floquinhos

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Um passo de luz e outro passo de sombra...


Estes tem sido dias de poesia para a alma, dias em que venho trazendo comigo a doçura, a sensibilidade de alguns dos Meus Poetas do Coração. Já voltamos aos tempos da meninice de Drummond, passeamos pela ternura de Quintana, mergulhamos na sensibilidade de Bandeira e hoje voltamos aos mergulhos na alma de Cecilia. Espero que tenham sido para vocês, queridos amigos e leitores do Prosa, momentos tão prazeirosos quanto o foram para mim. Então, fiquemos com...

SOBRE UM PASSO DE LUZ E OUTRO PASSO DE SOMBRA

Sobre um passo de luz e outro passo de sombra,
Era belo não vir; ter chegado era belo.
E ainda é belo sentir a formação da ausência.

Nada foi projetado e tudo acontecido.
Movo-me em solidão, presente sendo e alheia,
Com portas por abrir e a memória acordada.

A acordada memória, esta planta crescente
com mil imagens pela selva resvalentes,
na noite vegetal que é a mesma noite humana.

Vejo-me longe e perto em meus nítidos moldes,
em tantas viagens, tantos rumos prisioneira,
a construir o instante em que direi teu nome!

Que labirintos bebem meu rosto?

(Cecília Meireles)

12 comentários:

Beta disse...

Cecília Meireles é maravilhosa né??

lindo!!

bj

Dulce disse...

Beta

Sim, ela o é, sem a menor dúvida.
bjs.

Pitanga Doce disse...

Dulce eu nem sei o que dizer! Tá tudo tão lindo! O blog, a música e a escolha do poema. Meu Deus!

"Nada foi projetado e tudo acontecido".


Um dia lindo pra você! Aqui céu lavado.

Dulce disse...

Pitanga

Obrigada, Mila. Cecilia sempre embeleza com sua sensibilidade, com a ternura de seus versos. A música... ah, a música... Demais, não?
Beijos e boa tarde para você.

Lídia Borges disse...

"Nada foi projetado e tudo acontecido".
"Que labirintos bebem meu rosto"?

É o andar pela vida, sem saber os caminhos, aceitando a luz, aceitando a sombra que Cecília Meireles nos traz neste belo poema.

Um beijo

Agulheta disse...

Amiga Dulce! Só poderei dizer,lindo simplesmente.Quer o poema de Cecília,como todos os que aqui tem escrito,e como já disse,são os poetas do país irmão,mas do meu coração.
Beijinho
Lisa

Dulce disse...

Lidia Borges

E assiem é, tantas vezes, a vida vivida...
beijos

Dulce disse...

Agulheta

São os poetas da lingua portuguesa, d'aquém ou d'além mar, não importa... São os nossos poetas do coração. Pessoa, Cecilia, Quental, Drummond e todos os outros.
Beijos e boa noite para você

Pitanga Doce disse...

Como essa música mexe comigo! Tenho que fechar a janela ou saio voaando!

boa noite Dulce

M. Lourdes disse...

Dulce
Tenho vindo aqui fazer a habitual visita durante a noite. E acabar o dia com poesia têm sido momentos muito bons.
Beijinhos
Lourdes

Dulce disse...

Pitanga

Também não consigo ficar (mesmo) indiferente a cada vez que ouço essa musica! Linda demais, saudades demais
Beijos e boa noite, Mila

Dulce disse...

Lourdes

Que bom, minha amiga, muito obrigada por vir, é bom demais recebe-la.
Beijos e uma linda noite para você.