floquinhos

quinta-feira, 5 de março de 2009

NUMA MANHA LINDA DEMAIS...


Mas hoje o dia está lindo demais, todo ensolarado!... Há uma brisa refrescante entrando pela janela aberta para a vida que corre lá fora... O beija-flor já veio visitar meu terraço, onde tenho lindas violetas florindo, apesar do intenso calor. Uma música paira no ar, vinda do apartamento visinho, que diz... "quem espera que a vida / seja feita de ilusão / pode até ficar maluco / ou viver na solidão/ É preciso ter cuidado / pra mais tarde não sofrer / é preciso saber viver..."

Está aí uma grande verdade... É preciso saber viver! Aliás, meu pai já dizia que "saber viver é uma arte"! Uma arte que eu tento cultivar, como as plantas de meu terraço que, em semelhança com a vida, por vezes me oferecem flores, por vezes apresentam-se em galhos ressequidos, murchos, tristes... Então tenho que ir lá, renovar a terra, regar as raízes, aparar os galhos, para que voltem as flores... Até quando? Até quando a mãe natureza e Deus em Sua infinita sabedoria o permitirem.
Confesso que nem sempre é fácil, mas também, quem foi que disse que o bom da vida vem fácil? Vem não!!! E não é esse continuo lutar que torna a vida tão valiosa? Não é essa ânsia de dias melhores que nos impulsiona sempre e cada vez mais para a vida? Não são as dificuldades vencidas que nos fazem bendizer o momento de paz, de sucesso, de amor, de amizade? Pois então?
Penso nisso tudo e vou em frente, carregando meus sonhos, minhas esperanças, meus devaneios, minhas dúvidas, meus possíveis sofrimentos, minhas frustrações, minhas decepções, minhas mágoas, meus temores e minhas alegrias, tudo enfeixado num só volume, guardadinho dentro do meu baú de sentimentos, lá no fundo do meu coração, bem escondidinho e se, por ventura ou por descuido, a tampa desse baú se abre e deixa à mostra alguns desses sentimentos, ela o faz premida pelo desejo que tenho de compartilhar um pouco de mim com as pessoas que eu quero bem.
E nesse caminhar, passo a passo, momento a momento, vou vivendo meus dias com amor e me encantando com o vôo de um beija-flor, com o canto atrevido dos bem-te-vis que teimam em me acordar em todas as manhãs, com a beleza das flores que se abrem em cores e perfumes, com a amizade de meus amigos, com o amor de meus amores, com a vida, enfim...

Dulce Costa
Na linda manhã do dia cinco de março do ano de dois mil e oito.

4 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA DULCE, LINDO TEXTO/POÉTICO... SIMPLESMENTE SUBLIME AMIGA... AS TUAS PALAVRAS FAZEM BEM Á MINHA ALMA... UM GRNDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

Dulce disse...

Fernandinha,que gentil!...
Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado. Que bom!
Um grande abraço.

heli disse...

Dulce.
Lindo o seu texto, mostrando-se corajosa, guerreira e nos alegrando com seu modo tão especial de falar do seu cotidiano, dos seus sonhos, seus anseios.
Ontem você falou sobre seus pais e confesso que refleti muito sobre o que você escreveu e pensei muito no meu pai que ainda está vivo.No final da tarde fui chamada pelos meus irmãos para levá-lo ao hospital pois estava passando mal.Ele tem 87 anos e continua trabalhando e não se cuida muito e com o calor em excesso que tivemos ele se expôs muito ao sol e acabou tendo uma hipoglicemia.Graças a Deus ele melhorou rapidamente e hoje está bem melhor, mas confesso que fiquei com o coração na mão ao vê-lo, pois havia perdido até os sentidos.
Obrigada mais uma vez pelo texto poético e lindo que nos deixou hoje para reflexão de tudo que temos passado em nossas vidas.
bjs
heli

Dulce disse...

Heli
Sou eu quem agradece a gentileza de suas palavras e a presença constante e sempre querida em meu cantinho.
Espero que seu pai fique bem e que que você possa desfrutar desse convívio ainda por muitos e muitos anos, porque eles sempre são nossos pontos de apoio, ainda que, com o passar do tempo sejam eles que se apoiem em nós, pois continuam sendo amparo para nossas almas.
Bjs.