floquinhos

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A Poesia de Fernando Pessoa


Cruz na porta da tabacaria!
Quem morreu? O próprio Alves? Dou
Ao diabo o bem-estar que trazia.
Desde ontem a cidade mudou.

Quem era? Ora, era quem eu via.
Todos os dias o via. Estou
Agora sem essa monotonia.
Desde ontem a cidade mudou.

Ele era o dono da tabacaria.
Um ponto de referência de quem sou
Eu passava ali de noite e de dia.
Desde ontem a cidade mudou.

Meu coração tem pouca alegria,
E isto diz que é morte aquilo onde estou.
Horror fechado da tabacaria!
Desde ontem a cidade mudou.

Mas ao menos a ele alguém o via,
Ele era fixo, eu, o que vou,
Se morrer, não falto, e ninguém diria.
Desde ontem a cidade mudou

(Alvaro de Campos)

8 comentários:

Lídia Borges disse...

Álvaro de Campos o verdadeiro citadino, segundo o próprio Pessoa, pelo fascínio quanto ao progresso, pelas luzes e o bulício, pelo Tejo e pelas ruas com suas esquinas e suas tabacarias, seus pregões e movimento.

Gosto, embora Caeiro seja mais "eu".

Um beijo

Maria Teresa disse...

Dulce:
Ser visto é sinônimo de estar vivo, estar fazendo parte, não é? De Álvaro de Campos, esse é um dos poemas mais preciosos.
Bjos

Isa disse...

Que companhia nesta manhã de feira.
Manhã de céu azul e brisa suave.
Assim gosto do Outono.
Quanto ao poema...o meu heterónimo preferido!
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Lidia Borges

E talvez seja exatamente esse lado mais citadino que me agrada em Alvaro de Campos. Costumo dizer que sou "bicho de cidade grande"... rs...
Beijos e um bom dia

Dulce disse...

Maria Tereza

Também gosto muito deste poema.
Sem dúvida, "ser visto" é estar fazendo parte, de um momento, da vida.
Beijos e um bom dia

Dulce disse...

Isa.

O meu também... Por isso tenho-o sempre por aqui.

Beijos e um lindo e feliz dia de outono.

Pitanga Doce disse...

Eu já ao contrário de ti, sou bicho de cidade pequena. Aquela em que todos se conhecem, desde o dono da tabacaria até o diretor do Banco.

beijos em feriado (do lado de lá) 100 anos da Proclamação da República. Eh, Dulce, que tá difícil! E essa Primavera com cara de Outono? Que é isso, amiga?

Dulce disse...

Pitanga Doce

Essas cidades encantadas estão ficando a cada dia mais raras, né não?

E o pior é que está com cara de outono enfarruscado. Tudo cinza, só agora o sol ameaça romper as nuvens por aqui.

Olha amiga, imagino o quanto deve estar dificil, mas lembre-se que o tempo passa depressa e logo, logo, o verão vai estar brilhando por ai de novo...