floquinhos

domingo, 13 de setembro de 2009

MEUS POETAS DO CORAÇÃO - Florbela Espanca (Sempre)


Folhas de rosa

Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,

E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo ...

E falo-lhes d'amores e de ilusões,

Choro e rio com elas, mansamente...

Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...

Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,

Uma saudade imensa e infinita

Que, triste, me deslumbra e m'embriaga

O espelho de prata cinzelada,

A doce oferta que eu amava tanto,

Que reflectia outrora tantos risos,

E agora reflecte apenas pranto,

E o colar de pedras preciosas,

De lágrimas e estrelas constelado,

Resumem em seus brilhos o que tenho

De vago e de feliz no meu passado...

Mas de todas as prendas, a mais rara,
Aquela que mals fala à fantasia,

São as folhas daquela rosa branca

Que a meus pés desfolhaste, aquele dia...

10 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

Não é possível não gostar de Florbela Espanca. Poesia dos sentidos, profunda, arrebatadora. Li, leio e ouço. Se não conhecer e quiser ouvir Luis Represas a cantar Perdidamente, vá aqui: http://www.youtube.com/watch?v=LyQ0ISLJh_U
Boa semana
Um bj e um abraço

Dulce disse...

Carlos
Também eu li, leio, ouço Florbela, sempre. Muito bonito esse vídeo de Luis Represas. Obrigada.
Conhece a versão do Fagner para Fanatismo? Se não, vá em:
<< http://www.youtube.com/watch?v=kZzsxxm_-o4&NR=1 >>

beijos

Maria Valadas disse...

Poesia de Florbela Espanca.... talvez a poetisa com quem me identifico.

Muito bonito este poema que escolheste, amiga Dulce.

Beijinhos

Dulce disse...

Maria

Mulheres sensíveis sempre se idenfificam com ela.
Obrigada... / beijos

Fernanda disse...

Amiga Dulce,

Florbela Espanca fala-nos tanto ao coração, não é mesmo???

Eu adoro tudo dela. Adoro mesmo.

Beijos

Dulce disse...



É verdade, minha amiga, ela vai direto ao ponto, põe o dedinho bem em cima da ferida... (rs)E parace que sempre diz o que gostariamos de dizer...
Beijos

elvira carvalho disse...

Penso que já lhe disse uma vez que não sou grande fã de Florbela Espanca, pese o facto de achar que é uma das maiores poet(is)as portuguesas. Mas porque a acho muito triste,muito mórbida até em alguns poemas.
Um abraço

Dulce disse...

Elvira,

Disse sim.
Era realmente uma mulher triste, sofrida, desesperada,até, às vezes. Mas alma, sentimento, amor...
Um abraço

Claire disse...

adorei seu blog! agora sou sua seguidora!
bjs

Dulce disse...

Claire

Muitíssimo obrigada. É um prazer recebe-la, seja muito bem vinda.
Obrigada
bjs