floquinhos

sábado, 15 de janeiro de 2011

Para ouvir estrelas...



Via Láctea 

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso"! E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora! "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las:
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".

(Olavo Bilac)

4 comentários:

Paloma disse...

DULCE, quem ama entende as estrelas
ouve sinos tocando,anda nas nuvens,
aprecia tudo que há de mais belo na
natureza. Quem ama está sempre de
bem com a vida,pois se encontra em
estado de graça. Viva o amor!

Beijos

Urbano disse...

Puxa, fazia TANTO tempo que eu nao lia esse poema! Eu lembro de discuti-lo con meu pai, etc, etc... Quantas lembranças! Obrigado Dona Dulce, ganhei meu dia hoje :-).

Beijo

Dulce disse...

Paloma

Só posso concordar com você, minha amiga...

VIVA!!!

BEIJOS

Dulce disse...

Urbano

Que bom!... Porque quando recebo um comentário como este seu, sinto que o Prosa está cumprindo a finalidade para o qual foi criado, que é a de espargir um pouco de poesia, encanto e até magia, neste nosso mundo cada dia mais impessoal e frio.
Que bom! Obrigada, Urbano.

Beijo