floquinhos

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Uns versos bailando em mim...


Ah, bem sei que não há quem não conheça estes versos de Fernando Pessoa, mas hoje eles ficaram bailando em minha cabeça, depois de uma conversa que tivemos na mesa do café da manhã, meu filho, minha nora e eu... Então achei que eles cairiam muito bem no post de hoje.
Autopsicografia


O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

(Fernando Pessoa)

4 comentários:

Isa disse...

Boa tarde,Dulce,minha Amiga.
Hoje encontrei este poema que tanta dor de cabeça dá aos meus alunos.
E eu tanto gosto...
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Pois é, alguns (muitos) versos de Pessoa podem mesmo dar voltas as cabeças e não só de seus alunos, minha amiga, mas depois de começar a entende-lo, ninguém mais o abandona.
Beijinhos

Maria Teresa disse...

Dulce:
Coração comandando os apelos da Razão, ou vice-versa, mas sempre os dois, inseparáveis. Bem oportuna sua escolha neste tempo de retomadas.
Bjos

Dulce disse...

Maria Tereza

Seia sempre mais bem governada uma vida guiada igualmente pela razão e pelo coração. Mas será isso possível?
Beijos e boa noite