floquinhos

sexta-feira, 9 de julho de 2010

O Poeta de Meu Coração - 30 anos sem Vinícius.

Vinícius, com Toquinho, uma longa parceria...

Maria Teresa, do elegante blog "Ouvindo Meus Botões", numa excelente postagem, presta uma homenagem ao Vinícius de Moraes. Completam-se hoje trinta anos sem o nosso amado Poetinha, sem a sua poesia, sua música, sua alegria de viver e de amar... E sendo ele um dos mais queridos Poetas de Meu Coração, não poderia deixar de prestar também minha homenagem a quem tanta poesia colocou em meus caminhos, a quem tanta beleza espalhou pela minha vida a fora, com seus versos, sua sensibilidade, sua ternura.
Ah, quantas vezes usei palavras dele para expressar meus sentimentos, minhas dores, meus sonhos, meus sofreres!... Quantas vezes ele falou "por mim"...
Assim, minha homenagem e minha saudade ao nosso Vinicius e, como ele mesmo gostava de se despidir... Saravá, Vinícius!!!

E, para vocês, uma de suas poesias que vai lá no fundo de minha alma...

Ausência

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.
No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado.
Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne como nódoa do passado.
Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face.
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada.
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa.
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço.
E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos.
Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir.
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas.
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.

(Vinicius de Moraes)

12 comentários:

Isa disse...

Minha querida,tb tenho uma enorme ternura por Vinicius!
30 anos,já? Meu Deus...o tempo voa!
Mas ele está vivo! Bem vivo,nos
nossos corações!
Beijo.
isa.

Agulheta disse...

Querida Dulce.De volta ao lar por este fim de semana,vou tentar responder aos amigos,com net portátil é bem mais difícil o fazer.Quem não gosta de Vinicius! Sempre gostei de ler as palavras dele que tão bem nos deixa e nos leva ao amor...obrigada por partilhar.
Beijinho no seu coração deixo.
Lisa

Dulce disse...

Isa

Pois é, minha amiga, já lá se vão 30 anos... A vida passa assim tão depressa, sem que nos apercebamos...
Mas nosso Vinícius fez-se eterno.
Beijos e bom final de semana para você.

Dulce disse...

Agulheta

Lisa

Férias, passeios, viagens, tudo é tão bom, mas voltar a casa, ao nosso cantinho... ah, que bom que é!...
Feliz regresso, querida amiga..
Beijos e um bom final de semana para você.

Pitanga Doce disse...

Quando não se pode explicar a saudade e o amor, sempre se pode recorrer a Vinícius.

boa tarde Dulce, aqui mudando o tempo.

Paloma disse...

Dulce, Vinícius é eterno.Além das
canções lindíssimas que ele compos,
as poesias também dizem dos senti-
mentos de quem ama. Gosto muito
do SONETO DE FIDELIDADE. Abraços.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Pois é, Mila, Vinícius viveu amores, paixões, desejos, angústia de tantas separações, e deixou tudo isso transformado em lindos versos que se perdem hoje em outros amores...

Beijos e linda tarde para você.

Dulce disse...

Paloma

Também gosto muito desse poema, mas sabemos que fidelidade não era uma das coisas que ele cultuava... rs... Dai o "Que seja infinito enquanto dure..." Lindo, não" Puro Vinícius.

Beijos e uma linda tarde para você.

Anônimo disse...

Olá Dulce, também eu tive a minha parte de Vinicius,anos 60, numa cassete, no carro, a caminho de qualquer lado, ouvindo e acompanhando aquela poesia/cantada que diz: Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais mas sabe menos do que eu, porque a vida só se dá pra quem se deu, pra quem amou, pra quen chorou pra quem sofreu... Saravá Vinicius onde quer que você ande.
Boa noite Dulce um abraço aqui de Lisboa.
Maria-2010/07/10

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como o tempo passa! Parece-me que ainda estou a vê-lo num espectáculo cá em Portugal...
Estive de férias e depois em trabalho, andei fugido, mas na próxima semana penso regressar à normalidade
Bom fds

Dulce disse...

Anonimo

Maria

Seus comentários sempre caem tão bem! Obrigada por deixá-los aqui.
E fiquemos, sempre, com a ternura e o amor dos versos de nosso Poetinha.
Beijos e um excelente fim de semana para você.

Dulce disse...

Carlos

Que bom te-lo de volta, meu amigo.
Tenho andado diariamente lá pelo Rochedo, acompanhando seus textos, sempre oportunos e bem colocados, ora com uma pitada de humor, hora com certa ironia, algumas vezes dando um puxãozinho de orelha a quem merece, enfim uma delicia visitar o seu Rochedo. Mesmo quando está longe, deixa um espaço da melhor qualidade a se visitar.
Bem vindo de volta, Carlos.
Um excelente final de semana para você.