floquinhos

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

MEUS POETAS DO CORAÇAO - Fernando Pessoa

(clique na imagem para ampliar)

MAR PORTUGUES

(Para meua queridos amigos d'além mar, com carinho)

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

18 comentários:

Pitanga Doce disse...

Dulce, quando li o título, antes mesmo de baixar o cursor, pensei: "Ó mar salgado"!

Todos se atêm mais à:
"Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena".

Mas o que me marca e define é:
"Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor".

Será, Dulce?

beijos de bom dia (aqui choveu toda a noite)

Dulce disse...

Pitanga Doce

Mas sem dúvida esse pequeno poema encerra muito mais do que a conhecida frase, Nele estão as lutas e conquistas de um grande povo, a superação de ausências e sofrimentos, enfim, uma saga, uma caminhada pela história da humanidade, de muitas glórias.

Beijos, Mila.

Pitanga Doce disse...

Dulce, quando puderes, procura na Net o cd da Dulce Pontes chamado "Caminhos". Foi gravado em 98 mas, para mim, é o melhor dela. Há letras de Pessoa e a melodia que foi dada ao "Infante" é muito linda. Acredito que no Youtube ou no Mixpod, tenha.

Quando vieres para São Paulo é mais fácil de o encontrares na Saraiva.

Agulheta disse...

Querida amiga.Deste lado do mar leu uma amiga a poesia,que nunca mais esqueçe porque a mesma é eterna para as duas partes,porque afinal somos um país irmão.
Beijinho fica bem.

Dulce disse...

Pitanga doce

Obrigada pela dica, Mila. Chegando em SP vo primeiro ver meus CDs e os do meu filho, porque temos alguns dela, depois entro nos sites da Cultura e da Saraiva e compro.
obrigada / beijos

Dulce disse...

Agulheta

Mais do que isso, Mila, aqui no Brasil nos referimos a Portugal como a Pátria Mãe...
Obrigada
beijinhos

Fernanda disse...

Viva amiga Dulce,

Mais tarde do que o normal a minha visita hoje, estive ocupada com amigos.

Obigada pelo poema de Fernando Pessoa, realmente eu sinto vergonha por termos sido um povo que colonizou, escravizou e explorou outros povos, mas curiosamente não sinto isso quanto ao Brasil.
Há muita afinidade entre nós, somos mesmo povos irmãos.

Veja este de Dulce Pontes e Andrea Bocelli http://www.youtube.com/watch?v=qQaf1_FJriI~-não sei se vai dar para ver, mas eu tento mandar por email.

A Dulce Pontes tem temas magníficos, mas este eu acho particularmente belo.

Beijinho doce,

Dulce disse...

Ná, boa tarde

Obrigada pela dica, amiga, vou ver sim. A Pitanga também indicou Dulce Pontes. Tenho CDs dela lá em casa, vou ver direitinho. Gosto muito dela.
Beijos e obrigada.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Obrigado pela lembrança, Dulce. Um beijinho

Dulce disse...

Carlos

Não há o que agradecer.
Um beijinho pra você também

Lourdes disse...

Dulce.
Após ler o título do post e ver a imagem, foi logo este poema que me veio à lembrança.
D'aquém mar um grande beijinho.

Dulce disse...

Lourdes

Gosto muito desse poema.
Obrigada, minha amiga.
Beijinhos d'aquem mar para além mar também... risos...

Ana Martins disse...

Este poema é magnifico... obrigada Dulce!

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Ana

Também o acho magnífico.
Nada a agradecer, Ana.
Obrigada, beijinho para você também.

wallper.lima disse...

Oi Dulce, estou preocupada com vc, pois sumiu, aconteceu alguma coisa?
Sobre sua postagem adoro Fernando Pessoa, é difícil não parar e ler seus poemas.
Bjocas.
Waleria.

Dulce disse...

Waléria

Está tudo bem, minha amiga, ando por aqui, mas meio perdidinha... rs...
Peço desculpas e prometo estar mais presente.
Fernando Pessoa sempre agrada, não é mesmo>
Obrigada e uma boa noite para você.
Beijos

elvira carvalho disse...

O mestre, cantando o mar, de uma maneira sublime...
Um abraço

Dulce disse...

Elvira

disse-o bem! Sublime, inigualável
beijos