floquinhos

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Segundo Drummond...


"Entre as diversas formas de mendicância, a mais humilhante é a do amor implorado."

(Carlos Drummond de Andrade)

20 comentários:

Maria Valadas disse...

Nem sempre o que os Grandes Poetas escrevem é Lei!

Concordar ou não... Eis a questão!

Dulce, Venho desejar UM BOM E FELIZ ANO DE 2010 na companhia de todos os que amas.

Beijos da maria

Osvaldo disse...

Dulce;
Também me acontece discordar do meu professor...
Porque o amor mendigado é um amor unilateral, e o amor é tão natural que quando acontece,... oferece-se.

bjs,Dulce
Osvaldo

Vitor Chuva disse...

Olá Dulce!

Observação sábia, a de Carlos Drummond!
Se não for a mais humilhante, é-a certamente muito, e norlmamente resulta no efeito contrário ao pretendido - e algo que se deve evitar praticar, direi eu.
Amizade, amor, "o gostarem de nós" - ou do que nós fazemos - só tem significado e valor se forem conquistados, merecidos, nunca solicitados ... e muito menos mendigados.
Mas, nestas coisas do amor - que se rege por regras muito próprias -por vezes a emoção sobrepôe-se à razão, e depois...

Beijinhos, boa semana.
Vitor

Adolfo Payés disse...

Un gusto compartir con vos este año que ya esta en su ruta final, y seguro seguiré siempre visitándote el próximo año..

Gracias por estar y compartir..

Que tengas una excelente semana, y mis mejores deseos para este año 2010 que ya esta a las puertas con nosotros..

Un abrazo muy grande lleno de cariño, respeto y admiración y que todo se cumpla en tus deseos..

Saludos fraternos

FELIZ 2010!!!

Dulce disse...

Maria

Pois então, minha amiga, e so uma questão de ponto de vista... rs...

Obrigada, Maria. Um Ano Novo pleno de alegrias, onde seus melhores sonhos se realizem, é o que lhe desejo, de coração.

Beijos.

Dulce disse...

Osvaldo

concordando ou não com seu professor, vai concordar que é um amor mais sofrido... Sobretudo para quem o mendiga.
Uma linda semana para você.
Beijos

Dulce disse...

Vitor
Humilhante, sofrida, desesperançada, essa forma de amor e que deixa sempre a dúvida de que, caso aconteça a aceitação, poderá ser apenas piedade.
E nada é mais triste que isso.

Beijos

Dulce disse...

Adolfo

também gosto muito de sua presença aqui em meu cantinho. Obrigada
Uma linda semana para você e que o Ano que se inicia transcorra pleno de realizações e bons momentos, com muita saúde, paz e alegrias.
Beijos e obrigada

Pitanga Doce disse...

E nem mais meu caro Drummond. Há dias vi uma cena na rua que ficarias chocado. O rapaz queria passar e a moça ficava na frente dele a impedir que ele fosse. Ela não percebe que ele "já foi" faz tempo. Que pena! Ah, meninas!

Dulce disse...

E o pior, Mila, é que um dia ela acorda e vê que nem valia a pena humilhar-se tanto...
C'est la vie!...
beijos e boa noite.

M. Lourdes disse...

Dulce
Estou completamente de acordo com Drummond. É uma humilhação que não vale a pena. No entanto, nem todos pensam da mesma maneira e há quem goste de sofrer.
Beijinhos

Fernanda disse...

Querida amiga Dulce,

Não vou dizer que não concordo com o conteúdo do poema. O amor mendigado é naturalmente uma forma de amor doentio, sem valor.

No entanto, gostava de lhe lembrar que quando o amor é mesmo AMOR, se pode ser muito feliz mesmo vivendo ao lado de alguém que nos ama muito,ou vice-versa, e até acabar por amar essa pessoa sem esforço algum.

