floquinhos

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Um breve momento com Cora Coralina

Cora Coralina foi mulher forte, sensível. Nunca se deixou abater pelas adversidades da vida e transformou cada momento em poesia. Uma mmulher que se mostrou ao mundo poeta já na maturidade e que nos legou ensinamentos maravilhosos, como a frase que ilustra hoje esta postagem.


"Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores."

(Cora Coralina)

6 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia Amiga Dulce, não conheço a Cora Coralina, mas gostei da frase dela, muito. Por agora vou mandar-lhe um poema do "nosso" Eugénio de Andrade, mais tarde atrever-me-ei a mandar-lhe algumas palavras minhas sobre o tema "Mulher".
Os Amigos
Os amigos amei despido de ternura fatigada;
Uns iam outros vinham,
a nenhum perguntava
Porque partia, porque ficava;
Era pouco o que tinha, pouco o que dava, mas também só queria partilhar a sede de alegria
Por mais Amarga
In "Coração do Dia"
Um abraço da Maria
2010/06/18

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Cara amiga Dulce:
Hoje só deixo aqui sinal, para lhe dizer que faleceu José Saramago e que o evoco lá no CR.
Estou muito triste, mas como sei que a Dulce gostava muito de Saramago, não quis deixar de lhe dar a notícia.

Dulce disse...

Anonimo

Muito bom dia, Maria.
Que lindo poema... Lindo e verdadeiro. Gostei muito, obrigada.
Estou certa que vou vou gostar também do texto que vai enviar. Muito obrigada. Fico aguardando.

Um abraço

Joel de Sousa Carvalho disse...

Muito Boa Tarde.

É um prazer visitar o seu blogue. Estou por meio a divulgar o novo blog de crónicas entre outros assuntos da actualidade, com a opinião que terá um cunho meu. Sou blogger há varios anos, mas não vou divulgar os blogs que tive, quero que este tenha mérito próprio. Gostaria muito que colocasse o meu link e se possivel divulgue pelos seus amigos. Se o fizer, com certeza farei no meu humilde blog.

http://quadratura-do-circulo.blogspot.com/

Esta mensagem irá passar por alguns blogs que sigo.

Um abraço

Dulce disse...

Carlos

Muito obrigada. Estamos ambos tristes, consternados com essa partida. Como grande parte do nosso mundo de língua portuguesa deve estar também.
Já passei pelo Rochedo e reli sua conversa com Saramago, reli As Crônicas de Graça e, claro, emocionei-me ainda mais.
Fica a obra, a presença marcante, a tristeza...
Um abraço

Dulce disse...

Joel de Souza Carvalho

Seja bem vindo a este espaço. Um enorme prazer recebe-lo por aqui. Já estive no seu "Quadratura do Círculo" e gostei bastante do texto lá encontrado.
Escrito de maneira que me pareceu imparcial, colocando os dois lados, permite ao leitor conhecê-los e tentar entendê-los também.
Se me permitir posicionar-me a respeito, devo dizer que sou absolutamente contra as touradas. Sentir prazer ao ver o sofrimento e a morte sem causa de qualquer animal? Parece-me tão irracional...
Espero te-lo por cá novamente e, certamente volto ao seu blog, sim, e com frequencia.
Um abraço