floquinhos

sábado, 22 de agosto de 2009

Nem todas as manhãs são azuis...


Para o dia amanhecer em paz...

Em certos dias você acorda e, antes mesmo de abrir os olhos sabe que o dia está azul, lindo, porque sua alma parece despertar entre luzes e cores, entre musica e poesia. Então você salta da cama abre a janela imaginando ver o sol iluminando a cidade e, mesmo que assim não o seja, você vê um dia radioso diante de si e sai para a vida cantarolando doces canções,.
Mas há dias em que, ao acordar, sentindo a alma toda em nostalgia, antes mesmo de abrir os olhos, imagina um céu cinzento lá fora, nuvens negras prenunciando temporais, ventos fortes fustigando as árvores... Assustada, você abraça a si mesma, como a pedir carinho ao próprio coração, encolhe-se entre os lençóis, sentindo doer uma ausência, buscando um refúgio inexistente dentro de você para aquele momento. Então deixa-se ficar assim, enrodilhada, frágil e tão sozinha até que lágrimas de saudade venham lavar-lhe a alma, trazendo paz ao seu coração. E você sente que a ausência se fez presença, uma presença que a envolve ternamente, como a dizer: “não chore, estou aqui, sempre estarei aqui, dentro de seu coração”...
E quando, finalmente, erguer-se da cama, ao abrir a janela para a vida, sabe que vai encontrar um céu suavemente azulado, um sol que docemente doure a paisagem, ainda que esteja chovendo e que a ventania curve as árvores da rua... Então você sai para a vida levando um sorriso de ternura nos lábios e uma saudade amiga como companheira, e seu dia finalmente amanhece em paz...

8 comentários:

Lídia Borges disse...

Muito bonito este texto!
E muito real também.
O nosso estado de espírito a influênciar o tempo que faz...


L.B.

Dulce disse...

Lidia

Muito obrigada.
E, realmente, nosso estado de espírito influencia o como sentir o tempo, seja o clima ou o que vamos gastando em nosso caminhar pela vida.

Um abraço

Carlos Gonçalves disse...

Dulce, este é o encanto das madrugadas a caminho do sol nascente.
Lindo!

Um beijo.

Carlos Gonçalves

Dulce disse...

Carlos,

Obrigada!
As madrugadas, para mim, sempre foram encantadas, cheias de magia.

beijos

Pitanga Doce disse...

Dulce, por mais que queiramos nos fazer de fortes somos frágeis e comandadas pelo coração.

Obrigada pelo "enrodilhada". Sabe a coisas do meu outro lado. O que fica além mar.

beijos e boa noite

Dulce disse...

Pitanga Doce

Eu nem tento esconder minha fragilidade, apenas tento ser forte quando é preciso, mas sem duvida, o coração, em mim, fala sempre mais alto.

"enrodilhada" é ato falho da minha alma portugues... risos...

Beijos e boa noite

Dora Regina disse...

Lindo texto que merece a nossa atenção.
Um grande abraço.

Dulce disse...

Dora Regina

Muito obrigada.
Um abraço e bom domingo.