floquinhos

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

MEUS POETAS DO CORAÇÃO - Vinicius de Moraes


Meus caros, volta-se porque se tem saudade
Porque se foi feliz intimamente
Volta-se porque se tocou num inocente
E porque se encontrou tranquilidade

A despeito da vida que acorrente
Volta-se, volta-se para a sinceridade
Volta-se sempre, tarde ou de repente
Na alegria ou na infelicidade.

E nada como esse apelo da lembrança
Pra se transfigurar numa esperança
Essa desolação que uma alma teve

Assim é que, partindo, eu vou levando
Toda a desolação de um até quando
Num ardente desejo de até breve.

18 comentários:

Sonhadora disse...

Lido seu poema.
Vou voltar mais vezes
Um beijo

Isa disse...

Dulce,boa tarde.
Vinicius continua vivo no meu coração.
Beijo.
isa.


PS:- É já sábado,ñ é?

Dulce disse...

Sonhadora,

venha sempre que quiser, será sempre bem vinda.
Bjs.

Dulce disse...

Isa

É por isso que os poetas são eternos, minha amiga.
Beijos e linda tarde para você.

AFRICA EM POESIA disse...

DULCe
Depois da festa o descanso.
Espero que o primeiro anivers+ario tenha sido...fantastico
beijo


CANTO DA LUA


O teu leve canto
Canto da Lua...
Que canta baixinho...
Que é feiticeira...
Que se deixa observar...
Que se deixa beijar...

Apenas com um beijo...
Beijo soprado...
Que vai...
E pousa de mansinho...

Mas a Magia está...
No teu tocar..
Que será sempre...
Apenas imaginação..

Porque tu...
Lua encantada...
Serás sempre...
A bela intocável!...


LILI LARANJO

Agulheta disse...

Olá Dulce. Sim Vinicios é realmente um poeta de coração,vejo que somos duas,e sem falar em Neruda! Gostei muito do poema que não conhecia.
Beijinho fica bem

Lisa

Dulce disse...

Lili

Cois mais linda esse canto da lua, essa lua que eu namoro desde sempre, que me serve de confidente, de companheira para meus sonhos... Ah, a lua!...

A festa foi ótima, graças a vocês que se fizeram presentes...
Beijos e obrigada.

Dulce disse...

Agulheta

Ah, Lisa, lembrou bem... Neruda, maravilhoso...
Beijos e boa noite

JCesar disse...

Olá Dulce, passei sim, seduzido pelo banco, chamado pelo título, sentei-me a folhar o livro de poesia. Sinto ter partido, de forma aparentemente sorrateira. Fiz questão de assinar, porque queria sim voltar. Por demais adorei sua presença. Por demais adorei o seu presente. Retira-lo irei. Cuidar o farei.
Sim, sou um novo blogueiro, porém não tão novo.
um abraço
beijos
com carinho
JC

Dulce disse...

JCesar

Bem vindo, pois, a este espaço feito para receber amigos.O banco ai fica, a poesia também. E, de troco, uma prosa.
Um abraço

Graça Tristão disse...

BOA NOITE AMIGA!
ESTOU PASSANDO PARA TE OFERECER "SELINHOS COM CARINHO"...PASSA NO BLOG "GRAÇA COM GRAÇA" ESPERO QUE ACEITE É DE CORAÇÃO!
PAZ NO SEU CAMINHO...
BJ
GRAÇA

Dulce disse...

Graça, nuito obrigada.
Muito gentil de sua parte. Aceito com prazer. Vou sim passar por la.
Beijos e boa noite

Graça disse...

Dulce,
falar que Vinícius é um poeta e tanto, é redundância...
Olha, sobre o seu post anterior (que somente hoje pude ver (e amei o blog!) não sei se conhece, mas tem um semelhante que já conheço há algum tempo: frasesilustradas.wordpress.com
é do Ceó Pontual, uma graça também!
Passeie um pouquinho por ele e veja (claro, se você não viu ainda...).
Amiga, está faltando você no meu blog botoesmadreperola para conceder-me a honra de sua opinião sobre meu Projeto Educacional na luta contra a violência... de um modo bem manso!!
Aguardo-te lá e agradeço desde agora.
Bjs!

Dulce disse...

Graça

Não, ainda não conheço esse blog, mas vou la ver, com muito prazer. Obrigada pela indicação.
Sobre seu projeto, claro que vou ver, com muito prazer, obrigada pelo convite.
Beijo e um bom dia.

Maria Teresa disse...

Dulce: fiquei encantada com esse lugar onde posso ficar sentada num banco cheio de ternura para saborear perfumes. Parafraseando Vinicius, vou partindo num ardente desejo de até breve.

Dulce disse...

Maria Teresa

Pois sinta-se a vontade, o espaço está aberto para os amigos e o banco será sempre acolhedor.
Obrigada por ter vindo e seja a volta muito em breve.
bjs

Fernanda disse...

Querida Dulce,

Venicius é alguém que nunca passará. Esta é a prova.
Um soneto lindíssimo que fala de despedidas e da esperança de um novo reencontro.
"E nada como esse apelo da lembrança
Pra se transfigurar numa esperança
Essa desolação que uma alma teve"

Adorei.
Beijos

Dulce disse...



Quantas vezes não nos encontramos nos versos do Vinícius? Quantas vezes não temos a impressão que ele fala por nós?
Beijos