floquinhos

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Um nome que nos estremece...


Há um nome que nos estremece

Há um nome que nos estremece,
como quando se corta a flor
e a árvore se torce e padece.

Há um nome que alguém pronuncia
sem qualquer alegria ou dor,
e que, em nós, é dor e alegria.

Há um nome que brilha e que passa,
que nos corta em puro esplendor,
que nos deixa em cinza e desgraça.

Nele se acaba a nossa vida,
porque é o nome total do amor
em forma obscura e dolorida.

Há um nome levado no vento.
Palavra. Pequeno rumor
entre a eternidade e o momento.

(Cecília Meireles)

4 comentários:

Julio Cesar disse...

Olá Dulce, Lindo poema...que a Cecília traduz examente meus sentimentos de hoje, igualmente sentado como na foto..igualmente reflexivo...a entender as forças que nos regem e regem o universo.
Sei que ao levantar, estarei mais forte do que quando agachei, mas ainda assim não deixarei de pensar:
nossa! como amei!
boa tarde

Dulce disse...

Julio Cesar

Meu amigo está triste ou é impressão minha? Sentado, envolvido em si mesmo, reflexivo?... Espero que esteja tudo bem com você...
Um abraço e que sua noite seja de paz.

Maria Teresa disse...

Dulce:
A poesia de Cecília sempre deixa no ar uma música suave, que envolve e seduz. Pareceu-me ver o nome que faz estremecer nos acordes aéreos.
Beijo

Dulce disse...

Maria Tereza

Também sinto essa doce música na poesia de Cecília. Esse encanto...
Beijos e obrigada