floquinhos

sábado, 5 de junho de 2010

Em sábado de chuva fina...


O dia amanheceu frio, chuvoso, meio triste. Um sábado para se ficar em casa, um bom livro, um filme, um momento de paz... Ainda mais que a cidade anda tranquila, vazia, porque em pleno feriadão. Olho pela janela e a beleza da chuva fina caindo sobre os telhados e os jardins das casas do outro lado da rua me encanta, enche minha alma de melancolia e a voz da Bethânia toca lá no fundo, despertando um romantismo incurável, um romantismo que tento manter sob controle nesta altura da vida mas que, mais forte que eu, às vezes quase me sufoca. Fecho meus olhos e viajo pelo tempo, pelo espaço, ares e mares, tudo se confundindo dentro de mim...
E este raio de sol teimoso e fugaz que resolve romper as nuvens cinzentas e chega até mim como um abraço, tentando aquecer-me a alma?... E como por encanto a chuva vai parando, o dia parece ficar mais claro, mas só parece, exatamente como minha alma que só parece andar em paz... só parece...
Volto as costas para um sol que não consegue aquecer, sento-me em minha poltrona preferida, abro um livro de Cacília e, coincidência?, o poema que leio é...

Quem tivesse um amor

Quem tivesse um amor, nesta noite de lua,
para pensar um belo pensamento
e pousá-lo no vento!
Quem tivesse um amor - longe, certo e impossível -
para se ver chorando, e gostar de chorar,
e adormecer de lágrimas e luar!
Quem tivesse um amor, e, entre o mar e as estrelas,
partisse por nuvens, dormentes e acordado,
levitando apenas, pelo amor levado...
Quem tivesse um amor, sem dúvida nem mácula,
sem antes nem depois: verdade e alegoria...
Ah! quem tivesse... (Mas, quem teve? quem teria?)

(Cecilia Meireles)

14 comentários:

Pitanga Doce disse...

E quem pergunta? Cecília ou Dulce? Ah minha amiga! Em que barco tão igual navegamos!


bom dia e deixa a chuva cair.

Arte&Reciclagem, ReceitasSaúde e ReciclagemdasLetras disse...

Dulce, adorei te conhecer. Amei seu espaço, a forma como expressa seus sentimentos. Virei sempre visitar vc, vc ja está nos meus favoritos. Bjs,
Mi

Dulce disse...

Pitanga Doce

Ambas, minha amiga... ambas.
E, como diria um amor de adolescência - um príncipe encantado que um dia virou plebeu, mas que não chegou a virar sapo - "ambas as duas, conjuntamente juntas"... hehehehe... (isso é que é dar ênfase à resposta, heim, Mila? rs...)
beijos

Dulce disse...

Reciclagem das Letra

Mi, seja muito bem vinda. É bom demais recebe-la neste cantinho. Obrigada por ter vindo e volte sempre.
Beijos, obrigada e bom final de semana para você.

Mari Amorim disse...

Dulce,
o vento afaga
o cabelo das velas
que apaga
Bom final de semana,
Boas energias sempre!
Mari

Dulce disse...

Mari Amorim

Lindos versos!

Muito obrigada, e um bom final de semana para você.

Menina Marota disse...

Simplesmente... LINDO!!

Bjo e bom Domingo...

Que o Amor seja sempre uma energia positiva em si.

Dulce disse...

Menina Marota

Muito obrigada.
Um bom domingo para você também.
Bjs.

Pitanga Doce disse...

Olha, o céu esteve lindíssimo o dia todo, mas agora... e o vento é frio.
boa tarde.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Muito boa noite, minha amiga.
O dia por aqui, frio, mas com céu de brigadeiro, lindo demais. Mas a casa cheia, filhote na cozinha e os netos entre as guitarras e o futebol na TV, entre outras coisas. A noite chegou e a avó cansada precisou de um tempinho só para si... rs... Veja que nem houve postagem por aqui hoje!... não deu tempo. Mas valeu! Amanhã voltamos ao normal, o Prosa e eu... hehehehe
Beijos, Mila e que a semana seja linda.

Osvaldo disse...

Dulce;
A Cecília, continua a fazer milagres!...

Sempre gostei da chuva fina no Brasil e por aqui também mas no Rio essa chuva tinha e tem um certo ton de ternura, de calma e de convite à paz.

Como te compreendo, cara Dulce, neste teu post.

Desculpa a ausência mas o tempo anda muito "curto"...
bjs.
Osvaldo

Anônimo disse...

Curiosa espreitei o seu blog e gostei. Vou voltar com mais tempo e se permitir, mandar-lhe-ei coisas bonitas sobre os
"meus" poetas que conhece de certeza.
Um abraço português
Maria
2010/06/07

Dulce disse...

Osvaldo

Sempre é bom te-lo por aqui, meu amigo. Obrigada por ter vindo, por ter encontrado em sua vida tão agitada, um momentinho para passar pelo Prosa.
A chuva fina, a cidade em quietude, os poetas do coração... o resultado nem poderia ser outro: pura nostalgia, que o sol veio dissipar depois, ao tornar a tarde imensamente azul.
Beijos, Osvaldo, e uma linda semana para você.

Dulce disse...

Anonimo

Maria,

Seja bem vinda e sinta-se à vontade aqui no Prosa.
Seus poetas, meus poetas, nossos poetas, os maravilhosos poetas da lingua portuguesa, sempre presentes aqui neste cantinho, são um dos carinhos de minha alma. Portanto, claro que tem a minha permissão, Maria. Obrigada.

Abraços.