floquinhos

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Poesia numa manhã azul...

(Lindas dálias amarelas para vocês)

No doce amanhecer de mais um dia de verão, quando a calma parece imperar no mundo - e sei bem que apenas parece - busco um poema de Quintana para completar o momento.

AMOR É SÍNTESE

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu...

Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

(Mario Quintana)

4 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Amor e plenitude, a busca perene, como sabiamente traduziu nosso doce poeta! Foi maravilhoso refletir sobre esses alicerces da vida.
Beijos

Paloma disse...

Dulce, por coincidência,hoje também
tivemos aqui um céu imensamente
azul.Lindo de se ver.Dias como este
nos passam uma energia positiva,
dando-nos a impressão de que tudo
vai bem. Beijos

Dulce disse...

Maria Teresa

Como sempre, o encanto dos pensamentos e dos sentimentos de Quintana, presentes em cada um de seus versos...
Beijo, obrigada e uma linda noite para você.

Dulce disse...

Paloma

Realmente dias assim melhoram nosso ânimo e se nos sentimeos bem, certamente tudo acabarå por ficar melhor em nossas vidas. Tem razao, Paloma. É isso mesmo.
Beijos e uma boa noite para você.