floquinhos

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Um doce amanhecer de sexta-feira


Sexta-feira enfarruscada, dessas que pedem para não sair da cama, o corpo sentindo uma preguicinha doce enquanto, teimosamente, vai se enrodilhando entre os lençóis... Mas é anti-véspera da viagem e os preparativos andam tomando todo o tempo, numa correria só. Não tem jeito!... Corro para o chuveiro onde a água quentinha vai espantando pouco a pouco aquele marasmo que tentava se instalar até na alma. Não há tempo para o "dolce fare niente" nesta manhã cinzenta e, antes de mergulhar em cada item da minha lista de afazeres de hoje, vale uma passadinha pelo Prosa para um bom dia aos amigos e leitores que por aqui chegarem. E vou deixando com eles a música dos "meninos" de outras eras, que invadindo o espaço vai destilando um quê de saudade, de nostalgia, nos espíritos mais românticos, mais sonhadores... Bennet vai relembrando a encantadora San Francisco, enquanto Sinatra é todo New York, e Martin derrama sentimentos que tornam "La vie en rose"... Chego à audácia de resgatar lá dos doces e dourados anos do século passado, um Perri Como ou um Andy Williams, para adoçar a manhã. E quem melhor que Armstrog para falar à alma, o maravilhoso Satchmo, que vai pedindo "a kiss to build a dream" entre um "When you wish upon a star" e um personalíssimo "Stardust"?...
Haja sexta-feira para tanta nostalgia... Haja romantismo para tanta beleza!...

4 comentários:

Pitanga Doce disse...

Isso tudo numa sexta feira, Dulce? Que maldade! Não há cobertura, nem barcos que aguentem semelhante coisa, minha amiga.

Se o dia amanheceu fusco por aí. vou preparar o guarda-chuva para amanhã. Ela vem. Com atraso, porque vem pela Dutra, mas vem. hehehe

Beijos e malas sobre a cama, coração aos pulos, não é? Sei como é.

Dulce disse...

Pitanguinha

Ah, minha amiga, me perdoe, por favor, não quis fazer maldade, não, viu?

Por aqui amanheceu enfarruscado, depois o sol resolveu chegar e agora está num ata-desata que nem sei no que vai dar... rs. Acho que não vai precisar de guarda -chuva, não...

Malas sobre a cama, roupas espalhadas pela cadeiras, exatamente isso... Uma bagunça e o coração... é isso mesmo.

Beijos e boa tarde, querida amiga.

Paloma disse...

DULCE,ao mencionar estes cantores,
me fez lembrar épocas da minha vi-
da. Eu gostava muito de ouvir Andy
Williams cantar ¨Red roses for a
blue lady¨, que na versão ficou
sendo ¨Rosas vermelhas para uma da-
ma triste¨. Que título poderoso!!
Beijos,com carinho

Dulce disse...

Paloma

Mas essa musica é muito linda, gosto muito dela.
E acho mesmo que toda "blue lady" mereceria um lindo ramo de "red roses"...
Beijos e um ótimo final de semana para você.