floquinhos

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Na manhã de chuva...


O dia amanheceu enfarruscado, todo cinza e a chuva resolveu lavar a cidade. A alma vai ficando encolhida, querendo colo, envolta em lembranças de outras manhãs de chuva, cheias de carinho, o coração dá uma apertadinha, os olhos tentam segurar umas lagrimazinhas teimosas que insistem em cair... Como um dia assim pede um canto, uma poltrona aconchegante, um bom livro, e entre os que trouxe comigo encontro Cecilia Meireles, os olhos vão percorrendo verso a verso, a alma vai se encontrando...
Metal Rosicler (1)
Não perguntavam por mim,
mas deram por minha falta.

Na trama da minha ausência,

Inventaram tela falsa.

Como eu andava tão longe,

numa aventura tão larga,

entregue a metamorfose
do tempo fluído das águas;
como descera sozinho
os degraus da espuma clara,

e o meu corpo era silêncio
e era mistério minha alma,
- cantou-se a fábula incerta,
segundo a linguagem da harpa;

mas a música é uma selva
de sal e areia na praia,

um arabesco de cinza
que ao vento do mar se apaga.


E o meu caminho começa

nessa franja solitária
no limite sem vestígio
na translúcida muralha
que opoem o sonho vivido

e a vida apenas sonhada.


(Cecilia Meireles)

12 comentários:

Pitanga Doce disse...

Bom dia, Dulce! Acho que Cecília tem um poema para cada dia, para cada estado de alma. É bom este aconchego da casa que tem o nosso jeito, que nos conhece tão bem. Que aproveites bem esses momentos entre tu, a chuva e Cecília.

Aqui ainda aparece Sol fraco por trás das nuvens. Quem sabe à tarde...

beijos em momento de Sol cá dentro.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Pois, minha amiga... Quando o sol brilha cá dentro, o mundo todo se ilumina! Ainda que sob temporal, né não?,,, Tão bom isso, Mila!
Beijos e lindo dia para você.

Beta disse...

Olá!!!
To chegando para informar que o Mix agora é .com!!!
Todo o conteúdo do Mix para você, com mais comodidade e profissionalismo!!!

Mude seu link ok?
www.mixculturainformacaoearte.com

Mila disse...

Olá Dulce!
Que poema lindo esse de Cecilia Meireles...
Linda escolha!
Bjs meu
Mila

Dulce disse...

Mila

Obrigada.
Beijos e boa tarde para você.

Pitanga Doce disse...

E aqui está a chuvinha. Este cheirinho de terra molhada ate´cabe um poema de Cecília.

boa noite Dulce

M. Lourdes disse...

Dulce
Agora invertemos a situação. Aqui estamos com um calor acima da média para o mês de Maio, mas não acredito que vá durar muito tempo.
Aproveite para descansar, ler e ouvir a sua música enquanto lá fora a chuva cai.
Beijinhos
Lourdes

Agulheta disse...

Querida amiga.Em cada amanhecer da manhã temos alturas,que nos deixa assim,até a lágrima e tristesa tenta visitar,nada melhor que ler e tentar ver e sonhar de outra forma.Cecília Meireles,outra poeta de eleição na minha mesa de cabeceira.
Beijinho e tudo de bom

Pitanga Doce disse...

Dulce, é normal. Os contadores do blog estão errados e eu não consigo responder no meu. Só consigo editar no dos amigos. Amanhã já deve estar resolvido. O SR. Google tem dias de ressaca. hehe

beijos e boa noite

Dulce disse...

= Beta

Muito obrigada. Está anotado.
Beijos

= Mila

Muito obrigada. Beijos.

= Pitanga

A chuvinha só serviu mesmo para trazer frio, Mila...
Beijo

= Lourdes

Então, aproveite o calor e o sol, numa primavera que deve estar linda, com todas as flores de seu jardim abertas, perfumando o ar.
Eu fico aqui, meio encolhida, perdida em meus livros.
Beijos

- Agulheta

Sempre busco em meus poetas do coração a compensação para os momentos mais tristinhos ou solitários, e é sempre assim que consigo superá-los.
Beijos
__________________

= Queridas amigas

Ontem o Google resolveu pregar uma peça e não enviar os comentários para a caixa, então não tive como responder a cada uma de vocês. Peço desculpas e agradeço a cada uma pelos comentários.

Isa disse...

Dulce,hoje "bateu" uma vontade de ñ haver este oceano todo entre nós, bater-lhe à porta e conversar. Sobre tudo, sobre nada! Mas falar com uma AMIGA...
Beijo.
isa.


O maior dom que você vai receber na vida é o de acreditar em si mesmo.

Guarde-o com todas as suas forças, pois ele é a única coisa que será sempre realmente sua.
Tiffany L. Rowe

Dulce disse...

Isa

Pois é,querida amiga. esse mar é imenso, parecendo as vezes instransponivel, embora saibamos que, absolutamente, não o é. Mas seria tão bom poder recebe-la para um chá, um bate-papo... Quem sabe um dia...

Obrigada pelo lindo pensamento, Isa.
Beijos e uma boa tarde.