floquinhos

sábado, 6 de fevereiro de 2010

E hoje, na minha saudade, Cecília Meireles...

O Crepúsculo

O crepúsculo é este sossego do céu
com suas nuvens paralelas
e uma última cor penetrando nas árvores
até os pássaros.

É esta curva dos pombos, rente aos telhados,
este cantar de galos e rolas, muito longe;
e, mais longe, o abrolhar de estrelas brancas,
ainda sem luz.

Mas não era só isto, o crepúsculo:
faltam os teus dois braços numa janela, sobre as flores,
e em tuas mãos o teu rosto,
aprendendo com as nuvens a sorte das transformações.

Faltam teus olhos com ilhas, mares, viagens, povos,
tua boca, onde a passagem da vida
tinha deixado uma doçura triste,
que dispensava palavras.

Ah, falta o silêncio que estava entre nós,
e olhava a tarde, também.
Nele vivia o teu amor por mim,
obrigatório e secreto.
Igual à face da Natureza:
evidente, e sem definição.

Tudo em ti era uma ausência que se demorava:
uma despedida pronta a cumprir-se.

Sentindo-o, cobria minhas lágrimas com um riso doido.
Agora, tenho medo que não visses
o que havia por detrás dele.

Aqui está meu rosto verdadeiro,
defronte do crepúsculo que não alcançaste.
Abre o túmulo e olha-me:
dize-me qual de nós morreu mais.

10 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA DULCE, QUE LINDA POSTAGEM... ADOREI...!
VOTOS DE UM BOM DOMINGO,ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Dulce disse...

Fernandinha

Bom que gostou, minha amiga. Obrigada.
Beijinhos e bom domingo para você também.

Lídia Borges disse...

Cecília Meireles é surpreendente. Estou a desenvolver uma tese sobre a sua obra e quanto mais me embrenho na pesquisa mais a admiro como pessoa, como mulher e como poeta.

Um beijo

Agulheta disse...

Dulce. É num belo crepúsculo e de mar,onde as palavras de Cecília nos fazem encantar de tanta sensibilidade de escrita.
Beijinho Lisa

Ana Martins disse...

Amiga Dulce,
não podia deixar de ler Cecília Meireles, gosto muito!

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Lidia

Mas assim é (porque poeta e poetas são eternos) Cacília. Quanto mais a conhecemos, mais ela nos encanta.

Beijo

Dulce disse...

Agulheta

Um crepúsculo sempre me deixa mais sensível. Este Crepúsculo da Cecília chegou-me bem lá fundo da alma.
Beijinhos, Lisa.

Dulce disse...

Ana

Fico tão feliz quando coloco aqui em meu cantinho textos ou poemas que agradem meus amigos... Obrigada, Ana.
Beijos

Irene Moreira disse...

Querida Dulce

Depois de um tempo ausente inicio por aqui e venho te oferecer os selinhos da Vitrine de Sonhos e da M@myrene que se encontram na Casa dos Presentes loga acima na Aba Lateral.

COntinunado a minha visita vou caminhando para o andar de cima para continuar lendo suas prosas e versos de Cecilia Meireles a Mario Quintana.

Beijos

Dulce disse...

Irene Moreira

Um prazer recebe-la, minha amiga. E como já disse no outro post, lá no andar superior, estou indo com muito prazer buscar os selinhos que você está, gentilmente, me oferecendo. Muitissimo obrigada.