floquinhos

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Um poema é...


Não tem porque interpretar um poema. O poema já é uma interpretação.

(Mario Quintana")

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

O poema é um chorar baixinho com palavras.

Bom dia Dulce.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Bom dia, menina!!!

Linda definição!
Beijos

Calu disse...

O bruxo das palavras, que sabe como enfeitiçar a alma com seus versos encantados, deixou mais uma linda passagem por este amoroso blog.Que òtimo!
Bjkas,
Calu

Dulce disse...

Obrigada, Calu! Quintana sempre é um presente para a alma, não é?

Beijos

Lídia Borges disse...

Sim, Quintana tem toda a razão. O poema não é apenas o que está grafado mas também os espaços em branco que convidam o leitor a recriá-lo, a lê-lo segundo o seu próprio sentir.
Explicar o conteúdo de um poema é assassiná-lo.

Um beijo.

L.B.

Paloma disse...

DULCE, há poemas que revelam exatamente sentimentos, que não conseguimos expressar.

Beijos