floquinhos

sábado, 16 de maio de 2009

Drummond na manhã de sábado...

Alexander passa por sobre a pedra e abre os braços para o mundo...

(clique para ampliar)


"No meio do caminho"

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.

Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra


Tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra

(Carlos Drummond de Andrade)


4 comentários:

Mariz disse...

Salvé Dulce!
pior mesmo...são "as pedras o sapato" que muitas pessoas continuam sem as tirar...depois, queixam-se que a vida é madrasta...quando elas é que não saboreiam a vida e humildemente deveriam aceitar o que ela lhes oferece como espelho...o melhor sempre é queixarem-se...da pedra!!!
Deixo o convite para e agora sim, comemorar o 1º aniversário do meu blog.
Abra meu
Sempre...
MAiz

Dulce disse...

Mariz,

É que, grande numero de pessoas preferem tranferir aos outros ou à vida, o fracasso de suas escolhas, de sua desatençao para com a vida.
Obrigada pelo convite, parabéns a você e ao seu e, claro, vou lá levar-lhe meu abraço.

Beijos

Isa disse...

O grande e sensível Drummond!
Que as pedras que existem sempre no
nosso Caminho ñ sejam grandes e que os seus Netos,com a ajuda dos Pais e Avó,as ultrapassem.
Linda o seu Alexander.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Obrigada, amiga.
Lindo domingo para você.
Beijos