ninguém aqui. Moro num paraíso, dentro da mata. Meu dia começa quando abro os olhos ao canto dos passarinhos. Por aqui anda uma família de pica-paus, fizeram um ninho no abacateiro. Eu os observo com o binóculo.
Só olhar para essa natureza tão bela, me renovo e tenho forças para recomeçar.
Só que não podemos ter tudo, estamos pagando o preço desta PAZ maravilhosa.
Fique na Paz Profunda, amiga.
saudações Florestais !

Dulce disse...

Silvana

Imagino seus dias, suas preocupações e percebe que seu blog é uma forma de extravasar sentimentos, de desanuviar a mente. E viver tão junto a natureza sempre dá uma certa paz ao espírito.

Se você preferir escrever para mim fora do blog, se quiser se preservar um pouco mais, pode usar meu e-mail. Você o encontra no meu perfil.

Beijos e fique bem.

Agulheta disse...

Querida amiga. Agora vi o desafio,sabe amiga se calhar neste momento tinha a alguns de lhe dar o cartão vermelho? Mas penso que vamos ficar por aqui e não dar a nenhum,pode ser que todos eles começem a ter juízo. A Dulce não vai tomar a mal,pelo não aceite,mas não pense ser por mal,as pessoas interpetam mal certas coisas.
Beijinho de amizade e muita luz. Lisa

Dulce disse...

Agulheta

Claro que não, Lisa.

Por isso já disse que ficava a opção de aceitar ou não, minha amiga.
beijinhos

Daniel Costa disse...

Dulce

Só agora vi o desafio que me estava destinado. Aceito claro. Tomei boa nota, mas só amanhã postarei, hoje já não dá, perdão.
Daniel

Dulce disse...

Daniel

Obrigada por aceitar e faça quando puder, não há tempo marcado. Fica a seu critério e nada a perdoar.
Um abraço.

Carlos Albuquerque disse...

Amiga Dulce,
Neste meu espaço, como em minha casa, recebo sempre quem vem por bem (como diria Zeca Afonso), e sei que a Dulce vem por bem.
Claro que aceito o desafio!
Vou ajeitar o post (aí também se diz ajeitar?)escolher a quem ou a quê mostrar o cartão vermelho, e escolher os blogs a que vou passar o desafio (aqui a coisa é mais difícil...)
Tão logo esteja tudo ajeitado aviso.
Um beijo e um abraço deste lado do mar

Dulce disse...

Carlos Albuquerque

Obrigada pela acolhida. Sinto-me muito honrada pela forma como me recebe, meu amigo.
E obrigada por aceitar o desafio. Tem razão, escolher a quem passar um desafio destes não é tarefa fácil... Por isso deixei a cada um da minha lista a opção de aceitar ou não. E agradeço-lhe por te-lo aceito.
Um beijo deste lado do Atlântico Sul.

AFRICA EM POESIA disse...

DULCE

O meu cartão vermelho vai para o egoismo
para a pedófilia
e para as crianças que não têm pão...


um beijo

AFRICA EM POESIA disse...

DULCE
O meu cartão vermelho ficou pelos Homens...
Aqui nos blogues.. dificil... e para já não encontrei...mas...vou dar uma volta...
outro beijinho para si

Dulce disse...

Africa em Poesia

Cartão muito bem aplicado, Lili.
Endosse sua escolha.
beijo

Dulce disse...

Africa em Poesia

Dificil, não Lili? Também achei dificil.
Beijinhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Obrigado por ter aceitado o o meu desafio e respondido tão prontamente. Bem atribuídos os cartões, também subscrevo as suas escolhas.

Dulce disse...

Carlos

Não há o que agradecer. Eu o fiz com prazer, acredite. E gosto muito de saber que subscreve minhas escolhas, porque tambem concordo com as suas.
Tenha uma boa noite em seu Porto.

Pitanga Doce disse...

Eu dou o cartão vermelho ao tal de Photobucker que levou a minha praia.

Dulce disse...

Pitanga

E muito bem dado!... Mereceu.
bjs.

elvira carvalho disse...

Ufa, pus a leitura em dia.
Um abraço

Maria Emília disse...

Obrigada minha amiga, pelo desafio. Só hoje consegui chegar aqui e já passaram uns quantos dias. A forma como mostrou os seus cartões vermelhos foi muito interessante. Não fique triste por eu não participar mas eu não tenho mesmo jeito nenhum para estas coisas.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Dulce disse...

Elvira

Ah, minha amiga, muito obrigada!
Você é muito gentil
beijos

Dulce disse...

Maria Emilia

Não se preocupe, minha amiga. Foi eexatamente por isso que deixei para cada amigo decidir se queria ou não aceita. E agradeço, de qualquer maneira.
Beijos