floquinhos

sexta-feira, 25 de março de 2011

Na madrugada...


No silêncio da madrugada, vagar pela casa, ouvir meus próprios pensamentos... Ha quanto tempo não fazia isso! Ao longe o ronco de um carro, luzes emanando de uma ou outra janela dos prédios vizinhos, o céu estrelado, tão estrelado quanto o possa ser nas noites de São Paulo... Na cozinha, preparo um café. Em algumas madrugadas insones prefiro o chá ao café, talvez porque minha alma inquieta precise de paz, mas hoje, meio modorrenta, minh'alma precisa de algum estímulo... Vou saborear meu primeiro café do dia no terraço, vou esperar o nascer do sol imersa em meus pensamentos, mergulhada em mim mesma, tentando coordenar idéias, encontrar rumos... Quando menos se espera, lá está a vida cobrando da gente decisões, mudanças... E nesta minha longa caminhada tenho entendido que nunca se faz tarde para novos rumos. As vezes tudo o que precisamos é de uma gotinha de coragem para recomeçar, sem muito medo do que poderia vir pela frente. E como a madrugada é boa conselheira, converso com ela em mais este amanhecer...

12 comentários:

Isa disse...

Mais um lindo texto seu,mina querida
Dulce.
Toda a sua sensibilidade em cada linha,em cada palavra,
Estamos sempre a tempo de mudar isto
ou aquilo,na nossa caminhada!
BFS.
Beijo.
isa.

Lourdes disse...

Dulce
Nunca é tarde para se mudar, dificil é o receio de falhar. E é esse receio que nos leva, muitas vezes, a não tentarmos a mudança e a ficarmos sempre na dúvida.
Espero que a madrugada lhe tenha trazido bons conselhos.
Beijinhos
Lourdes

Pitanga Doce disse...

Devíamos ter dividido esse café, Dulce. Aqui as madrugadas têm sido longas e os pássaros da manhã o sabem bem. Recomeçar sem riscos é impossível, mas às vezes, a vida exagera, não é?

Bom dia para ti, amiga. Por aqui dia próprio para voar, ainda que não se possa fazê-lo.

Dulce disse...

Isa

Obrigada, minha doce amiga. E para isso devemos sempre estar atentas e prontas, não é?
Beijos e um bom fim de semana para você também.

Dulce disse...

Lourdes

Ah, mas esse receio não dá mesmo para evitar.
Obrigada, minha amiga. A madrugada sempre ajuda, com seu silêncio, com sua calma, a pensar melhor.
Beijos e bom final de semana

Dulce disse...

Pitanga Doce

Ah, minha amiga, se os pássaros pudessem entender os anseios e os sonhos daqueles que os esperam ao amanhecer, trariam sempre um canto mais doce para apaziguar almas...
Como esperar recomeços sem riscos se a própria vida é tão cheia deles?
Num céu de brigadeiro, claro, a alma fica querendo alçar voo também... Entender que não pode, a gente entende... Concordar? Ah, lá isso são outros quinhentos (como diriam os mais antigos)...
Beijos e um bom dia para você.

Agulheta disse...

Querida amiga Dulce.Depois de alguns dias sem o meu blog,que ainda não sei o porquê ele me foi retirado,felizmente está vivo e de saúde.Querida amiga é nos momentos só nossos que pensamos que nunca é tarde para recomeçar seja o que for,preciso saúde esperança para um novo acordar.
Beijinho bfs

Paloma disse...

DULCE,¨nunca se faz tarde para novos rumos¨,esta reflexão é uma lição de vida e um incentivo para ir em frente. Que vontade imensa de jogar tudo para o alto e mudar o rumo!

Beijos e bom fim de semana,que ora se inicia.

Dulce disse...

Agulheta

Pois, minha amiga, o Blogger, de vez em quando, apronta uma dessas... rs... Que bom que está de volta, Lisa...

E as vezes precisamos mesmo dar uma sacudidela na vida e tentar algo novo, não é?
Beijos, obrigada e um lindo final de semana para você

Dulce disse...

Paloma

Pois é, por vezes temos mesmo vontade de fazer isso, e acabo pensando; "e porque não? o que é que me prende"... Todos temos o direito de recomeçar, não é mesmo? É que as vezes falta é coragem... rs...
Beijos, obrigada e um bom final de semana para você também

Maria disse...

Sim amiga nunca é tarde para mudarmos, para seguir novos caminhos, para começar algo novo, o problema é que muitas vezes o "desconhecido" nos assusta e nos impede de seguir em frente.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Dulce disse...

Maria

É verdade, Maria, não dá mesmo para não sentir um certo receio, ou até mesmo um certo medo, diante de mudanças...
Obrigada e bom final de semana para você também
Beijos