floquinhos

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Um coração, um cartão, uma historinha,,, com humor.


(Clique nas imagens para ampliar)

Vejam o lindo coraçãozinho de amor e reparem no tamanha da "audácia" dos meus amores daqui ao me darem o cartão acima... rs... Não, não é tudo... Leiam o texto do cartão na foto abaixo... rs...
Mas, ca para nós, e sem que ninguuém nos ouça, tem lá uma pontinha de verdade... rs...
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Criança é um serzinho muito especial, absolutamente sincero que fala o que pensa e diz o que sente, embora nem sempre seja capaz de demonstrar todos os seus sentimentos, por timidez, talvez.
Tenho aqui dois netos. O mais velho, sempre foi mais reservado, menos efusivo, nunca foi muito dado a beijinhos e abraços. Já o mais novo, temperamento latino, gosta de um "chamego", de um abraço, adora dar e receber beijinhos.
Então espera-se sempre que ao pedir um beijo ao mais velho ele abra um sorrido meio tímido, vá chegando mais perto, deposita o beijo que lhe pediram, entrega a face para receber o beijo de volta, então o abraçamos e ele se deixa ficar. Ao outro, pede-se um beijo e ganham-se muitos, além do abraço, sempre com um sorriso aberto na face. Mas é só uma questão de temperamento. Ambos são amorosos e, cada qual ao seu modo, muito carinhosos e queridos.

Ontem, como os leitores deste blog (e o mundo, rs...) ficaram sabendo, aniversariamos meu neto mais novo e eu e, como é tradição desta casa desde o casamento de minha filha, os aniversariantes são acordados pela manhã com bolo, balões, flores, presentes e o classico parabens a você que, até o divórcio de minha filha, era cantado em três idiomas, ou seja, em inglês (lingua natal dos meninos), em português (pela minha filha) e em sueco (pelo pai deles)l Como os meninos falam os três idiomas, estabeleceu-se que seria assim para contentar "gregos e troianos" . Agora canta-se apenas em português, com a aprovação dos meninos.

Pois bem, ontem, depois dos parabens e das velinhas, vieram os presentes. Presentes distribuidos, devidamente abertos, quando pensamos que era só, o Philip, sempre o mais reservado, pediu que esperássemos um pouco mais porque ainda não tinha acabado. Ele havia feito um presente especial para a vovó. E, sorrindo, deu-me um abraço e entregou-me um coracão feito com continhas vermelhas, dizendo:
- "Vovó, fiz este coração pra você e ele significa o meu amor. Um coração de amor pra você, vovô..."
Acho que nem preciso dizer que me desmanchei em lágrimas de amor quando ele veio me abraçar.
São momentos como esse que dão sentido a vida, que nos recompensam pela longa e por vezes turbulenta caminhada... Ganhei um coraçãozinho cheio de amor de um garotinho meio tímido que comoça a aprender a expressar seus sentimentos... com amor.

4 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

As pessoas revelam-se quando menos esperamos. Muitas vezes, os mais tímidos, aparentemente menos afectivos, são aqueles que têm mais para dar. O problema é que por vezes não sabem, porque dar afectos não é tão simples como parece.
Parabéns pelos netos que tem,Dulce.

Dulce disse...

Carlos

Obrigada.
Por vezes tomo ares de vó-coruja, mas esse tempo de infância deles é precioso, logo crescem. O amor é o mesmo, mas mudam a postura. É este então o momento de aproveitar esse carinho.
Concordo com você quando diz que dar afeto nem sempre é fácil. E muitas vezes há também quem não saiba recebe-lo.

Diario da Fafi disse...

Esses são os maiores e melhores presentes do mundo.
Eu sempre recebia dos meus sobrinhos e amava tanto!!!
Hoje a minha sobrinha mais velha tem 25 anos e morro de saudade do tempo que recebia: " Você e a melhor tia do mundo! Te amo" num papel todo enfeitado de corazõezinhos cor de rosa.
Depois meus filhos cresceram com a essa tradição.
Horas trancados no quarto preparando mil bilhetinhos como presentes de aniversário, natal, páscoa, dia do soldado(rs)e pasme, alguns cartazes com reividicações hilariantes.(bem dizia minha amiga Carmem:" Quem mandou ensinar a pensar?"
A juju ainda dá esses presentes, e se não dá reclamo.
É a hora mais feliz da minha vida.
"Mãe eu te amao muito do tamanho desse mundo"!

Se ela fizer mil bilhetinhos desses, são os mil que recebo, com lágrimas de amor como se fosse o primeiro.
Não há dinheiro no mundo que compre esses momentos.

Beijos

Dulce disse...

Fafi

Doces e lindas lembranças... E que bom que as temos.
beijos e obrigada.