floquinhos

segunda-feira, 5 de abril de 2010

A(s) Cidade(s) de minha vida...

O Carlos Barbosa de Oliveira, do excelente blog "Crônicas do Rochedo", lançou um desafio aos leitores e amigos de seu blog. E esse desafio consiste em falar sobre as cidades, ou cidade, favoritas de cada um. Não sei se esta postagem se enquadra bem nesse tema, mas ainda assim, e aceitando o desafio, aqui está um pedaço da minha São Paulo e de sua gente.

(clique para ampliar a imagem)

Vivi nesta cidade a quase totalidade de minha vida e, ainda assim, ela me surpreende, me encanta. Numa curva de uma avenida qualquer, numa praça, sob um viaduto, num muro de igreja, quando menos se espera lá está um cidadão qualquer tocando um instrumento musical, um garoto fazendo malabares para defender uns trocados, um vendedor de flores num farol, um grafiteiro enfeitando com sua arte um muro qualquer da cidade...

No sábado passado, estávamos seguindo em direção a um restaurante para almoçar quando, olhando para fora do carro senti um nó na garganta, confesso que me emocionei... No muro de uma tradicional igreja daqui de Pinheiros, uns grafiteiros davam os últimos retoques num painel. E que painel! Um retrato da minha São Paulo antiga, com toda a sua elegância (perdida), com seu ar tranqüilo, com uma sobriedade, próprios dos tempos de muito antigamente... Lindo demais! E, como não poderia deixar de ser, fotografei e trago-o agora para meu espaço, com muito carinho, para que vocês possam vê-lo também.

E não seria justo deixar de falar sobre o artista que me presenteou com um momento de beleza e ternura. Seu nome é Eduardo Kobra e, soube depois, tem já painéis como esse em vários pontos da cidade como, por exemplo, na Avenida 23 de maio, na Paulista e na Sumaré, entre outros.

" - Eduardo Kobra desenvolve obras que misturam o traço da aerografia com a inspiração na pintura, do moderno grafite rico em sombra, luz e brilho. Desta forma, o trabalho desenvolvido pelo artista plástico resulta em murais tridimensionais, permitindo que o público interaja com a obra.

Para o artista, a intenção do seu trabalho é fazer uma comparação da cidade de São Paulo antiga com a atual. "Espero com esse trabalho além de fazer a cidade ficar mais limpa, possa mexer com a imaginação das pessoas para melhorar o visual da cidade e fazer os jovens conhecerem o passado da cidade antiga", argumentou.

Grafiteiro desde os 11 anos de idade, seus primeiros traços, em 1987, seguiram a geração do grafite sob a influência do hip hop. De personalidade inquieta, logo desenvolveu suas próprias criações encontrando na aerografia uma parceira ideal, exclusiva e nova. Suas criações são ricas em detalhes, pois para desenhá-las ele estuda e pesquisa bastante."

Sugiro clicar na imagem para aumentar o tamanho da foto e assim poderem ter uma idéia mais detalhada do trabalho do artista.


32 comentários:

Adolfo Payés disse...

Que gusto volver a leerte.. después de mi ausencia.. me quedo como siempre por tu espacio..

Bello placer disfrutar de tus letras.


Un abrazo
Saludos fraternos..

Dulce disse...

Seja muito bem vindo, Adolfo!

Muito bom te-lo por aqui.
Obrigada, beijos e uma boa tarde para você

marliborges disse...

Dulce, que coisa mais linda essa imagem, e o texto então! Como é bom a gente falar de algo que a gente gosta não é? Belo texto, adorei teu blog.
Beijão

Dulce disse...

marliborges

Seja bem vinda, Marli, e muito obrigada pela visita e por ficar entre os amigos do Prosa.
Concordo com você, plenamente, quando diz que é bom falar-se sobre o que se gosta. Bom demais! E é exatamente isso que fazemos por aqui. Sempre tento manter este cantinho aconchegante para receber bem os amigos. Fico muito feliz que tenha gostado. Obrigada e uma linda tarde para você.
Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Belíssimo texto e foto fantástica, Dulce. Obrigado pela particpação. Seguindo a regra de linkar apenas um texto por dia, espero que não leve a mal que o seu texto seja apenas linkado na 5ª feira.
Creio que ao optar por apenas fazer um link por dia, enquanto o número de participações não justificar que faça mais, estou a contribuir para que haja maior visibilidade para cada um dos blogs que tiverem a amabilidade de paticipar.

