floquinhos

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Thiago de Mello e o tempo...

(Imagem Google)

De "O tempo dentro do espelho"
Thiago de Mello

Para cumprir-se, o tempo necessita
de tudo o que já fiz e se aproveita
da moça adormecida na campina
perante a minha dor adolescente;
dos cabelos da minha mãe tão moça,
tão valente na proa da canoa;
da lágrima no olhar do meu amigo
me dizendo "que pena, eu vou morrer";
do meu primeiro filho perguntando
"para onde vai o mar quando é de noite?",
da tua mão na minha dentro da água;
do medo que eu senti na cordilheira,
dos cavalos correndo no vulcão
assustando as estátuas solitárias
com seus olhos de pedra me espreitando;
da pele do meu peito que murchou;
do espelho sempre intacto em que se esconde
o pretérito mais do que imperfeito
da minha vida.
O tempo é a minha sina
aderida a meu sonho além da aurora,
a frágua do meu cântico futuro.

7 comentários:

BEL disse...

passei apenas para deixar um beijo


bom fim de semana

bel

Dulce disse...

Bel,

Muito obrigada por essa atenção.
Um beijo e um bom final de semana para você também.

Duh Franzen disse...

'Para cumprir-se, o tempo necessita
de tudo o que já fiz'...
muito verdadeiro.
Gostei da reflexão.
Bjos na alma

Vitor Chuva disse...

Olá Dulce!

Bonito o poema,balanço de vida, e sugestiva a escolha da ampulheta como medidora da passagem do tempo, já que ela nos lembra como nenhum outro que ele se esgota - e não para.

Beijinhos.
Bom fim de semana!

Dulce disse...

Duh Franzen

Gosto muito de Thiago de Mello, ele tem um jeito muito seu de escrever.
Beijos e bom final de semana.

Dulce disse...

Vitor Chuva

Assim é, meu amigo, o tempo realmente não para e passa numa velocidade estrondosa... ou será que somos nós que passamos por ele?
Beijos e bom final de semana

Agulheta disse...

Querida Dulce. A ampulheta é a medidora da vida,por tudo que o espelho da vida nos dê sempre o olhamos diariamente,onde a ampulheta do tempo ficará a vazar,lenta ou não é uma questão do tempo.
Beijinho bfs e muita paz desejo Lisa