floquinhos

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Perder-se dentro de si?


Deparei-me, hoje, com uma frase de Clarice Lispector que me fez pensar... Na verdade, toda a literatura de Clarice cala lá no fundo, aguça pensamentos, dá volta dentro de nós. Deixo-a aqui para que vocês a leiam e, se quiserem, a analisem, ou comentem..

"Tenho que ter paciência para não me perder dento de mim: vivo me perdendo de vista. Tenho que ter paciência porque sou vários caminhos, inclusive o fatal beco sem saída."

(Clarice Lispector)

7 comentários:

Pitanga Doce disse...

Perfeitas as palavras de Clarice. Às vezes, por medo de nos encontrarmos de verdade, caímos no "fatal beco sem saída". Para sempre.

Beijos, Dulce. Por aqui há Sol outra vez, mas nada que convide à praia.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Bom dia, menina!...
Pois é! É opreciso vencer o medo...

Por aqui, sol meio tímido, muito calor, até daria para tentar uma praia, se tivesse a tal praia, mas como não tem, só nos resta a caminhada pelo bosque e o sentar a beira do lago para pensar na vida... rs... E olhe que já está de muito bom tamanho!

Beijos e um bom dia

Isa disse...

É verdade.Entendo Clarice,que muito aprecio!Às vezes dentro de nós há um
turbilhão de pensamentos,um desencontro de ideias...
Depois,alinhamos a custo todos ou parte e encontramos o rumo certo!
Assim esperamos...pelo menos!
Beijo.
isa.

Paloma disse...

Dulce,ao ver flores tão lindas,não
contive as exclamação.Isto faz bem
aos olhos e a mente. Sabe,há dias
em que nos bate um desanimo tão
grande e consequentemente medo de
tudo. É horrível esta sensação.
Como combater isso?
Beijos

Dulce disse...

Isa

São momentos tão nossos, não amiga? Profundos e, a sua maneira, tão especiais momentos...
Beijos, querida amiga e uma boa noite para você.

Dulce disse...

Paloma

Temos, todos nos, as vezes, momentos mais dificeis, em "guerra" conosco mesmos, momentos em que pensamos que o mundo não anda, pelo menos na direção que gostariamos, mas é dentro de nós mesmos que devemos buscar uma saída, através de novas descobertas, novos caminhos, novos pensamentos, mais leves, olhando em volta e vendo as belezas que a vida pode nos oferecer se formos um pouco mais complacentes com ela.
Mudar o ritmo de vida, buscar novas atividades, novas amizades, um amor, talvez, se o coração ainda pedir, um carinho, enfim, algo que nos dê alegria de viver.
Nem sempre é fácil, mas, acredite, em se querendo, tudo é possível e passível de acontecer. Não importa que tenhamos 40, 50, 80 anos. enquanto vivos, é preciso viver com alegria e amor. Concorda comigo?
Beijos, Paloma e, abra um sorriso, espalhe seu olhar sobre as belezas do seu Rio, acalente sua alma.

Anônimo disse...

Boa noite Dulce, aqui estou novamente apreciando o se blog, sempre muito interessante.
Comentando o seu título e a frase da Clarisse Lispector digo-lhe que é bastante fácil perdermo-nos dentro de nós; basta um daqueles momentos em que a saudade vem ter connosco e com um simples clique nos encaminha para becos onde nos perdemos, mas sem vontade de encontrar a saída.
Deixo-lhe um verso do Mário de Sá Carneiro:
Perdi-me dentro de mim
Porque eu era labirinto,
E hoje, quando me sinto,
É com saudades de mim.

O meu abraço e um bom Domingo.
Maria
2010/07/18