floquinhos

domingo, 17 de janeiro de 2010

Na saudade, uma quase perfeição...

(Imagem Google)

PRESENÇA

(Mario Quintana)

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
a folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso também que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso saudade para eu te sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho que fechar os olhos para ver-te!

22 comentários:

Isa disse...

Boa tarde,minha Amiga querida.
Ontem tive os 2 netinhos, enquanto os Pais foram ao Teatro.
Portaram-se lindamente.
Até a Maria comeu tudo...sem chorar.
Começar o dia com M. Quintana...
Beijoo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Netos são presentes que a vida nos oferece e que se traduzem em amor, alegria, ternura, esperança... E nas idades do Sebastião e da Maria são só ternura... Deve ter sido um momento encantado.
Beijos e bom domingo.

Dora Regina disse...

Oi Dulce! Passei aqui para ler as maravilhas que voce sempre posta.
Beijinho com carinho e o desejo de tudo de bom!...

Lídia Borges disse...

É impressionante a clareza deste sentimento.
Um poema em que as palavras são mãos que nos tocam numa proximidade incrível.
O último verso é sublime!

Obrigada!

L.B.

Adolfo Payés disse...

Es un poema maravilloso.. gracias por compartirlo..

Un abrazo
Saludos fraternos..

cristal de uma mulher disse...

Querida amiga a saudade é um sentimento mesquinho onde as lágrimas percorre o coração e a alma.
Este sentimento só conhece quem tem uma alma que sonha com o amor que vive intensamente aquilo que o outro não conhece por não ter um sentimento em si próprio.

Meu beijo de luz para ti

Agulheta disse...

Querida Dulce. Belo neste Domingo ler Qintana por aqui,onde pode vir a saudade de tanta coisa,quando leio o meu livro no recanto da sala,vendo o crepitar do lume na lareira,a da vida esta acolhida no coração.
Beijinho e luz Lisa

AFRICA EM POESIA disse...

DULCE
Com carinho e netos são o nosso reviver...

um beijo


PEDRA FRIA


Sentada nesta pedra fria

Os meus pensamentos voam
Aqui vejo as árvores e o céu...
As libelinhas e as formiguinhas...

E tudo me faz companhia...
Tudo me faz sentir bem...
Pois com cuidado vêm ter comigo...

E a libelinha de mansinho...
Poisa nos meus ombros...
E sinto que me afaga...
Como a querer beijar-me...

As formigas, correm e correm...
Estão a pensar nelas...
Vão trabalhando...
E não olham para mais nada...

Trabalho e liberdade...
Estão de mãos dadas...
E com carinho...
Olham para mim...

E eu sentada na pedra fria...
Deixo-me embalar...
E deixo-me adormecer


LILI LARANJO

Manuela Freitas disse...

Olá Dulce,
Minha boa amiga, conhecia pouco do Mário Quintana, foi através de blogues e depois consultas na internet, que descobri esse genial intelectual, que também devia ter sido uma pessoa fora de série!...
Beijinhos e obrigada por postar com tanta qualidade e interesse,
Manuela

Dulce disse...

Dora Regina

Obrigada por ter vindo. Fico sempre feliz com sua presença.
Beijos

Dulce disse...

Lidia Borges

Quintana toca nossa sensibilidade de forma inequivoca. Sempre nos encanta,
Beijos e obrigada.

Dulce disse...

Adolfo

Sou eu quem agradece sua presença e suas palavras.
Beijos

Dulce disse...

Cristal de uma mulher

Bem interessante essa sua interpretação da saudade...Dá o que pensar.
Beijos

Dulce disse...

Agulheta

Parece mesmo um momento propicio para se sentir saudade, ao lado do lume, num doce recanto da sala...
Beijos

Dulce disse...

Lili Laranjo

Obrigada pela linda poesia e pela agradavel presença neste cantinho.
Beijos

Dulce disse...

Manueka Freitas

Quinta é mesmo um poeta maravilhoso, especial.
Sou eu quem agradece sua atenção e sua visita a este meu cantinho.
Beijos e obrigada.

Graça Pereira disse...

Falar da saudade... é voltar a reviver. É um fio condutor que nos leva a recordações que chegam com " o vento das horas"...
Mário Quintana , sempre!!
Um beijo e boa semana.
Graça

Pitanga Doce disse...

Dulce, sabemos bem o que é saudade. Quintana também o sabia e o escreveu como ninguém.
Nem sempre conseguimos falar dela...quando ainda é dor.

Dulce disse...

Graça Pereira

Uma das coisas que me encanto aqui neste meu cantinho são os comentários que aqui deixam. Que forma linda de falar de saudade, Graça...
Obrigada / Beijos

Dulce disse...

Pitanga

Pois é, minha amiga, as vezes ela doi tanto que nem sabemos definir, as vezes ela é doce, terna, companheira.
Beijos, obrigada e boa noite para você.

Osvaldo disse...

Dulce;

Como é bom, quando os outros nos lembram que a saudade é dos mais belos sentimentos da humanidade.

Ps. Agradeço o postal de Natal que enviate no 8 de Dezembro (vi a data no carimbo do envelope) e que chegou aqui no 15 de Janeiro. Estes correios no Brasil devem andar emperrados. Ou será aqui na Europa?... O importante é que chegou e agradeço.

bjs, Dulce,
Osvaldo

Dulce disse...

Osvaldo, bom dia
Não consigo imaginar tal coisa, meu amigo! Sabe que não foi só seu cartão que se perdeu pelo mundo? Dos que enviei para os USA, um chegou no tempo certo, outro não chegou até hoje enquanto que os destinados a endereços no Brasil chegaram em 24 horas!... Acho que os Correios, por aqui, andaram assoberbados, é verdade, mas antes de tudo, descuidados... Peço desculpas a você a à Ana por esse descuido.
Beijos e boa semana.