floquinhos

terça-feira, 15 de junho de 2010

Ninguém consegue ficar indiferente...

Chegou a hora!...

O dia amanheceu azul, uma fina neblina que vai se dissipando, o sol entrando pelas janelas da casa, mas nada disso disfarça o nervosismo que parece dançar pelo ar, que parece passear pelos olhares inquietos e ansiosos de toda uma população. Acho que posso mesmo generalizar, porque ninguém consegue ficar indiferente neste nosso Brasil-sil-sil diante de uma estréia na Copa do Mundo. Seja qual for seu adversário. Por aqui, depois do meio-dia, ninguém trabalha - antes também não, apenas vão marcando presença em seus respectivos serviços, mas o coração fica lá na África.
E dá para recriminar essa população de esperançosos torcedores da seleção que um dia já foi chamada "canarinho"? Recriminar como? Uma população que dia após dia enfrenta problemas de todos os tipos, como a falta de segurança, a dificuldade para conseguir um emprego razoável, o transito caótico, a falta de uma boa educação para suas crianças, a deficiência do serviço médico nos hospitais públicos... Uma população que é alegre de teimosa, porque bem poucas são as razões para essa alegria... uma população que enfrenta tudo e ainda canta, ainda sorri, ainda sonha... E um dos sonhos é, sem a menor dúvida, a conquista do Hexa. E o caminho para esse sonho começa agora, hoje, exatamente esta tarde quando o país para e vira um só coração verde-amarelo, sofredor, ansioso, patriota como nunca.
Como sou a mais normal das gentes brasileiras, já tenho minha bandeira tremulando lá no terraço, já comprei o milho para a pipoca, já tenho no forno umas guloseimas, essas coisas que vão ajudar na hora do "vamos ver". E, seja qual for o resultado, o que vale mesmo é a alegria de ser brasileiro, de ser gente que, parafraseando Chico, vai em frente sem nem ter com quem contar...
E, tomando emprestada a frase que fechava um e-mail que recebi hoje de uma amiga (israelense) lá de Boston, só me resta dizer: FORÇA BRASIL!

Pois, meus amigos, nem gosto de futebol, mas não dá para ficar indiferente ao que se passa nesta nação em dia de Copa. Imagino um clima semelhante em Portugal, na Argentina ou na Itália, países onde esse esporte é, sem dúvida, parte de suas culturas. E estamos todos na mesma luta.
Aqui eu deveria dizer: "e que vença o melhor, não é? Ah, mas meu espírito altruísta não chega a tanto e fico na esperança de "que vença o..." O Brasil, claro... rs...

10 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Um ótimo jogo pra você! Que as pipocas pulem e se vistam de verde e de amarelo1
Bjos

Dulce disse...

Maria Teresa

Obrigada. Que seja ótimo para todos nós.
bjs.

Isa disse...

Minha querida,você sabe que meu coração balança.
Não vejo sequer hipótese de Portugal ganhar. Que a Copa seja vossa!!!!
Viva e Força.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa,

obrigada pela força, minha amiga, mas... o futebol é uma caixinha de surpresas... Torcer, torcemos, né?
Beijos e linda tarde para você.

Lourdes disse...

Dulce
Está neste momento a começar o jogo do Brasil.
Melhor sorte para o Brasil do que a que teve Portugal.
Força Brasil!
Beijinhos
Lourdes

Saozita disse...

Vim por aqui para conhecer o seu blog gostei muito passarei aqui se me permitir e força Brasil. Bj boa semana.

PS: Neste momento Brasil ganha 2-0

Dulce disse...

Lourdes

Muito obrigada, amiga. Parece que tivemos mesmo um pouquinho mais de sorte.
Beijos e ima boa noite para você

Dulce disse...

Saozita

seja muito bem vinda, É um prazer recebe-la e espero que volte sempre. Obrigada.
Beijos e uma boa noite para você

Luciano Azevedo disse...

Tranquila com o resultado? Não acompanho, mas não tem como não ser contagiado. Na escola, professores e alunos trajavam camisas e traziam adereços que tinham as cores da bandeira. Enfim, não tem como ficar indiferente. É isso.

Dulce disse...

Luciano Azevedo

Eu diria, satisfeita... rs... Não entendo nadinha de nada de futebol, mas envolvida pelo clima da Copa, vou entrando nele. E como não entendo, não sei julgar e dou-me por satisfeita com o resultado.