Dulce disse...

Carlos

Sem nenhum problema, Carlos. Já fico muito feliz que tenha aprovado o texto e gostado da foto. Obrigada, mesmo.

Graça Pereira disse...

Dulce
Lindo post, texto explicativo e a arte apresentada é uma pequena maravilha. Louvo a intenção do artista em pretender melhorar o visual da cidade e dando a conhecer aos jovens o passado da mesma.
Obrigada pela sua presença no dia dos meus anos. Foi bom sentir o carinho dos amigos.
beijo amigo
Graça

Dulce disse...

Graça Pereira

Obrigada, amiga. Foi um dos painéis mais bonitos que vi pela cidade.
Estar em seu cantinho num dia tão especial para você foi muito bom, participar da alegria de seus amigos e sua, tudo muito bom.
Obrigada, beijos e boa noite.

Isa disse...

Gostei do seu cantinho, parabéns!

Com carinho
Isa

Visita um dos meus blogs deixando comentários, vai!!!
http://sabedorias-isa.blogspot.com
http://sabedorias.spaceblog.com.br
Valeu!!!!

Dulce disse...

Isa

Obrigada. Você é muito bem vinda por aqui.

Visito, sim, com prazer.
Beijos e obrigada.

Pitanga Doce disse...

E por falar em cidades a minha está debaixo d'água mais uma vez. Chove há mais de cinco horas. Nem bote resolve isto!

wallper.lima disse...

Olá doce Dulce, em 1° lugar venho agradecer sua visita no Wallarte, aliás vc lá é mto querida...adorei saber que gostou de Watteau, e do jeito como descrevi minha postagem.
Sobre o painel deste artista, é fantástico, e sempre admiro aqueles que embelezam, que criam, que se fazem presentes através da arte.
Bjocas com carinho.
Waleria.

Dulce disse...

Pitanga
As águas de março fecharam o verão mas as chuvas continuam... Terrível!...
Beijos, Mila, e boa noite para você

Dulce disse...

Wallarte

É sempre bom visitar seu espaço, Waléria, pelo de bom e bonito que encontramos sempre por lá, pelo que aprendemos com seus conhecimentos.
Obrigada, amiga, beijos e uma linda noite para você

M. Lourdes disse...

Dulce
Lindo painel com uma bela intenção. Aqui em Portugal temos muitos grafiteiros, mas não têm essa sensibilidade, apenas estragam e sujam as paredes.
Beijinhos
Lourdes

Dulce disse...

Lourdes

Por aqui também temos esses grafiteiros que sujam a cidade, e são muitos.
Esses painéis surgem como uma forma de evitar a pichação de muros e fachadas, e ao mesmo tempo criam um ponto a mais no visual da cidade.
Beijinhos e um bom dia para você.

Pitanga Doce disse...

Dulce, minha amiga, ninguém sai ninguém entra na cidade. Até as aulas foram suspensas. Choveu a noite toda "feito gente grande".

bom dia (quando puder vai lá)

Dulce disse...

Pitanga

Vi no jornal da manhã, Mila... Que tristeza! Por aqui também bastante chuva, mas ainda sem maiores problemas.

Já lá estive logo cedo, amiga, e até deixei um recadinho... Mas achei lindo demais!.. Um e outro, cheios de ternura. Ai, ai!... rs...

beijos e bom dia (com ou sem chuva)

Ana Martins disse...

É um trabalho fantastico sem dúvida, é arte amiga Dulce!

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Ana

Sim, é arte, e arte que fica entre o povo que caminha pelas calçadas como se fizesse parte do painel... Fiquei tão encantada, amiga!
Beijinhos, Ana

ematejoca disse...