Estou-me a lembrar de Jacques Brel e a mais bela canção de amor que conheço " Ne me quitte pas"

Ne me quitte pas
Il faut oublier
Tout peut s'oublier
Qui s'enfuit déjà
Oublier le temps
Des malentendus
Et le temps perdu
A savoir comment
Oublier ces heures
Qui tuaient parfois
A coups de pourquoi
Le cœur du bonheur
Ne me quitte pas

Moi je t'offrirai
Des perles de pluie
Venues de pays
Ou il ne pleut pas
Je creuserai la terre
Jusqu'à après ma mort
Pour couvrir ton corps
D'or et de lumière
Je ferai un domaine
Ou l'amour sera roi
Ou l'amour sera loi
Ou tu seras reine
Ne me quitte pas

Ne me quitte pas
Je t'inventerai
Des mots insensées
Que tu comprendras
Je te parlerai
De ces amants la
Qui ont vu deux fois
Leurs cœurs s'embraser
Je te raconterais
L'histoire de ce roi
Mort de n'avoir pas
Pu te rencontrer
Ne me quitte pas

On a vu souvent
Rejaillir le feu
De l'ancien volcan
Qu'on croyait trop vieux
Il est parait-il
Des terres brûlées
Donnant plus de blé
Qu'un meilleur avril
Et quand vient le soir
Pour qu'un ciel flamboie
Le rouge et le noir
Ne s'épousent-ils pas
Ne me quitte pas

Ne me quitte pas
Je ne vais plus pleurer
Je ne vais plus parler
Je me cacherai la
A te regarder
Danser et sourire
Et a t'écouter
Chanter et puis rire
Laisse-moi devenir
L'ombre de ton ombre
L'ombre de ta main
L'ombre de ton chien
Ne me quitte pas

Desculpe se fui demasida longa.
Sou uma apaixonada por temas românticos.

Beijinhos

Dulce disse...

Lourdes
Pois é, minha amiga, gosto não se discute... risos...
Ah, os caminhos do amor, seus desvarios... rs...
Beijos

Dulce disse...



Nunca discuto as razoes do amor e respeito o jeito de amar de cada um. A verdade é que nem todos conseguem controla-lo, nem todos conseguem entende-lo, nem todos conseguem engrandece-lo... Seja quem o recebe ou quem o oferece...

Adoro Ne me quitte pas... E Brel é incomparável...

Beijos e boa noite

Dora Regina disse...

Mendigar amor é meio deprimente, não gosto dessa palavra"mendigar".
Acho que diminue qualquer um, acredito eu que quem mendiga o amor do outro é por que não se ama, não se valoriza.
Um grande abraço!

Dulce disse...

Dora

Há pessoas fortes, que enfrentam um momento de desamor olhando para a frente, valorizando a si mesmo, buscando novos caminhos. Mas há os espíritos frágeis que nem sabem como recomeçar ou não acreditando em si mesmos vão mendigando migalhas de amor e carinho e só recebendo em troca desrespeito e descaso... Há tantas e tantas almas diferentes neste nosso louco mundo... E é essa diversidade de comportamentos que torna nosso mundo um interessante mistério.
Beijos e obrigada

Graça Pereira disse...

Depois de tudo, o melhor das nossas vidas, encontra-se no coração dos nossos amigos.
Foi bom ter-te encontrado na minha vida. Espero em 2010 fazer florescer ainda mais a nossa amizade.
Um ano muito FELIZ!
Um beijo
Graça

Ana Martins disse...

Amiga Dulce,
eu concordo totalmente com o poeta, acho que não conseguiria nunca implorar amor.

Feliz Ano Novo querida amiga Dulce e que todos os seus desejos se concretizem.

Beijinhos,
Ana Martins

Dulce disse...

Graça

Muitissimo obrigada e um Feliz 2010 para você tambem. Que neste novo ano todos os seus desejos se tornem realidade.
beijos

Dulce disse...

Ana,

Agradecendo, deixo aqui um abrço carinhoso e meus votos para que 2010 seja um ano de muita paz, saude, amor e sucesso.
Feliz Ano Novo
Beijos