floquinhos

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Ao anoitecer, Cecilia Meireles


Suavíssima

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
No céu de outono, anda um langor final de pluma
Que se desfaz por entre os dedos, vagamente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
Tudo se apaga, e se evapora, e perde, e esfuma . . .

Fica-se longe, quase morta, como ausente . . .
Sem ter certeza de ninguém . . . de coisa alguma . . .
Tem-se a impressão de estar bem doente, muito doente,

De um mal sem dor, que se não saiba nem resuma . . .
E os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
A alma das flores, suave e tácita, perfuma
A solitude nebulosa e irreal do ambiente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
Tão para lá! . . . No fim da tarde . . . além da bruma . . .

E silenciosos, como alguém que se acostuma
A caminhar sobre penumbras, mansamente,
Meus sonhos surgem, frágeis, leves como espuma . . .

Põem-se a tecer frases de amor, uma por uma . . .
E os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .

(Cecilia Meireles)

8 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Faz bem deixar que o mundo sinestésico invada a alma e a embale e a preencha de ternura. Como faz bem!
Beijos

Julio Cesar disse...

Oi Dulce...
...Cecília é uma leitura doce. Forte...mas não com a 'pegada' de Clarice.
Suas palavras nos leva a reflexão...mas com serenidade, uma energia que pulsa mas que não expulsa, transforma.
Levíssimo.
bj
boa semana
Julio

Déia disse...

que lindo Dulce!
Cecília nos delicia com seus encantos, né?
Para comprar as coisinhas de artes, basta me escrever:
deagalletti@gmail.com

passarei preços, datas de entrega, etc...

Tenho um blog que mostra as artes: http://artesanatoarteecoisas.blogspot.com/

Obrigada pelo carinho,

bj

Dulce disse...

Maria Teresa

Ternura sempre faz bem a alma... sempre.
Beijos e uma boa tarde

Dulce disse...

Julio Cesar

E, cada uma a seu jeito, cada uma em seu momento, vão nos conduzindo pela suas sensibilidades.
Beijos e uma boa tarde para você.

Dulce disse...

Deia

Recebi os dois comentários, só não tinha conseguido vir aqui para responder. Vou visitar o site e, claro, escrever para seu e-mail. Obrigada.
Beijos e uma boa tarde.

Pitanga Doce disse...

Aqui no ambiente rural onde vivo também galos cantam no crepúsculo e ao amanhecer. Também meus sonhos surgem, como os de Cecília, mas não tão frágeis pois são reais, querida Dulce. Tenho lá na árvore Florbela, para fazer companhia à tua Cecilia.

beijos de cá onde, faz muito calor.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Imagino a beleza desses crepúsculos, desses amanheceres! Imagino a beleza de sonhos envoltos na a doçura da Ceília a na intensidade de Florebela!
Boa continuidade de férias, minha querida amiga.
Beijos daque que, em matéria de calor... Valha-me Deus!... é quase sufocante...