floquinhos

terça-feira, 21 de julho de 2009

Um doce despertar

(E no jardim, a rosa perfuma a manhã)

Ah, acordar assim, antes do sol nascer e, antes mesmo de abrir os olhos, sentir que sua alma continua ainda divagando pelos espaços do tempo já percorrido, como se quisesse reencontrar um bem perdido, ou mesmo esquecido numa das esquinas da vida... acordar com a sensação de uma presença a seu lado, estender sua mão e só tocar o vazio, o nada... E lembrar que esse nada tem sido presença constante em sua vida há tanto tempo... E como num passe de mágica, você se dá conta do imenso caldeirão de emoções que sempre trouxe junto de si, de que são tantos os contrastes que formam uma vida, que pavimentam um caminhar... Carregamos dentro de nós um manancial de ternura e as vezes uma torrente de amarguras, um imenso desejo de amar contrapondo o indesejável odiar, uma alegria que ilumina, uma tristeza que dilacera, uma autoconfiança que nos impulsiona e uma timidez que nos trava. Temos em nós a gratidão pelo bem que recebemos e a imensa mágoa que uma traição, que um falso amigo, que um fingido amor cravou lá no fundinho de nossa alma... e são tantas as traições, tantas... Ainda bem que temos a compensação da lealdade, da verdade que tantos trazem em si e que nos oferecem como dádivas, como rosas, lindas e encarnadas rosas que perfumam nosso tempo, nosso espaço, nossa vida... Acordar assim, madrugada ainda, deixar a alma solta, caminhando e caminhando pelas alamedas do tempo e vê-la voltar depois, cansada, quase vergada pelo peso de tantas lembranças, mas feliz por cada momento revivido nessa quase fuga, recebe-la de volta com carinho, permitir que ela reencontre a serenidade e que se dê a chance de continuar sem amarras, apenas com a certeza de que mesmo nos piores momentos, valeu a pena o caminhar, muito mesmo, e que enquanto esse caminhar tiver chão a percorrer que cada passo seja feito em paz, com serenidade e sempre com muito amor, porque na verdade, foi essa imensa ânsia de amar, esse transbordamento de carinho que essa alma trouxe consigo desde sempre, que determinou a rota, o rumo a ser seguido pelas estradas do tempo e da vida.
Assim acordei hoje... Assim, em paz com a vida e com seu caminhar... Já se faz dia, já há canto de pássaros adoçando meu despertar, já é hora de dizer bom dia.

(Dulce Costa)

14 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

OLá Dulce, estou visitando seu blog pela primeira vez. Parabéns pelos textos.
Voltarei
Um abraço

Dulce disse...

Wanderley

É um prazer recebe-lo, seja muito bem vindo, e volte sempre.

Um abraço

heli disse...

Como é bom ler seus textos, Dulce.
Eles nos tocam na alma, pois sabemos que são escritos com o coração.
bjs

Pitanga Doce disse...

Dulce, quando se carrega lembranças intermináveis, amores inacabados e não resolvidos, dores de tristezas antigas, o despertar é a pior hora do dia. O saber que a noite passou mas a mágoa está lá e não foi possível mudá-la ou transferi-la de lugar.
Se hoje acordaste assim, leve e decidida a viver o agora, bem hajas!

Hoje recebi um arquivo de uma sobrinha muito querida que, entre outras coisas, dizia:

"Me encanta a gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração".
Mario Benedetti.

Parece que foi dito pra mim.

bom dia Dulce e continua a desfrutar da viagem que está te fazendo tão bem, minha amiga.

Por aqui frio. E a gripe se espalha.

Dulce disse...

Obrigada, Heli

e você sabe bem que é verdade. Meu coração se impõe e eu me rendo...
beijos

Dulce disse...

Pitanga

Sei bem como é isso, porque também carrego sentimentos inacabados dentro de mim, mas procuro superar. As vezes não dá, mas eu tento...
Gosto muito de Mario Benedetti e esse é um sábio pensamento. Concordo totalmente com ele, mesmo porque há coisas que não conseguimos arrancar do coração. Só o tempo...
Essa gripe é mais um pesadelo sobre nossas cabeças. Parece que nunca mais teremos um tempo tranquilo...
beijos.

Isa disse...

Minha querida ainda estou em Lisboa
mas~para ñ parecer mal dei um pulinho aqui.Se quiser responder eu leio aqui.
Tá?
Ontem foi um horror tirar o dente.
Chorei e a médica disse: que mimada
Mais chorava....A anestesia leva muito tempo a actuar em mim.
Espero estar melhor.
E a minha querida?
Está tudo bem consigo com todos os seus?
Beijinho.
isa.

Stella Tavares disse...

Parabéns pelo texto, Dulce. Esse transbordamento de carinho que você, generosamente, compartilhou com seus leitores.
Bjos.

Dulce disse...

Isa, querida amiga

Obrigada por vir até aqui, apesar da dor que esse problema dentário deve estar ocasionando. Vai passar, sim, e logo, voce vai ver. E acho que no seu lugar, qualquer uma de nós choraria, sem mimo algum, apenas de dor.
Por aqui tudo bem. Os pequenos ainda estão com o pai na Suécia (férias) e acho que voltam no final de semana. Minha filha e eu estamos contando os dias. É a primeira vez que minha filha fica longe dos filhos, mas pelo contrato do divórcio o pai pode levar os filhos ver os avós na Suécia e a Angélica pode leve-los ao Brasil para ver os tios e estã vovó - eles vão estar conosco na temporada de Natal.
Desde a morte de meu marido minha filha nunca mais tinha voltado ao Brasil. Imagine as saudades dela...
Hoje chove por aqui, aliás, aqui é lugar de muita chuva na primavera/verão e muita neve no inverno. Mas a temperatura ainda está amena, o calor forte é para agosto.
linda tarde para você, beijos

Dulce disse...

Obrigada, Sandra

E sabe o que é melhor nisso tudo? é que esse carinho retorna em forma de lindss e boas amizades, o que me faz muito feliz.

Beijos

Isa disse...

Minha querida,vim receber um mimo Amigo e vou para a caminha.
Obrigada pela Amizade q. retribuo.
Até amanhã.Durma bem.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa
Tenha uma boa noite, descanse bastante, durma bem e tenha lindos sonhos.
beijinhos e até amanhã.

Lourdes disse...

Ó Dulce que texto tão lindo, tão carregado de sentimentos e emoções.
Beijinho com carinho

Dulce disse...

Lourdes.

Obrigada, minha amiga, você sempre tem uma palavra gentil,

beijinhos