floquinhos

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A magia de Mario Quintana


Mundo


E eis que naquele dia a folhinha marcava uma data em caracteres desconhecidos,
Uma data ilegível e maravilhosa.
Quem viria bater à minha porta?
Ai, agora era um outro dançar, outros os sonhos e incertezas,
Outro amar sob estranhos zodíacos...
Outro...
E o terror de construir mitologias novas!


(Mario Quintana)

6 comentários:

piedadevieira disse...

Adoro ele. Lindo, não?
beijos

Pitanga Doce disse...

Também não guardei a data, Quintana. E ao contrário de ti, foi tão fácil construir mitologias novas! Fácil e maravilhoso!

Boa tarde, Dulce! Tempo incerto.

BlueShell disse...

Gostei aliás Gosto de M. Quitana.
Obrigada
BShell

Dulce disse...

Piedade Vieira

Sim!!! Muito lindo!...

Beijos

Dulce disse...

Pitanga Doce

Maravilhoso isso, não, amiga?...

Beijos e linda tarde para você.

Dulce disse...

Blue Shell

Não há o que agradecer... Todos nós ganhamos quando Quintana aparece...

Beijos e boa tarde.