floquinhos

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Num dia nublado... Vinícius.


Senhor, eu não sou digno

Para que cantarei nas montanhas sem eco
As minhas louvações?
A tristeza de não poder atingir o infinito
Embargará de lágrimas a minha voz.
Para que entoarei o salmo harmonioso
Se tenho na alma um de-profundis?
Minha voz jamais será clara como a voz das crianças
Minha voz tem a inflexão dos brados de martírio
Minha voz enrouqueceu no desespero...
Porque cantarei
Se em vez de belos cânticos serenos
A solidão escutará gemidos?
Antes ir. Ir pelas montanhas sem eco
Pelas montanhas sem caminho
Onde a voz fraca não irá.
Antes ir - e abafar as louvações no peito
Ir vazio de cantos pela vida
Ir pelas montanhas sem eco e sem caminho, pelo silêncio
Como o silêncio que caminha...

(Vinicius de Moraes)

12 comentários:

Lídia Borges disse...

Um percurso em busca da Paz interior.

Não conhecia este poema. Encantou-me, como muitos outros de Vinicius de Morais.

Um beijo amigo

Pensamentos da Mila disse...

No silêncio podemos ouvir nossa voz interiro...Eterno Vinícius!

Bjs

Mila

Pitanga Doce disse...

Bom dia Dulce. Por aqui também dia nublado. Choveu toda a madrugada, mas não há Vinícius. Apenas o "silêncio que caminha".

beijos e já se foram os meninos?

Dulce disse...

Lidia Borges

Uma paz nem sempre fácil de se encontrar...
Beijo e bom dia para você.

Dulce disse...

Pensamentos da Mila

Um silêncio precioso que permite reflexões necessárias à nossa alma...
Beijos e bom dia para você.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Tão longo esse silêncio, não amiga? O coração certamente anseia por ouvir o bater de asas das gaivotas voando entre o céu e o mar... Mas as asinhas ainda avariadas, que se há de fazer?

Não, Mila, os meninos ainda continuam por aqui, pelo menos até a noite. Mas hoje está mais tranquilo, já que minha fiel escudeira está de volta.

Beijos, Mila e lindo dia para você...

Agulheta disse...

Querida Amiga Dulce.Um belo poema de Vinicius que não conhecia,e obrigada pela partilha,aqui neste blog nos encantam as palavras,quando elas vem ter com o nosso pensamento,como uma bela melodia de amor.
Beijinho de amizade Lisa

Dulce disse...

Agulheta

Sou eu quem agradece, Lisa, pela sua gentileza, pela sua amizade. E Vinícius é sempre encanto, amor...
Beijos e linda tarde para você.

AFRICA EM POESIA disse...

Dulce

o silêncio deve ser escutado...sempre


um beijo


SILÊNCIO


É noite
Noite escura
Tudo dorme
Tranquilamente...
E eu?
Neste silêncio
Escuto...
Escuto o quê?
Não sei...
Escuto a tua voz
Que baixinho...
Me diz ao ouvido...
É noite, tudo dorme...
Mas eu estou aqui...
Para ficar contigo!...

LILI LARANJO

Ana Martins disse...

Boa noite amiga Dulce,
Vinicius de Moraes tem poemas de uma beleza e profundidade indescritiveis, este é um deles.

Não o conhecia e gostei muito de o ler.

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Africa em Poesia

Obrigada, Lili.
Tão gentil amiga, sempre trazendo um lindo poema a este cantinho... Muito obrigada.
Beijos

Dulce disse...

Ana Martins

Vinicius deixou uma obra extensa, e dia a dia podemos ir descobrindo coisas novas, poemas diferentes. E todos lindos.
Beijinhos, obrigada e boa noite, Ana