floquinhos

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Simplesmente Nilda


Hoje vou lhes falar de uma pessoa que, nos últimos três anos, tem convivido comigo diariamente. Vou apresentar-lhes a Nilda, minha “fiel escudeira”.
Premida pela necessidade, deixou para trás sua pequena cidade lá nas terras da linda Bahia e, nela, seus dois filhos, frutos de dois casamentos malogrados, que ficaram aos cuidados de sua mãe. Veio tentar a sorte em São Paulo, como o fizeram e fazem ainda, milhões de nordestinos, gente sofrida, lutadora, que enfrenta esta cidade, cruel e generosa a um só tempo para com os novos filhos que a adotam como ninho,
E de nada lhe valeu seu diploma de magistério, com tantos professores desempregados ela seria mais uma. Cheia de garra, pegou bravamente os empregos que tinha pela frente e sem medo do trabalho, foi refazendo sua vida por aqui. Um dia encontrou o Ernilson, homem bom vindo lá das terras do Ceará, terra dos verdes mares, e com ele começou uma nova família. Assim pôde trazer para junto de si seus dois filhos e vão tocando a vida, cada dia melhor.
Esta mulher lutadora, generosa, que chega aqui em casa todas as manhãs com um sorriso no rosto e a alegria em torno de si, vai pondo em ordem minha casa, cuidando de nossas roupas, preparando uma comidinha saborosa... Perdeu-se de amores pelo Bill, o schnauzer aqui da casa, que a acompanha o dia todo, atrás dela para lá e para cá.. . Se ela está arrumando a sala ou os quartos, ele fica sentadinho junto a porta, se ela está na cozinha, lá está ele fazendo-lhe companhia. E ouve-se então sua fala mansa em conversa com o cão, tratando-o como a uma criança. É notório seu amor pelos animais, já que em sua casa cuida de dois cães, um papagaio, alguns peixinhos num aquário e, por conta de seu marido, alguns pássaros. E como tudo fica mais fácil quando se tem amor no coração, o sorriso fica-lhe nos lábios e a generosidade em torno de si.
E a tardinha, quando termina seu horário de trabalho, solta seus lindos cabelos cacheados, põe-se sobre os altíssimos saltos agulha de suas sandálias, emoldura seu corpo bem feito em ajustados jeans, e lá se vai feliz da vida, bonita figura lembrando Gabriela, a que cheirava a cravo e tinha cor de canela (maravilhoso Jorge Amado), enfrentar uma jornada de mais de hora e meia entre caminhadas e ônibus lotados, para chegar a sua casa, numa das cidades satélites da grande São Paulo.
Essa é Nilda, a que chegou cheia de esperanças na cidade grande e que mercê seu caráter, sua personalidade generosa, seu amor pela vida, foi transformando seus dias e hoje pisa com orgulho seus caminhos ainda difíceis, mas um pouco mais floridos, iluminados pelo amor que traz dentro de si e que espalha por onde anda.

21 comentários:

Isa disse...

Que lindo!
A Dulce,quando conta uma história,deixa-me sempre encantada pelo seu carinho!
Linda,que carinho e simpatia,a Nilde
veio trazer à sua casa.
Felicidades para ela.
Beijo.
isa.

Carlos Albuquerque disse...

Como eu gostei de conhecer a Nilda!
Não me surpreendeu encontrá-la em sua casa, Dulce. Só uma Senhora pode ter uma "escudeira" como esta. Agradeço que a tenha apresentado.
Obrigado por ter citado o querido Jorge Amado.
BJS deste lado do mar que hoje, batido pelo vento de Outono, embraveceu.

Dulce disse...

Obrigada, Isa.

Li seu comentário para a Nilda e ela, toda feliz, agradeceu.
beijos

Dulce disse...

Carlos Albuquerque

Sempre um getil amigo,com palavras boas a oferecer. Obrigada.
Também seu comentário foi lido para a Nilda que, começando já a ficar comovida, agradeceu.
Jorge Amado é um dos meus escritores do coração.
Beijos de quem vive 100Km distante do mar, mas que imagina sua beleza nessa braveza ocasionada pelos ventos do outono.

Graça Tristão disse...

Dulce estava com saudades...AMIGAS realmente são um presente de DEUS!
Só você mesmo para contar a vida de NILDA tão carinhosamente e cheia de vida. PARABÉNS!!!
Imagino quão feliz deve ser o convívio com alguém tão generosa como a NILDA e pelo jeito você em relação à ela também.
Bjcos para as duas!
PAZ no seu coração...
Graça

Dulce disse...

