floquinhos

sábado, 2 de outubro de 2010

Um livro e o aconchego de uma noite chuvosa...


Como costuma dizer minha queridíssima amiga Mara, lá de Michigan, não há nada que eu faça melhor do que "bater rodinhas"... risos... Sabem que ela tem razão? Olha eu aqui de novo, em Campinas, a antigamente chamada "Terra das Andorinhas", lugar de muitos amigos, lugar de alguns de meus mais caros amores: meu filho mais velho, minha nora, meu neto (por sinal, um tremendo gato - e não é corujice de avó babada, não, viu?). Então, por esta semana toda, o quartel general do Prosa fica instalado por aqui, e não há de faltar novidades... A noite está nublada, o dia teve chuvas esparças, mas não faz frio, apenas um clima um pouco mais fresco. E eu tenho em mãos um exemplar de um livro que promete me manter acordada até altas horas - "Adoniran, uma biografia", de Celso de Campos Jr. Adoniram Barbosa foi uma figura sui generis, um dos talentos da música de São Paulo, compositor, cantor, ator e tantas coisas mais que fizeram dele um dos mais versáreis profissionais do Século XX. Para os que não se lembram, ele foi o autor e intérprete de "Trem das Onze", "Saudosa Maloca", entre muitos outros sucessos.
Bom, vou aproveitar o silêncio da noite, o aconchego deste meu canto e vasculhar a vida e a obra deste que é considerado um dos mais ilustres representantes do samba paulista...


2 comentários:

Paloma disse...

Dulce, tenho a maior admiração por
Adoniram Barbosa(¨Arnesto me convi-
dou pro samba/ele mora no Braz...)
E o ¨Trem das Onze¨ até hoje é lem-
brado.
Beijos e um bom final de domingo

Dulce disse...

Paloma

Figura tipica da época e do lugar onde viveu, Adoniram faz paste das tradições paulistanas, artista versátil que foi.
Beijos e boa semana para você