Vim até aqui pela mão do Carlos, do blogue Rochedo, e estou-lhe muito grato por me ter encaminhado até cá.
Não conheço São Paulo.
Nunca estive no Brasil nem nunca estarei, mas esta reportagem sobre a sua terra encantou-me.

A partir de hoje vou continuar a visitá-la, para já saudação da cidade onde vivo: Düsseldorf!

Turmalina disse...

Que lindo painel...retrata um tempo que eu não conheci, mas que minha mãe sempre relembra.E me parece que do que ela mais sente falta é mesma da elegância daqueles tempos.Ela tb é do tempo das luvas de pellica.
Eu ainda me encanto com as imagens deste painel, mas infelizmente acho que já começo a fazer parte de uma minoria.

Anônimo disse...

Olá Dulce,
É sim, cada um gosta do seu "canto", no qual se acostumou a viver e acha sempre que ele é o melhor. Tudo é melhor para nós quando gostamos ... E, não querendo ser desmancha prazeres, porque não o sou, digo-lhe que São Paulo é uma cidade que tem mais de crueldade do que de beleza. Os "artistas" nos semáforos, os tais malabaristas nada mais são do que o retrato dessa crueldade. De artistas nada têm. São artistas, alguns, para não dizer quase todos, na arte do assalto, e isto porque têm de se equilibrar na corda-bamba da fome e da miséria. Uma cidade cruel e violenta para os seus habitantes não pode ser uma cidade bela.
Desejo-te boa sorte e que os seus olhos continuem a ver beleza onde ela não existe. Talvez tivesse existido, há muito, talvez ...
Saudações,
maria

Dulce disse...

ematejoca

Fico feliz que tenha vindo. Seja muito bem vinda a este cantinho.
Obrigada pelo seu comentário, por suas palavras e por sua presença. Minhas saudações à Düsseldorf, a cidade que (suponho) escolheu para viver. E a você, um grande abraço.

Dulce disse...

Turmalina

A tecnologia, o "progresso", a mudança de hábitos e de costumes, e sei lá mais o que, acabaram por levar de roldão a tranquilidade e a elegância de outrora, mas acredito que isso tenha acontecido em muitas partes deste nosso planeta, o que não posso deixar de lamentar..
Por isso, quando nos deparamos com algo que nos remeta a tempos menos turbulentos, a nostalgia chega com tudo...
Mas, quero agradecer sua presença por aqui e seu comentário. Muito obrigada. E ainda que façamos parte de uma minoria, o que realmente importa é saber que conseguimos manter em nós a sensibilidade que nos permite apreciar um momento, uma réstia de paisagem, em meio à agitação do dia a dia da cidade grande.
Um abraço e obrigada.

Dulce disse...

Anonimo

Maria, começo agradecendo sua atenção e seu comentário e afimando que você tem todo o direito de discordar do que digo, penso, sinto... Que você tem todo o direito de não gostar de minha cidade... Dou a você tem todo o direito de emitir sua opinião, opinião esta que respeito, totalmente.
Afirmo ainda que este espaço está sempre aberto para que os leitores deste blog emitam suas opiniões, e que têm todo o direito de expor o que pensam a respeito das postagens, sejam tais opiniões pró ou contra o que foi publicado.
.
Mas preciso (e devo) dizer que concordo com os que dizem que a beleza está nos olhos e no coração de quem a vê; e afirmo que, apesar de todos os conflitos e problemas desta cidade, ela continua sendo centro de referência cultural, educacional, científica e artistica, neste nosso sofrido país, uma cidade de oportunidades para quem precise e queira trabalhar. E, para mim, continua linda e acolhedora. Conheço-lhe todos os problemas e vivo nela as dificuldades do dia a dia. Não sou nenhuma alienada, mas é meu lar, meu lugar, minha cidade. Espero que entenda... Como espero que tenha a sorte de viver numa cidade mais justa e mais humana do que esta, uma cidade que se enquadre melhor em seus anseios de igualdade e justiça.

