floquinhos

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

A canção do amor imprevisto


(Mario Quintana)

Eu sou um homem fechado.
O mundo me tornou egoista e mau.
E a minha poesia é um vício triste,
Desesperado e solitário
Que eu faço tudo por abafar.

Mas tu apareceste com a tua boca fresca de madrugada,
Com o teu passo leve,
Com esses teus cabelos...

E o homem taciturno ficou imóvel, sem compreender nada, numa alegria atônita...
A súbita, a dolorosa alegria de um espantalho inútil
Aonde viessem pousar os passarinhos!

12 comentários:

Mari Arruda disse...

Olá, d. Dulce!
Entrei para o mundo dos blogs recentemente e, visitando a sua página, me deparei com o post de ontem (Drummond- Um pensamento), o qual me inspirou hoje a ler poemas deste tão maravilhoso escritor e até mesmo fazer uma breve postagem na minha página!
Sempre encontro belos poemas, crônicas e pensamentos aqui que alegram e fazem refletir!
Parabéns pela página!
Um abraço,
Mariana.

Pitanga Doce disse...

Há muita gente boa por aí descobrindo essa "súbita alegria".

Olha "tô" um bocadinho distante porque o Tenente está de passagem e ocupa o quarto (que é dele, hehe) e onde está o meu pc.

beijos e que chuva, hein?

Dulce disse...

Mari

Estou muito feliz em recebe-la aqui, no meu cantinho. Seja muito bem vinda!
Ah, mas Drummond tem sido inspiração constante para tocar este blog, como Quintana, Pessoa, Cecilia, Florbela, e tantos outros.
Obrigada pela presença e volte sempre, vou ficar muito feliz em recebe-la.
Beijos e um lindo dia para você.
(dê um beijo no Caio por mim)

Dulce disse...

Pitanga

E damos Graças a Deus por isso, não, Mila? O mundo fica sempre tão mais bonito quando as pessoas se apaixonam!
Mas é uma distância perfeitamente justificada, minha amiga! Exatamente como vai acontecer comigo a partir do dia vinte, com minha filhotinha e meus gringuinhos por aqui... Curta cada momento.
Beijos para vocês dois.

Ah, nem fale em chuva!... em tempos assim eu até me pergunto se é mesmo verdade que gosto de chuva... Mesmo porque há chuva e "chuva"...
Tenha um bom dia

Dora Regina disse...

Lindo texto, ótima escolha, Quintaa é demais de bom.
Um grande abraço e tudo de bom!!

Dulce disse...

Dora Regina

Bom dia e muito obrigada pela visita
Beijos

Joéliton dos Santos disse...

Oi...tudo bom???

Post bacana....
Kero desejar úma ótima semana...

Um forte abraço..Tudo de bom.

Dulce disse...

Joéliton

Obrigada.
Por aqui tudo bem, e com você?
Ótima semana para você também.

Abraço

Fernanda disse...

Minha boa amiga Dulce,

Sempre lindíssimos as suas escolhas!

Deixo-lhe um bocadinho de um poema da cantora portuguesa Mafalda Veiga, sei que vai gostar.

"Olhar-te um pouco, enquanto acaba a noite
Enquanto ainda nenhum gesto te magoa
E o mundo fora aquilo que sonhas nesse lugar só teu
Olhar-te um pouco, como se fosse sempre
Até ao fim do tempo, até amanhecer
E a luz deixar entrar o mundo inteiro e o sonho se esconder".

Beijinhos

Aninejf disse...

Olá Dulce... Como estamos??? Aqui superando e vivendo.... Beijos, um feliz natal e tudo de bom para você que é sempre linda e adorável.... Anine

Dulce disse...



Muito linda essa canção, mesmo.
Ontem, a noite foi diferente, como pode ver no post de hoje, por isso a demora em responder aos comentários, me desculpe.
Beijos e um lindo dia para minha amiga.

Dulce disse...

Anina

Muito feliz em ve-la por aqui e em saber que vai superando e que, aos poucos a vida retorna à sua normalidade.
Obrigada, beijos e bom dia.