floquinhos

sábado, 10 de abril de 2010

Na madrugada, pode acontecer que...


Laura fechou o livro, apagou a luz de cabeceira e mergulhou entre os lençóis, numa tentativa de conciliar o sono. A madrugada já ia alta e ela sabia, de antemão, que aquela seria mais um noite passada em branco, noite em que teria como companhia apenas e tão somente lembranças e a saudade que envolvia seu coração. Mas a saudade seria doce e as lembranças serviriam de caminho para o reencontro, para o reviver momentos e isso lhe traria, pelo menos, paz.
Não, não conseguiria dormir mesmo, sua alma estava inquieta, seus pensamentos fervilhavam e ao invés das conhecidas e benfazejas lembranças, era aquela figura envolvente que se impunha, que ocupava todos os cantos de sua mente, como se quisesse resgata-la de seu mundinho tranquilo para joga-la num mundo de novas incertezas, acenando com emoções que trariam muitas dúvidas, insegurança e, novamente, o temor pelo porvir. Já não era nenhuma menina, e tinha para si que não suportaria novos desencantos que, sabia, aconteceriam, e que já não teria forças para tentar lutar contra preconceitos...
Afastou as cobertas e saiu da cama. Sentiu o frio da noite a envolve-la e protegeu-se vestindo um robe, antes de se encaminhar para o pequeno escritório, ao mesmo tempo em que tentava convencer a si mesma de que não ia em busca do e-mail que chegava a cada madrugada para que fosse lido logo pela manhã, como um bom dia. Procurando dominar a ansiedade, ligou o computador e ao abrir o programa de e-mail e ler o nome do remetente, começou a perceber , assustada, que talvez já fosse tarde para tentar evitar o inevitável, pois nesse momento entendeu que Álvaro já fazia parte de sua vida, ocupava seus pensamentos, iluminava suas madrugadas...

6 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Incrível como o mundo virtual acontece como misterioso cenário de novos romances, de novas encruzilhadas... Deu até para ver até o barulho do computador começando a funcionar...
Beijo

Dulce disse...

Maria Teresa

Esta é uma inegavel realidade de nossos dias.
Beijos, obrigada e um bom final de semana para você.

orvalho do ceu disse...

Oi, como vc descreve bem o que nos acontece com alguns remetentes importantes demais pra nossa vida e pro nosso coração!
Parabéns!
Tenha ótimo final de semana...
Abraços fraternos

Dulce disse...

Orvalho do Céu

Muito obrigada, mesmo...
Um ótimo final de semana para você também.
Beijos

Pitanga Doce disse...

Ó Dulce queres que eu diga o que?????????????? Então tá bem: abraços a Laura que é irmã da Ana.

beijos Dulce, minha amiga, que o coração tá que tá. Fim de semana, gaivotas em terra.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Diz nada, não, Mila... Num carece (rs)
Deixemos lá a Laura e a Ana com seus sonhos, que são lindos...

Pois, á, amiga, gaivota em terra é um desconsolo só, tadinha...

Beijos