floquinhos

domingo, 23 de agosto de 2009

Simplesmente Drummond...


Poema de sete faces



Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.


As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos.


O bonde passa cheio de pernas:
pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada.


O homem atrás do bigode
é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos , raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.


Meu Deus, por que me abandonaste
se sabias que eu não era Deus
se sabias que eu era fraco.


Mundo mundo vasto mundo
se eu me chamasse Raimundo,
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.


Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.

12 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Dulce,





Bom achar Drummond aqui.






Bom domingo.






Beijos,







Marcelo.

Dulce disse...

Marcelo

Obrigada pela visita e pelo comntário.
bom domingo para você também.
bjs

Anjo azul disse...

Desculpa entrar sem pedir licença. Mas vim cá através do cantinho da Fernandinha. E depois de aqui estar não resisti em encantar-me com o que aqui vi.
Parabéns pelo seu blog!
Que a vida lhe sorria com as mais desejadas felicidades

Anjo azul

Dulce disse...

Anjo Azul,

Não se desculpe, pelo contrario, é um prazer recebe-lo. Ainda mais vindo do cantinho da Fernandinha. Você será sempre muito bem vindo.
Fico feliz que tenha gostado e espero que volte sempre.

Amem!... Que a vida lhe seja doce tambem...

Obrigada.

Anjo azul disse...

Dulce, eu é que agradeço,
A simplicidade, o apreço,
E todo o seu carinho...
Não se esqueça de me visitar,
Será sempre uma honra sem par
recebe-la no meu cantinho.

Anjo azul

Dulce disse...

Anjo Azul

Já lá estive, ainda agora mesmo e acabo de deixar meu recado... e, porque gostei, já estou na lista dos seguidores do seu lindo blog.
Muito obrigada.

Osvaldo disse...

Dulce;

Mais uma oportunidade que você me dá de saudar o meu professor.

Este será um dos poemas de Drummond, dos mais complicados mas reais, daqueles em que o leitor abandona a parte poética para contemplar o dia-a-dia poético...

Aproveito para desejar uma ecelente semana.

bjs, Dulce,
Osvaldo

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...no
hay
inviernos
sin
empuje
de
veranos
ni
mar
tan
dulce
como
tus
versos
llenos
de
luna
con
alma
de
fuego
entre
la nieve
y
el
viento
soñando
cogidos
de
la
mano...


desde mis --- horas rotas----

te sigo dulce , comparto tu

bello blog prosa y verso , con

un fuerte abrazo de poemas dentro



afectuosamente
dulce :


jose

ramon...

Dulce disse...

Osvaldo, bom dia

Seu professor vai sempre encontrar o aluno por aqui, ou vice-versa, porque seu mestre é um dos poetas de meu coração. E o invejo, meu amigo, por ter convivido com ele, por ter privado de sua companhia, de seus conhecimentos, por te-lo tido como professor.
Boa semana para você também.
Beijos

Dulce disse...

Jose Ramon

Uma encanto recebe-lo aqui, Jose, com a doçura de seus versos, com a gentileza de suas palavras amigas.
Obrigada pela visita e volte sempre que quiser, sempre será bem vindo.

Um abraço

Dulce

elvira carvalho disse...

E não canso de ler Drummond...
Um abraço

Dulce disse...

Elvira

Drummond é, antes de tudo, um descanso para a alma.

beijos