Obrigada por sua presença e tenha uma boa noite.

Reflexos disse...

Olá Dulce,
Adorei o painel, adorei o texto e... adorava ir a S. PAulo... até porque tenho aí em São Paulo amigos.
Vou passar por cá mais vezes...

Bjinhos

Dulce disse...

Reflaxos

Obrigada pela presença e pelo comentário. Fico feliz que tenha gostado e, tenha a certeza de que é muito bem vinda tanto a este espaço quanto a esta cidade, sempre que vier.
Muito obrigada, beijinhos e um ótimo dia para você

Rogério Pereira disse...

Foi em 1990 que conheci a sua cidade. Foi numa estadia profissional de cerca de 20dias. Visitas de trabalho a 5 empresas deram-me da realidade brasileira uma imagem que eu não tinha Foi um período de relação intensa com colegas brasileiros, de participação em seminários... Esperava poder fazer turismo, mas acabei por levar um banho de trabalho árduo quebrando a ideia e o preconceito de que brasileiro era mais do que aparentavam as telenovelas de há 20 anos …Hoje não me surpreende ver o Brasil como 8ª potencia económica. Hei-de voltar a São Paulo e espreitar o "seu" painel...

Dulce disse...

Rogério Pereira

Muitíssimo obrigada pelo seu comentário, pela sua presença neste blog.
E que bom que acabou por ter uma visão melhor desta cidade e de seus habitantes. Faço votos que volte a visitar São Paulo e que se sinta acolhido por aqui. Será muito bem vindo.
Mais uma vez, obrigada e tenha um bom dia.

Julio Cesar disse...

Olá, Dulce...tudo bem?
Falar de nossa cidade é o melhor exercício que podemos fazer como cidadãos e como seres humanos, já que uma das qualidades humanas está nas relações sociais.
Não é de hoje que dedico esse olhar, como pode ser visto lá no blog Iris, inclusive minha ultima postagem fala sobre isso, ilustrada com mais alguns click´s estranhos para alguns.
Também sou de São Paulo, paulistano, e o que mais me doi e ver que 'nossa' população não tem o mesmo amor por essa cidade como o tens os NYorkinos pela sua, os Madrilhenos(hum...acho que errei aqui..rs)os parisienses, os londrinos... ontem mesmo, enquanto descia a Rua Augusta, observei em uma vitrine, a esquerda de quem desce, proximo a Oscar Freire, uma sub-blusa feminina, branca, com o famoso logo I Love NY (com um coraçãozinho). Pena que as pessoas que ditam moda não façam isso com São Paulo... Digo sempre que São Paulo é uma cidade linda e que o que lhe faria melhor seria se as pessoas não a pilhassem, não viessem morar por aqui para extrair dela, como parasitas, o que ela tem a oferecer. Me entristeço quase todos os dias com o que escuto de pessoas que desdenham e corroboram para a degradação fisica desta cidade. Recentemente vi algumas fotos da cidade natal de meu avo materno, na espanha... um modelo! De 'passagem' as pessoas não tem SP como sua... e vislumbram o momento de 'ir'...seria bom que fossem logo...e nunca mais voltassem. Parabens pela imagem, do muro da Igreja do Calvário, também gostava da imagem anterior e a troca foi a altura. Vejo-a todos os dias quando vou e volto da universidade.
Um lindo dia para voce, Dulce.
Julio Cesar

Dulce disse...

Julio Cesar

Muito obrigada por esse seu comentário.
Nossa cidade só precisa mesmo e de mais amor e mais respeito por parte de seus moradores.
Mas você está coberto de razão quando afirma que em outros paises há um cuidado e um amor enorme por parte dos habitantes por suas cidades que não encontramos aqui no nosso.
E já que imitamos os americanos em tudo, deveríamos imita-los também no amor e no respeito que têm pela sua terra, pelas suas cidades, no orgulho com que carregam sua cidadania.
Beijos, obrigada e uma boa tarde para você