Graça

Mas concordo plenamente com você: amigas são mesmo um presente de Deus, presente que agradeço todo dia.
Acho que viver e conviver bem é importante, e conviver com alguem que esteja em nossa casa todos os dias, tem que ser prazeiroso, senão fica difícil. E é bom quando ambas as pessoas pensam assim, pois o convivio torna-se bem fácil.
Obrigada, Graça, estou repassando todos os recados para ela que está numa alegria... rs...
Beijos

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce,

Que sorte a sua...a sua "empregada" merecia melhor sorte, assim me parece, mas por outro lado consigo só pode estar bem.
Aqui acontece o mesmo, há muitos licenciados a colocar etiquetas nos produtos em super mercados e outros do género.

Ainda bem para si, porque pela descrição maravilhosa que faz, ela é maravilhosa.

Beijinhos

Lourdes disse...

Dulce
Adorei mais esta crónica sobre uma pessoa que deve ser fantástica, tal o carinho que demonstra por ela. Hoje em dia é vulgar as pessoas estudarem e não conseguirem emprego na sua área. É preciso lutar e não há que ter vergonha quando o trabalho é feito com dignididade . Não admira o Bill gostar tanto dela.
Dê-lhe um grande beijinho e os meus parabéns por ser a Mulher que é.
Um beijinho para a Dulce também.

Reino da Fantasia disse...

Que coisa mais linda o seu reconhecimento nesta página tão linda!Muitos posuem alguém assim perto de si,em casa ,e nem sabem dar valor.Uma baianinha!!Deus abençoe todos vocês.bjs

Dulce disse...



Nem sempre a vida se nos apresenta como gostaríamos, mas as pessoas fortes fazem de seus dias um momento digno de se viver. A Nilda é especial e honra qualquer trabalho. E é (coisa rara) uma pessoa feliz.

Dulce disse...

Lourdes

Penso como você, todo trabalho é honroso, desde que exercido com dignidade e minha fiel escudeira faz faz disso sua bandeira.
Obrigada, Lourdes.
Beijos

Dulce disse...

Reino da Fantasia

Seja bem vinda.
Agradecemos, Nilda e eu, suas palavras.
Beijos

Agulheta disse...

Querida Dulce.Adorei a forma descritiva e verdadeira como fala na menina" sua companhia,é destas coisas que fazem crescer as pessoas,que não ficam de braços parados esperando pelo que caia do céu? Pessoas emprendedoras e verdadeiras,será disto que o mundo tem falta,em matéria de trabalho.Tudo de bom para a Dulce e Nilda.
Beijinho bfs Lisa

Dulce disse...

Agulheta

sim, é verdade, o mundo seria bem melhor se as pessoas todas agissem assim, mas...
Obrigada, Lisa, e uma boa noite para você.
Beijos

Ana Martins disse...

Gostei de conhecer a Ilda,
uma Mulher fantástica!

Beijinhos p'ra vocês e tudo de bom.
Ana Martins

Dulce disse...

Ana

Obrigada, ela vai ficar muito feliz com todo esse carinho de vocês.
Beijos

Anônimo disse...

Muito obrigado a todos que comentaram sobre minha história, principalmente a dona Dulce pelo carinho e afeto que tem por me, sou muito feliz por fazer parte da sua vida, agradeço a Deus por ter colocado uma pessoa como ela no meu caminho, com ela aprendi o valor das coisas e não apenas o seu preço. Beijos. Nilda.

Dulce disse...

Viram, meus amigos? Esta é a Nilda.
Tenho ou não tenho razão?

Não há o que agradecer, Nilda. Continue assim, de bem com a vida, e seja feliz.
beijos e bom final de semana ai ao lado de sua familia.

Fernanda disse...

Seja muito feliz Nilda e se sinta abençoada por ter como amiga um ser tão doce.
Que seja por muitos e muitos anos.

Beijos a ambas.

Josélia disse...

Tenho muito orgulho dessa minha mana querida, por ela ser essa criatura que Deus nos abençoou com a sua presenca entre nós aqui na terra, e que sabe enfrentar como nimguem, tudo aquilo que lhes é apresentado com sabedoria e superado todas as situaçoes na sua vida. Obrigada Dulce, por ser essa Mulher forte e que sabe reconhecer o valor de alguem táo especial.
Te Amo Nilda, bjos, Josélia.

Dulce disse...

Josélia

Um prazer imenso recebe-la aqui no Prosa. Muito obrigada e, acredite, é uma alegria ter sua irmã lá em casa, todos os dias, conviver com ela. Muito mais do que uma auxiliar, ela é uma presença amiga.

Beijos