floquinhos

terça-feira, 27 de julho de 2010

Quando a alma se retrai...


A palavra anda de mal comigo... Ou será que é a minha alma quem anda se encolhendo, numa dessas fases de não achar graça em nada? Imaginem vocês que ontem, aproveitando que os kids ainda não voltaram da viagem de férias a casa dos avós paternos na Suécia, resolvemos, minha filha e eu, sair para jantar. Pois não é que, na volta, havia uma lua lá no céu de enbriagar qualquer alma? Dessas de "Blue Moon", de fazer até o mais realista dos mortais pensar em sonhar e eu, euzinha, que amoleço só de ver uma luazinha minguante brilhando na noite, eu, que adoro namorar a lua, fazer dela minha confidente, minha companhia para as noites solitárias, apenas olhei para todo aquele explendor murmurando "que lindo, meu Deus" , fechando meus olhos e permitindo que minha alma se encolhese dentro de mim ao invés de ficar cantando e dançando pelos espacos da noite como costuma fazer sempre que há um intenso luar?... E, ao chegar em casa, ao invés de vir para o micro e extravasar toda a ternura que essas noites mágicas sempre criam em mim, simplemente sentei-ma para assistir um filme que já havia visto antes?
Well!... creio que seja hora de reciclar sentimentos, de acordar velhos sonhos ou inventar novos, antes que a magia que sempre viveu em mim resolva ir morar em outras plagas... Porque ai, o mundo ficaria muito sem graça...

8 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Acabei de ler seu texto e fiquei aqui, pensando na lua, que do lado de cá também brilhava ontem, convidando a uma introspecção como a sua. Acho mesmo que ela tem certa magia que envolve, que isso não é apenas tema de romance...
Beijo

Dulce disse...

Maria Teresa

Pelo menos comigo, ela age assim, como se fora uma forte magia, atingindo o fundo da alma...
Beijos e um bom dia para vocIe.

Lídia Borges disse...

Olá Dulce!

Não se preocupe, acontece a todos.

Às vezes assusta até, mas... volta sempre.
Parece que a inspiração precisa também ela de repousar, de quando em vez.
Porém, alguém escreveu este texto... :)

Um beijo

Dulce disse...

Lidia Borges

Tem razão, assusta um pouco porque escrever é mais do que um simples hábito, é, muitas vezes, um escape para os desabafos da alma... Ainda bem que passa, não é?
Beijo e obrigada

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estou a passar exactamente pelo mesmo, Dulce. Espero que passe rápido...

Dulce disse...

Carlos Barbosa de Oliveira

Também espero, meu amigo... Também espero.
Uma boa noite para você.

heli disse...

Dulce!
Mesmo com a "ausência" das palavras, você escreve textos belíssimos.
Essa melancolia passa, quando menos esperas, os textos vão fluindo aí nessa cabecinha cheia de idéias e de boas palavras que encantam o nosso viver.
Beijos

Dulce disse...

Heli

Mas como é bom ter amigos(as)... Sempre chegam oom palavras gentis e levantam "o ego" quando ele está meio baqueado... rs... Obrigada, Heli. Sem dúvida vai passar, principalmente pelo carinho de vocês.

Recebi seus e-mails - que fotos maravilhosas! adorei. Vou tentar por meus e-mails em dia, prometo... rs... Desde que cheguei por aqui, parece que o tempo encurtou, mas vou procurar acertar isso.
Beijos e uma linda noite para você.