floquinhos

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Enquanto a chuva cai sobre a cidade...


A chuva cai mansamente sobre o gramado, escorre pelas folhas das árvores, dá um ár mais romântico ao refletir a luz dos carros que correm sobre o asfalto das ruas... Os pássaros continuam calados, certamente encolhidos e escondidos entre as copas das árvores, os esquilos não andam a cata de alimento em volta da casa e a casa, em si, só tem seu silêncio cortado pela música de Michael Bublê que encanta minha alma e um ou outro miadinho da Baby, a gata negra como uma pantera, que anda reinando por aqui.
E num dia assim, a alma pede sossego, calma, romance... Romance? Claro, porque não? Mas a esta altura da vida? Essa alma inquieta não se enxerga, não? Ah, não!... Definitivamente não!... Então vamos lá dar um "romance" a ela. Vou agora mesmo até a biblioteca da casa procurar um livro bem cheio de momentos , de encontros e desencontros, para que ela o leia. Ou então vou reler Lya Luft, para que ela se reencontre.
E a chuva continua caindo mansamente lá fora e torrencialmente dentro de mim, em forma de lembranças, saudades, sonhos...

20 comentários:

Maria Teresa disse...

Dulce:
Por aqui o dia também é de chuva, apesar de o romantismo não encontrar esquilos nem tantos espaços cheios de verde. Além disso, está frio e, como você, não vejo a hora de me transportar nas páginas de um bom livro.
Beijos

Lídia Borges disse...

Uma atmosfera tão leve e doce que saio em biquinhos de pés, para não perturbar.

Romance, sim!

Um beijo

Pitanga Doce disse...

Deixei recado. Não sei se seguiu. Hoje é daqueles dias em que o blogger dá-lhe a neura.

Dulce disse...

Maria Teresa

Nada como um bom livro num dia de chuva, não é mesmo?
Beijos e boa leitura.

Dulce disse...

Lidia Borges

Os amigos nunca atrapalham, sua presença é sempre bem vinda.
Beijos.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Chegou correio, amiga, que ainda não respondi porque cheguei agora por aqui.
Recado? chegou não... rs...
beijos e boa tarde, Mila.

Pitanga Doce disse...

E porque há de a alma inquieta se enxergar ou se aquietar se a sua dona está viva e pulsante? Mergulha nos romances da estante e deixa que Michael Bublê te faça companhia. Não há idade Dulce...não há.

beijos em tarde gris.

Dulce disse...

Pitanga doce

Pois é!... Está na hora de dar uma sacudidela nas duas e mandar que se aquietem... rs...
Beijos, amiga, em tarde gris por aqui também.

Paloma disse...

Dulce,bons livros mexem com a nossa
imaginação e nos fazem viver gran-
des romances.Adoro ler. Sabe,acho
que na vida da gente há um tempo
certo para tudo. Lembra-se da cena
que citei do filme ¨Passaros Feri-
dos¨? É exatamente o que acontece
na realidade. Beijos

orvalho do ceu disse...

Olá,
Muita delicadeza e bem sutil vc descreve sentimentos tão nobres...
Hoje também estou assim... Me identifiquei com seu texto.
Fique na paz!
Bjs

Dulce disse...

Paloma

Pois, é, menina... Seria tão bom se a vida fosse como nos filmes, não? Escolheriamos o nosso predileto e era só seguir em frente... Mas as vezes é preciso que façamos a nossa hora, se quisermos viver um pouco mais felizes.
Sobre isso há um livro maravilhoso da Lya Luft que, vale bem a pena ser lido: "Multipla Escolha". Acabei de ler há poucos dias e adorei.

Beijos e uma linda tarde para você

Dulce disse...

Orvalho do Céu

Estes dias cinzentos, chuvosos, tendem a deixar-nos mesmo mais sensíveis, a expormos um pouco mais a nossa alma.

Beijos e paz para você também

Ana Martins disse...

Boa noite Dulce,
a alma não tem idade minha amiga, ela pode muito bem permanecer eternamente romântica.

Deliciosamente lindo o seu texto e toda a sensibilidade que nele transmite.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Dulce disse...

Ana Martins

E que bom que seja assim, Ana, porque enquanto houver romantismo em nós, a vida fica mais doce.

Muito obrigada.
Beijinhos e uma boa noite para você.

Sandra disse...

Ola!
Estou muito feliz!!!
Quer saber por que???

ESTE BLOG ESTA COMEMORANDO.
VENHA VER!
http://sandraregina7.blogspot.com/
SUA PRESENÇA É MUITO IMPORTANTE.
Vou te esperar.Nossas conquistas dependem muito dos queridos amigos.
Juntos comemoramos.
Carinhosamente.
Sandra

Dulce disse...

Sandra

Que bom ve-la tão feliz, menina! Parabéns desde já pela comemoração.
Vou passar lá pelo seu espaço para comemorar também.
beijos e obrigada pelo convite.

Paloma disse...

Dulce,está caindo uma chuva fina e
fria. Sempre que olho a chuva,sinto
saudade e lá vêm as lembranças.
Você me diz que as vezes é preciso
que façamos a hora,pois não podemos
ficar simplesmente esperando. Estou
de acôrdo. Geraldo Vandré já dizia:
¨Quem sabe faz a hora,não espera
acontecer¨. Beijos

LC disse...

Querida Dulce, muito reconfortante ler tua narrativa nessa noite chuvosa e fria.

Tb estou relendo um romance, já pela terceira vez rsrsrs...

Diamantes do Sol da Nora Roberts.

deixo um beijo de carinho, desejando-te uma boa noite.

Lu C.

Dulce disse...

Paloma

É... nada como um dia de chuva para nos deixar nostálgicas, não é mesmo?
Tenha uma boa noite
Beijos

Dulce disse...

Lu C.

Que prazer te-la de volta, Lu.
Ah, quando gosto de um livro, de um filme, volto a eles muitas vezes.
Beijos, obrigada e uma boa noite para você.