floquinhos

domingo, 21 de março de 2010

O Outono de Mario Quintana


CANÇÃO DE OUTONO*

O outono toca realejo
No pátio da minha vida.
Velha canção, sempre a mesma,
Sob a vidraça descida...

Tristeza? Encanto? Desejo?
Como é possível sabê-lo?
Um gozo incerto e dorido
de carícia a contrapelo...

Partir, ó alma, que dizes?
Colhe as horas, em suma...
mas os caminhos do Outono
Vão dar em parte alguma!

10 comentários:

Pitanga Doce disse...

Ah Quintana, perdoa mas não vão dar a parte alguma. Há lugares que até já é Primavera e ela mistura-se com o Outono.


bom domingo com a tua turminha.

Lídia Borges disse...

Muito bonito!

O Outono a insinuar-se desse lado, sossegado, enquanto deste, a euforia ainda contida de uma nova Primavera.
O importante é que a poesia aconteça dentro dos nossos corações.

Um beijo

FERNANDINHA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDA DULCE, QUE BELA POESIA NESTE PRIMEIRO DIA DE PRIMAVERA AQUI...!
AÍ TENS O OUTONO UMA ESTAÇÃO DE QUE TB GOSTO MUITO...!
DESEJO-TE UM DOMINGO MUITO FELIZ...ABRAÇO-TE COM MUITO CARINHO,
FERNANDINHA

Sonhadora disse...

Minha querida Dulce
Passei para te deixar um beijinho com carinho.

Sonhadora

Dulce disse...

Pitanga

Um doce outono vivendo a primavera do sonho...
beijos, Mila.

Dulce disse...

Fernandinha

Que seja uma linda primavera, amiga. Cheia de flores e de poesia, essa linda poesia que sua alma nos oferece, sempre.
Por aqui o outono costuma ser ameno, e começa lindo, ensolarado.
Beijinhos, querida amiga e muito obrigada.

Dulce disse...

Sonhadora

Muito obrigada, minha amiga.
Beijinhos e um lindo final de domingo para você;

Dulce disse...

Lidia Borges

Mesmo porque, Lidia, ambas as estações são muito propícias à poesia, ao sonho.
Obrigada, beijo e bom final de domingo.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Por cá começamos a cantar a Primavera. Espero que ela nos liberte deste Inverno prolongado que deixou os portugas muito desalentados.

Dulce disse...

Boa noite, Carlos

Essa primavera certamente há de ser linda, para compensar meus queridos amigos d´alem-mar pelas agruras de um inverno tão rigoroso.
Felizes dias de primavera, meu amigo.